O novo filme de Martin Scorsese, “Silêncio”, que foi estranhamente ignorado pelo Oscar em 2017 (com exceção da indicação de Melhor Fotografia para Rodrigo Prieto, um dos grandes pontos altos do filme), finalmente chega ao Brasil. E a longa duração (161 munitos) não atrapalha o resultado. Um filme belíssimo, com uma estética que remete a Akira Kurosawa, que usa a diferença dos idiomas como uma das suas forças (se bem que os personagens que são portugueses, falam somente o inglês, mas sabemos como Hollywood funciona).

A história se baseia em fatos reais de dois padres portugueses jesuítas, interpretados por Andrew Garfield – num ótimo ano, com duas incursões em personagens fortes e interessantes (o outro foi em “Até o Último Homem”, que lhe rendeu a indicação ao Oscar de Melhor Ator) – e Adam Driver, que vão ao Japão resgatar seu professor e mestre vivido por Liam Neeson (em um papel totalmente diferente dos que nos acostumamos vê-lo nos últimos anos). Eles chegam ao país, que vive o momento de expurgo do catolicismo, e tem como antagonista o Inquisidor local – que lembra os vilões dos filmes de Kurosawa.

O trabalho da fotografia é excepcional, que valoriza o silencio do filme, dá o clima de angustia do protagonista, que se pergunta o tempo todo sobre sua questão de fé, algo que dialoga com outro longa de Scorsese, “A Última Tentação de Cristo”. O longa tem seus momentos em que dialoga com “A Missão” de Roland Joffé e seus jesuítas na América do Sul, so que em posições invertidas.

“Silêncio” tem mais méritos que muitos dos filmes indicados ao Oscar desse ano. Pode ter sido esnobado talvez pelo seu tema, ou talvez simplesmente por politicagem. A verdade é que esse é um filme forte, com algumas coragens de roteiro, com atuações inspiradas (a de Garfield é tão boa quanto no filme de Mel Gibson), mas que merecia mais sorte. Provavelmente não deve ser muito lembrado na filmografia do diretor.

Filme: “Silêncio” (Silence)
Direção: Martin Scorsese
Elenco: Andrew Garfield, Adam Driver, Liam Neeson
Gênero: Drama
País: EUA/Japã/Itália/México
Ano de produção: 2016
Distribuidora: Imagem Filmes
Duração: 2h 42min
Classificação: 14 anos