Adam West pode não ser o Batman mais celebrado nos dias de hoje. Mas, com certeza, será sempre um dos mais marcantes da história. Ou alguém consegue ver Michael Keaton, George Clooney, Christian Bale ou Ben Affleck carregar uma bomba ou usar um Bat-Repelente de Tubarões com a elegância e o carisma de West? O ator nos deixou aos 88 anos na última sexta-feira (dia 9 de junho), sucumbindo a uma batalha contra a leucemia. Nascido William West Anderson, adotou o nome porque achava que soava bem com o sobrenome materno West. E nós prestamos nossa homenagem lembrando aqui dez curiosidades sobre o eterno Batman camp.

Era um ávido colecionador de quadrinhos e fã de Batman desde criança;

Participou de um filme dos Três PatetasReis do Faroeste, de 1965. Um ano antes da estreia de Batman;

Quase foi um James Bond. Após o fim de Batman, ele foi considerado pelo produtor Albert Broccoli para o papel de 007 em Os Diamantes São Eternos (1971). No momento, havia planos para reiniciar a franquia com um Bond americano. Mas Adam sentiu que o agente deveria ser interpretado por um ator britânico e decidiu sair da disputa. O papel acabou voltando para Sean Connery;

Serviu ao exército onde foi disc jockey e fundou um canal de TV, onde expandiu sua veia cômica;

Antes de se tornar ator foi guia turístico no Havaí;

Era um entusiasta de videogames. Chegou a publicar, em 1983, um artigo na revista Videogaming and Computergaming Illustrated na sessão de editorialistas convidados, ao lado de um artigo escrito pelo intérprete do herói mascarado Cavaleiro Solitário, Clayton Moore. Na matéria ele afirma que games são uma maneira ideal de expandir as fronteiras da imaginação dos jovens”. A matéria foi compartilhada ontem no twitter;

Adam tinha um dentista bem criativo e adicionou um pequeno logotipo preto de Batman a um dos seus molares;

Sua estreia foi em um filme chamado “Voodoo Island” (1957), estrelado por Boris Karloff, em que interpretou o operador #4 da estação meteorológica. Ele não foi creditado;

Foi considerado para o papel de Thomas Wayne, pai de Bruce, no filme de 1989. Seria uma bela homenagem em forma de cameo, mas, inexplicavelmente, o papel foi para David Baxt;

Não gostava da série animada Superamigos.

Leia também:

Seriado Batman comemora 50 anos: conheça a série de TV que salvou os quadrinhos