Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios. Oito homens. Oito mulheres. Oito híbridos. A atriz Leandra Leal estreia como diretora nesse Divinas Divas, de forte apelo pessoal, mas também de intensa afetividade ao mimetizar passado, presente e futuro pelas vidas dessas veteranas travestis, cujas vidas confundem-se com a História do país. Essa ligação pessoal da diretora com suas retratadas se conflui no tradicionalíssimo Teatro Rival, um dos cânones da Cinelândia, região do Rio de grande relevância cultural para o país.

Leandra, filha da atriz Ângela Leal e neta do Américo Leal, dono teatro, cresceu correndo pelas coxias do Rival, convivendo com esses ícones. Vem daí as lembranças narradas pela diretora, que despertaram a atenção e o respeito em evocá-las. Partindo da premissa de organizar um espetáculo saudoso que homenageasse o passado célebre das artistas, o documentário perpassa suas vidas, rememorando a revolução sexual da qual elas próprias foram grandes responsáveis por dar início, assim como o conflito com a moralidade social, clara no passado, e subentendida no presente.

Leandra tem muita sensibilidade ao captar os olhares perdidos consistentes às lembranças contatas, as amenidades um tanto reveladoras e os pequenos conflitos cotidianos que essa reunião proporcionou. Todas as oito se revelam, em suas particularidades, personagens reais interessantíssimos, especialmente quando demonstram a naturalidade de suas emoções, principalmente no tocante a solidão e ao futuro. A diretora Leandra demonstra a mesma habilidade técnica da atriz Leandra: primeiro pela bela arte visual da abertura, muito bem feita, assim como a fotografia, cuja linguagem exprime bem a metáfora de acompanhá-las pelas coxias (da vida?).

Divinas Divas é um ótimo cartão de visitas pois demonstra uma inteligência de veterana ao trazer a luz vidas que fizeram dos holofotes suas sobrevivências. Ao compreender isso, entendemos que muita mais que oito homens ou oito mulheres, esse retrato está interessado em investigar seus oito seres em perspectiva.

Filme: “Divinas Divas”
Direção: Leandra Leal
Elenco: Jani Di Castro, Rogéria, Divina Valéria
Gênero: Documentário
País: Brasil
Ano de produção: 2017
Distribuidora: Vitrine Filmes
Duração: 1h 50min
Classificação: 14 anos