A embriaguez poética de Eu me chamo Antônio

Entrevista com o quadrinista Eduardo Filipe, O Sama