*Por Cesar Monteiro e Célio Silva

E finalmente chegou o tão esperado primeiro trailer de “Star Wars: O Despertar da Força” (engraçado como as pessoas estão cada vez menos se referindo como Episódio VII, diferente de “A Ameaça Fantasma” que ficou mesmo como Episódio I), sucessor do teaser divulgado em novembro. Até antes do imaginado, pois estava previsto para ser exibido junto com as cópias de “Vingadores: Era de Ultron”, que estreia dia 23 de abril. A impressão que ficou para nós – e certamente para muitos de vocês também – é que, a menos que o senhor J.J. Abrams tenha se utilizado das mesmas artimanhas de Palpatine para nos ludibriar, esse será o melhor Star Wars dos últimos 35 anos. Isso mesmo, pois não é nada impossível que “O Despertar da Força” supere “O Retorno de Jedi”. Nem preciso falar da última trilogia, pois essa, meus caros, já foi superada somente pelo trailer que vimos na última quinta feira.

xwing

A sinopse oficial ainda não foi divulgada, mas o que se sabe é que Rey (Daisy Ridley), uma jovem coletora de ferro velho do planeta Jakku (É incrível como os envolvidos com os roteiros da saga conseguem criar nomes que acabam virando piada no nosso idioma!) encontra Finn (John Boyega), um jovem Stormtrooper que provavelmente se rebelou contra seus antigos superiores. Os personagens têm tudo para cair nas graças do público. Assim como o pequeno robô BB-8, criticado no primeiro trailer (foi até chamado de robô-bola de futebol), mas quando se revelou real e funcional, e não só um CGI como se imaginou, durante o painel da Star Wars Celebration, parece ter ganhado a simpatia dos fãs.

Durante essa aparição foi possível ouvir os sons do robô que mais parecem uma mistura dos emitidos por R2-D2 e Wall-E. Mas tudo faz sentido se lembrarmos que os três tiveram seus sons criados pelo mesmo sonoplasta, Ben Burtt. No caminho de Rey e Finn surge Poe Dameron (Oscar Isaac), o melhor piloto da galáxia que está incumbido de uma missão a mando da Princesa Lea (Carrie Fisher). O voo das X-Wings revela o lado meio farrista e divertido de Dameron, que tem tudo para ser o Han Solo da nova geração. Conforme já era previsto, eles serão o novo trio de protagonistas da trama, como foram Luke, Lea e Han na primeira trilogia.

ccu5ypfxiaim3hg

Ao que tudo indica, a jedi principal do filme será mesmo Rey, ou seja, teremos uma protagonista feminina pela primeira vez na saga, e seu arco é praticamente o mesmo de Luke: jovem humilde em planeta da periferia da galáxia descobre sua herança da força e se torna jedi. Isso fica bem evidente na narração em off de Luke Skywalker (Mark Hamill) que diz: “A força é poderosa em minha família. Meu pai a tinha, eu a tenho, minha irmã a tem. Você tem esse poder também.” Essa narração deixa os fãs da trilogia clássica emocionados porque remete a um diálogo entre ele e Leia em ‘O Retorno de Jedi’, mas acrescido de uma novidade: Um integrante de sua família vai herdar o legado. Provavelmente, será Rey, ou seja, ela deve mesmo a filha de Han e Lea. Nesse momento do trailer vemos um sabre de luz passando das mãos de uma pessoa para as de outra. Apesar de os personagens clássicos estarem de volta, sua finção ali será de passar o bastão (ou seria o sabre?) para a nova geração. As trilogias Star Wars são justamente sobre passagem de uma geração anterior para a seguinte. Han, Luke e Lea estarão neste como Obi Wan Kenobi, Yoda e Darth Vader estavam na trilogia clássica.

escombro 2Conforme já havia sido especulado, o visual do ambiente é bastante sucateado, como se a galáxia ainda não tivesse se recuperado da guerra contra o império. Foi uma ótima sacada começar o trailer mostrando os restos de uma X-Wing um Star Destroyer abatido (provavelmente da batalha final de ‘O Retorno de Jedi’) em uma área desértica de Jakku (que todos achavam que era Tattooine), dando o contexto em que se encontra a galáxia. As concept arts vazadas na internet também mostravam restos e escombros da artilharia imperial, inclusive uma carcaça de AT-AT deitada no solo (especula-se que seja a “casa” de Rey). É dentro de um desses escombros que se dá o combate da Millenium Falcon com um caça imperial que remete ao ataque à Estrela da Morte e se revelou um dos momentos mais legais do teaser trailer. E como não podia deixar de ser, surge a máscara de Darth Vader queimada e destroçada, parecendo uma caveira. Não poderia deixar de haver uma referência ao maior vilão da história do cinema.

É interessante notar que as tomadas no deserto mostram a mesma influência dos velhos westerns do Episódio IV. Harrison Ford, se formos reparar bem, está com toda a pinta de cowboy veterano como John Wayne em “Rastros de Ódio”, que é uma das várias influências do filme de 1977, e no “Bravura Indômita” original. O vilão Kylo Ren (Adam Driver), que no teaser aparecia de costas empunhando o polêmico sabre em forma de espada, teve seu visual revelado por inteiro. A apresentação foi bem interessante e mostra que ele tem tudo para ser um vilão tão carismático quanto Darth Vader. Mas chama a atenção a presença de um Stormtrooper com o capacete cromado e uma capa, dando a entender que ele é o segundo no comando do renascido Império Galático.

kylo

O tom geral da prévia é sombrio, como já havia adiantado o roteirista Lawrence Kasdan (que assinou o script de “O Império Contra-Ataca” e co-roterizou com George Lucas “O Retorno de Jedi”) e as cenas de ação parecem ser bastante tensas, sem aquela assepsia dos combates da última trilogia, sobretudo os do episódio I. Vemos Rey, Finn e BB-8 fugindo de uma intensa explosão; Kylo desferindo um golpe com seu sabre e depois usando a força; Finn aparentemente ferido sendo socorrido por Rey. O ataque a um hangar de soldados do Império (muito parecido com o hangar da Enterprise de ‘Star Trek’ – Santa coincidência, JJ Abrams!!!) chama a atenção porque as naves que disparam tiros laser são parecidas com os caças imperiais, mas são cromadas. Será uma facção radical dentro do próprio Império?

Por fim, a julgar pela prévia parece que J.J. Abrams captou mesmo o espírito da saga e tudo está sendo feito para agradar os fãs. Tanto que até agora o logo da Disney não surgiu em nenhum momento, apenas o da Lucasfilm (que seja assim no filme também). E até agora nada de Ewoks, Gungans ou midichlorians. Só sentimos falta, por enquanto, de cenas de combates realizados no espaço. Afinal, isso é Guerra nas Estrelas ou não é? Mas se levarmos em consideração todo o escárnio que a saga sofreu por seus sons de disparo e explosões em pleno espaço, talvez eles tenham optado por batalhas em atmosfera planetária para as cenas ficarem cientificamente corretas. A conferir.

Ah, e claro, não teve como não se emocionar com a frase dita por Solo adentrando a Millenium Falcon: “Chewie… Estamos em casa!” Ainda bem!!! Sejam bem vindos de volta!!!

star-wars

Não custa nada assistir mais uma vez, né? Até porque daqui até dia 17 de dezembro são oito longos meses. Aqui está o trailer legendado em português