Com o envelhecimento da população, houve uma enxurrada de produções sobre a velhice. Não apenas porque o público está envelhecendo: ótimos atores também chegaram à terceira idade, e felizmente eles têm mais potencial e oportunidade que interpretar o avô ou avó do protagonista ou curtir a aposentadoria.

E temas considerados tabus, como novos relacionamentos e sexualidade na terceira idade, passaram a ser abordados com delicadeza e maestria pela sétima arte. São muitos (mas muitos mesmo!) os filmes sobre os idosos. Para entrar no clima da estreia de “Elsa e Fred”, remake americano de um filme espanhol adorável, estrelado por Christopher Plummer e Shirley MacLaine, escolhemos dez filmes imperdíveis:

Morangos Silvestres (1957): pensa que filmes sobre velhice são moda recente? Nada disso. É verdade que hoje eles são em maior número, mas um dos mais latentes testemunhos sobre o fim da vida foi feito nos anos 50. O velho professor Isak Borg (Victor Sjöström, ator e diretor de cinema mudo) reavalia sua vida durante uma viagem, e aproveita para aconselhar as novas gerações.

old WS1

O que teria acontecido a Baby Jane? (1962): talvez os arrependimentos da velhice sejam os piores. Olhar para trás e tentar recobrar o sucesso (e o estilo) da juventude gera uma desconfortável e maluca imagem em “baby” Jane Hudson (Bette Davis), que adora atormentar a irmã paraplégica, Blanche (Joan Crawford). Só as histórias dos bastidores desse filme dariam um espetáculo à parte.

old jane

Ensina-me a Viver (1972): uma senhora para lá de animada, Maude (Ruth Gordon), serve de guia espiritual, exemplo de vida e primeiro amor para Harold (Bud Cort), um adolescente sombrio. Clássica lição de vida.

old harold-et-maude_theredlist

Elsa y Fred (2005): a co-produção argentina e espanhola apresenta Fred (Manuel Alexandre), um senhor ranzinza, que tem a vida mudada pela animadíssima Elsa (China Zorrilla). O grande sonho de Elsa é recriar a cena mais famosa do filme “A Doce Vida” (1960), em que Anita Ekberg entra na Fontana di Trevi de noite usando um sensual vestido preto.

old ELFRED_B1059

Ainda Adoráveis (2008): Como começar um relacionamento na terceira idade? O tímido funcionário de supermercado Robert (Martin Landau) quer aproveitar o clima de Natal e chamar sua simpática vizinha, Mary (Ellen Burstyn) para sair, mas parece que ele perdeu o traquejo da juventude. Um belo e surpreendente conto sobre amor, doença e recomeço.

old lovely-still

UP! – Altas Aventuras (2009): Algumas pessoas escolhem curtir a “melhor idade” viajando. Esses também são os planos de Carl, um viúvo ranzinza que passou um bom tempo planejando sua viagem às cataratas da Venezuela, que ele sempre quis visitar com a esposa. Mas há um detalhe: Carl vai levar sua casa na viagem…

old up2

RED – Aposentados e Perigosos (2010): Ex-agentes da CIA, chamados para combater o crime mais uma vez. Um elenco estelar (John Malkovich, Morgan Freeman, Helen Mirren, Bruce Willis, Ernest Borgnine…). Ação, comédia e alguns debates sobre “a nova terceira idade”. O filme teve uma continuação em 2013.

old Red-27

E se vivêssemos todos juntos? (2011):  Cinco amigos acreditam que serão fardos para seus filhos, e por isso decidem morar todos juntos em uma grande casa. Eles se apoiam nos momentos difíceis típicos da velhice, e atraem a atenção de um estudante de antropologia que decide usar o grupo para escrever sua tese. No elenco estão Jane Fonda e Geraldine Chaplin.

old et-si-on-vivait-tous-ensemble1

O Exótico Hotel Marigold (2012): alguns dos idosos mais amados e talentosos da Inglaterra, incluindo Judi Danch e Maggie Smith, compõem o elenco deste filme. A ideia deles é ir morar em um hotel exótico (e caindo aos pedaços) na Índia, com a intenção de aproveitar ao máximo a aposentadoria. Alguns querem explorar os trópicos, outros viver novas experiências, e outros ainda fazer as pazes com o passado. A sequência do filme tem previsão de estreia em 2015.

IMG_1307.CR2

Amor (2012): campeão em Cannes e no Oscar, o filme conta como o relacionamento de um casal de idosos é afetado pela doença dela, Anne (Emmanuelle Riva). Assim, o marido Georges (Jean-Louis Trintignant) passa a cuidar dela, não sem alguns sacrifícios.

old Amour2