Harrison Ford, um dos maiores astros de Hollywood vivos, completa hoje 75 primaveras. Nascido em 13 de julho de 1942 em Chicago, ficou imortalizado por interpretar três dos mais importantes personagens do cinema: Han Solo (Star Wars), Indiana Jones e Rick Deckard (Blade Runner). Nada mal para quem havia desistido de se tornar ator para trabalhar como carpinteiro. Apesar de dizer por anos que não voltaria a seus personagens mais famosos, quebrou a promessa ao retornar à saga Star Wars, ao universo Blade Runner na vindoura continuação 2049, e em 2008 voltou a encarnar Indiana Jones 19 anos depois do que parecia ser o último filme. E em 2019 vem mais um. Aproveitando a data, colocamos aqui algumas curiosidades sobre o ator.

  • Engana-se quem pensa que Ford era um humilde trabalhador braçal. Ele era carpinteiro chefe de uma equipe que trabalhava para estúdios de cinema e  casas de estrelas do showbiz. Até para a casa em Los Angeles do brasileiro Sérgio Mendes ele prestou serviços. Até hoje ele exerce a atividade. Como hobby, claro.
Sérgio Mendes (no centro) e Ford (canto direito)
  • Curiosamente, alguns dos papéis mais famosos de Ford não foram pensados para ele. Han Solo tinha Kurt Russell e Christopher Walken na prioridade. Indiana Jones seria Tom Selleck. O presidente dos Estados Unidos em “Força Aérea 1” foi pensado para Kevin Costner.

 

  • Harrison Ford foi originalmente chamado por George Lucas (com quem já havia trabalhado em Loucuras de Verão) para ler linhas de diálogo para outros atores que faziam teste para Guerra nas Estrelas (1977). Ele não tinha permissão para audição (Lucas queria novos rostos para o filme). No entanto, exercendo a função de stand in chamou a atenção de Lucas e o papel de Han Solo foi para ele.

  • Ele teve um papel de diretor da escola em “E.T. – O Extraterrestre” (1982), que reprime Elliott sobre os perigos do álcool. A cena foi cortada porque o diretor Steven Spielberg sentiu que a presença da Ford quebraria o fluxo do filme. A única imagem conhecida da cena consta na novelização do filme.

  • Harrison Ford e Billy Dee Williams eram amigos antes de “O Império Contra-Ataca”. Williams havia feito teste para Han Solo no primeiro “Star Wars”.

  • Um de seus trabalhos no início da vida artística foi como roadie de uma turnê do The Doors.

 

  • Foi-lhe oferecido o papel principal em “A Lista de Schindler” (1993), mas declinou, com receio de que seu nome nos créditos desviasse as atenções do personagem.

 

  • A Testemunha (1985) foi seu primeiro papel fora do âmbito aventura/fantasia/sci-fi que o tornou famoso. No entanto, ainda há no filme uma conexão com seu papel de Han Solo. Um dos membros do elenco foi Robert Earl Jones, cujo filho, James Earl Jones, era a voz de Darth Vader. Ele também trabalhou com a Ford em Jogos Patrióticos (1992) e Perigo Real e Imediato (1994).

 

  • Ford disse em uma entrevista que ele se sentiu compelido a fazer suas próprias cenas perigosas para a trilogia de Indiana Jones porque o filme era muito “orientado a ação” e que ele não se sentia no meio daquilo se não fizesse, ao menos, as cenas de ação que ele pudesse fazer. Também deu prova de coragem foi que ele mesmo testou a ponte de uma cena de Indiana Jones e O Templo da Perdição. Por esses motivos que o diretor Steven Spielberg o considera o verdadeiro Indiana Jones.
  • Ele contracenou com quatro atores da série “O Senhor dos Anéis” antes de aparecerem na trilogia: John Rhys-Davies em Os Caçadores da Arca Perdida (1981); Viggo Mortensen in A Testemunha (1985); Sean Bean em Jogos Patrióticos (1992) e Miranda Otto em Revelação (2000).