Katsuhiro Otomo é um dos animadores mais venerados de todos os tempos, se duvida disso me deixe apenas mencionar AKIRA. Entendeu agora não? Pois bem, Freedom é uma série de animê OVA (Original Video Adaptation) patrocinada pela Nissin Cup Noodles, em comemoração ao seu aniversário de 35 anos, que recebeu uma massiva campanha de marketing e enorme atenção da mídia por trazer de volta Katsuhiro Otomo ao futuro high-tech (com direito a motos e mechas).

Freedom Promo:

Freedom se passa em um futuro possível onde a humanidade abandona a Terra – que entrou em colapso ambiental – para viver na Lua e em Marte, porém os planos originais não dão certo e o que sobra da humanidade passa a viver somente na cidade de Éden na Lua. O ano é 2267 e o rebelde Takeru busca quebrar sua monótona vida com corridas automobilísticas, ele está quase completando o ensino obrigatório e será integrado na sociedade como cidadão.

Após ser pego em uma corrida clandestina, Takezu é obrigado a trabalhar fora do domo de Éden e encontra algumas fotografias que aparentam ser da Terra, em especial uma garota nas fotos chama a atenção de Takezu que resolve pesquisar sobre o planeta apenas para descobrir que toda informação é censurada. Takeru e seus amigos então conhecem Alan, um senhor que vive com um grupo de pessoas longe do controle autoritário de Éden e, após falar com Alan, decide sair do lado escuro da Lua para ver com seus próprios olhos o planeta Terra. Takezu e seus amigos então descobrem que o planeta é azul novamente e que aparentemente se recuperou do desastre ambiental, porém o comando central de Éden não gosta nada da descoberta dos garotos, que decidem utilizar uma velha nave conhecida por Alan para viajar para a Terra… e é aí que começa a verdadeira aventura dos viajantes.

Se quiser saber mais somente vendo o animê, algo que eu realmente recomendo. Abaixo vou falar das minha impressões sobre a obra.

Para falar da abertura da série eu preciso de um parágrafo único, pois é simplesmente a melhor abertura de animê que já assisti. Cantada por Utada Hikaru, a música “This is Love” corre suave sobre as cenas de animação tradicional, computadorizada e outras composições sobre fotografias, simplesmente perfeito.

Abertura:

O ponto forte é obvio que é o inconfundível traço de Katsuhiro Otomo, porém o fantástico criador de Akira e Steamboy participou do projeto somente como designer. O diretor escolhido foi Shuhei Morita e especula-se que Otomo tenha divergido sobre o projeto em algum momento, sendo substituído pela Nissin após o início do projeto – algo que faz total sentido já que a pior parte do animê é o brusco final, nada digno das obras de Otomo. Ainda sobre o trabalho de Otomo, chama atenção o projeto ter sido realizado em CG com shader de animê, tornando a animação 3D praticamente imperceptível.

Por fim, confira via YouTube um prólogo de 6 minutos:

  • Lam

    TETSUUUUUUUUOOOOOOOO!!!

  • Álvaro Guedes

    KAAANEDAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

  • KAAAAAAAAAAAAAYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYYY

  • Lam

    WILSOOOOON!

  • AMBROSIAAAAAAAAAAAAAAAAA! !

  • Vários “elementos Akira”: turma de amigos adolescentes, sendo um mais calmo e outro mais esquentado; várias motos envenadas e uma bem diferente; e até a ‘banana’ com os braços. Parece ser muito bom!

    Gilson

  • Olha !

    É o Akira !

    Ele veio nos salvar!!

  • RodBorg

    Sei ñ, deixem minhas memorias em paz.
    NEOTokio p/ lua, me soa um pouco requentado, sei não.