O filme sul-coreano “A Vilã” (Ak Nyeo, Coreia do Sul/2017) traz no seu DNA a herança dos filmes de ação asiáticos, assim como tem inspirações de filmes ocidentais do gênero, como Nikita. A premissa da história é uma garota extremamente habilidosa em artes marciais (Ok-bin Kim) cooptada por uma organização secreta que usa somente mulheres em suas operações. Depois de um tempo, ela é liberada para viver fora desta organização, mas ainda é monitorada e usada em algumas missões. Enquanto isso, ela tenta se vingar da morte do pai.

Um dos maiores destaques do filme é o uso da sua câmera. Mesmo ela estando livre na mão, as cenas de ação são vistas pelo público.  A cena inicial de luta, traz a visão em primeira pessoa da protagonista (no melhor estilo de vídeo games como “Mirror’s Edge”) num plano sequência que vai até o momento em que ela é arremessada em um espelho. Finalmente troca a posição da câmera e continua a cena de ação, o que torna toda a sequência memorável.

Outra qualidade do filme está na coreografia das lutas, muito bem executadas, criativas e que temos todos os detalhes do que está acontecendo e quem está lutando, diferente de muitos filmes de ação ocidentais atuais.

Em um história recheadas de flashbacks, o que acaba pesando negativamente é justamente o roteiro, no qual a relação da protagonista com um personagem em especial é mal construída e, por ser peça fundamental na história, acaba se perdendo nesse momento.

A direção de Jung Byung-Jil também se complica em relação aos flashbacks, nos quais fica em dúvida quando é passado ou presente na história (a transição não é bem realizada), causando confusão sobre quem são os personagens, inclusive um deles, que aparece nos dois momentos. E apesar se passarem em momentos cronológicos bem distintos, ele parece não envelhecer. Apesar desses problemas, elementos certeiros da história, como a execução das cenas de ação, fazem valer a pena conferir essa película sul-coreana.

Leia também a crítica feita durante a cobertura do Festival do Rio 2017.

Filme: A Vilã
Direção: Jung Byung-Jil
Elenco: Ok-bin Kim, Shin Ha-Kyun, Jun Sung
Gênero: Ação
País: Coreia do Sul
Ano de produção: 2017
Distribuidora: Paris Filmes
Duração: 2h 03 min
Classificação: 16 anos