Sabia que o novo Tocha Humana do Quarteto Fantástico será interpretado por Michael B. Jordan? Uma notícia que deveria animar os fãs, mas acontece que muitos estão incomodados pelo fato de Jordan ser negro e o personagem dos quadrinhos não, quando o que deveria incomodar de verdade é a falta e a representação estereotipada de personagens negros nas HQs e nos cinemas.

filme10
Como falado pela Roberta Araujo, editora da Mulheres nos Quadrinhos, “falta sim colocar os negros em papéis fortes e de líder, mas eu acho que o ideal não seria pegar personagem que já tem uma identidade um perfil e trocar, e sim criar novo personagem em que seja pensado pra ser um super herói negro” e enquanto ainda há esse déficit, por que propagar um incômodo mais do que valorizar a mudança?

Infelizmente as HQs de superheróis (e inclusive as mais alternativas) continuam colocando o negro como o personagem secundário, o ajudante do branco ou o assaltante, o vilão (isso quando o colocam). As vezes o personagem negro principal é colocado com o estereótipo do engraçadinho… Quando falamos de latinos, asiáticos ou qualquer outra etnia não-branca na cultura mainstream americana e europeia, damos de cara com rótulos tanto piores.

Esse hábito ruim de não dar papel de destaque, de esquecer a diversidade real e enorme que existe só ajuda a perpetuar o silenciamento dessas culturas. E se tentamos construir uma sociedade menos racista não só por meios legais mas principalmente através da cultura e da arte.

Representatividade que dê voz importa e pensando nisso, o designer gráfico e artista digital Alijah Villian publicou no site Moviepilot uma reinterpretação de posters de filmes de superheróis só com atores e atrizes negras.

Villian também se deu o trabalho de relacionar os personagens com os atores que escolheu, e parece fazer muito sentido ver Donald Glover como Peter Parker e Morgan Freeman como Odin por exemplo.

filme1 filme2 filme3 filme4 filme5 filme6 filme7 filme8 filme9