Esta resenha contém Spoilers!!!

Se os robôs de hoje em dia tivessem uma mente, eles provavelmente iriam assistir Transformers 2: A Vingança dos Derrotados com seus faróis acesos, pois é isso que eu vi hoje na tela do cinema: um filme pornô para e com robôs.

E não me refiro as imagens porno eróticas de Megan Fox montada em cima de uma motocicleta, com um short que faria Carla Peres corar de vergonha, desenhando uma diabinha no tanque de combustível ou a aparição de uma Decepticon que se disfarça de humana e tenta usar sua língua como arma de jeitos estranhos.

Não meus caros, eu me refiro ao fato de que o filme é basicamente um amontoado de explosões, robôs se pegando na pancada, tirando espadas de lugares nunca dantes imaginados, sem sequer um pingo de história, que deixo claro desde já, que, quando ela aparece, é mais cheia de furos do que a cueca velha do meu falecido avô.

O resumo politicamente incorreto abaixo contem muitos spoilers e não irá estragar em nada o prazer do seu filme.

Sam (Shia LaBeouf) está na faculdade, Mikaela (Megan Fox) está trabalhando com seu recém ex-condenado pai em uma oficina, os Autobots estão ajudando o governo a caçar Decepticons nos últimos 2 anos. Então, do nada, surge “The Fallen”, o Caído/Desgraçado que deveria estar no título, como uma espécie de Poderoso Chefão dos Decepticons, vivendo no que restou de Cybertron. E nenhum dos Autobots se lembrava dele no primeiro filme? Furo de roteiro 1.

Eles ressuscitam Megatron com um outro pedaço do Allspark achado na base do exército em que estavam todos os Autobots, sendo que nenhum deles fez nada para impedir o ataque de Ravage (o robô felino du mal, pena que ele não vira mais uma fita cassete, hehehe).

Sam encontra um pedaço do Allspark e fica doidão que nem sua mãe comendo Brownies com maconha na hora de deixá-lo na faculdade. Ele começa a ler livros sobre Astronomia, tem um surto na sala de aula e vai parar nas mãos dos Decepticons que querem seu cérebro para achar a Matriz que acionará uma máquina que irá gerar Energon, a energia do qual vivem os Transformers. E o Fallen lá em Cybertron na boa…

ravage

Megatron, junto de Starscream e Blackout perseguem Sam e Mikaela. Com ajuda de Optimus Prime, eles fogem com Bumblebee e os robôs gêmeos, sem antes Optimus ser morto por Megatron.

Enquanto Sam e Mikaela buscam um meio de ler os símbolos que ele viu durante seu surto, o Caído vem para a Terra. Blá blá blá, perseguição, papo, papo, explosão, papo, papo, vamos a batalha final. Jetfire, um belo Blackbird, é um ex-Decepticon que resolveu virar Autobot, porém, devido a idade, se aposentou e agora só serve como piadas envolvendo peidos e pessoas velhas.

Ele ajuda o grupo de Sam a achar a Matriz, mas diz não querer se envolver, o que implica que ele vai se envolver, claro.

Sam descobre o local da máquina que irá gerar Energon depois de consumir o Sol e que os primeiros Transformers não queriam que fosse usada em razão do planeta ser habitado,  e convoca apoio do exército e dos Autobots (Furo de Roteiro 212312: Se a Terra era o problema, construíssem em Vênus, Marte, sei lá). Enquanto isso, os Decepticons se unem e cercam o lugar. Tiroteio federal começa, os Constructicons se unem e criam o Devastator que é basicamente um aspirador de pó gigante usado para derrubar uma das pirâmides que escondia a máquina.

Sam consegue reviver Optimus usando a Matriz, mas esta vai parar nas mãos dos Decepticons que ferem Optimus mortalmente de novo. Jetfire aparece e se desmonta para que Optimus se una a ele e desta forma, tenha possibilidade de vencer o Caído/Desgraçado e Megatron.

História bunitinha né?! Podiam colocar um cartaz na porta do cinema escrito assim: “Para entretenimento descerebrado, assista Transformers 2!” Pois é isso que temos, um belo dum filme pornô com robôs, em que a história se perde em meio a um emaranhado de coisas se enroscando em close. No pornô, pelo menos se tem a satisfação do prazer final, neste, meus caros, a gozada final é bem na cara do espectador.

 

Têm-se a sensação de que os próprios atores reais estão cansados de ter que fazer um filme como esse. Megan Fox, por mais acusada de ser mais uma carinha bonita em Hollywood, é a que mais demonstra estar cagando e andando para o filme. A falta de expressão dela me espantou. É nítido que ela foi paga para se fazer de gostosa burra, o que não a agradou. Shia é o mesmo sem sal de sempre, não importa o que digam, ele é o novo Nicholas Cage, o homem sem expressão! O resto do elenco só aparece para ficar gritando, fazendo macaquices ou piadas.

Mas, tendo-se em vista o fator diversão, Transformers é tiro e queda. Olhando por este aspecto, o filme é fantástico, afinal, Michael Bay sabe fazer um filme explodir bem na nossa cara. O apoio dos militares fornecendo caças e armamento pesado para a produção é um dos fatores que mais contribui para o efeito diversão do filme, porém, ao mesmo tempo, exagera-se um pouco na temática do “Nós americanos vamos salvar todo mundo”.

Para os fãs de Vale Tudo, Luta Livre ou Boxe, Transformers 2 é aquele filme que permite você ver tudo isso na forma de robôs se estapeando e com direito a decote e muita pele de Megan Fox. Ou seja, homens de 8 a 80 irão amar e as namoradas irão odiar porque terão de agüentar seus namorados comentando com os amigos como a Megan Fox é linda, todas morrendo de inveja.

Como eu sei que esse filme nunca teve a intenção de ser cult, eu dou uma nota 8.5 e deixo a recomendação para mais este belo pornô com robôs.

J.R. Dib

  • Bom, JR, convenhamos, o público normal vai ver a mulher gostosa e as explosões e o (talvez em algum momento) público alvo,os nerds, vão ver a Megan Fox gostosa, e ambos vão ignorar solenemente os defeitos do público.

    Como eu não sou homem, vou ver daqui alguns anos quando eu estiver entediada e estiver passando no Tele Cine :)

  • Álvaro Guedes

    Ei!Mas é isso que o povo gosta. Robôs descendo a lenha uns nos outros, maniqueísmo raso, mulheres “fagocitáveis”…diversão de matinê sem compromisso!

    Autobots!

  • Tudo bem Álvaro, mas tudo tem que ser analogia para sexo? Sem contar no linguajar chulo usado pelos gêmeos dando a entender que são os negros do filme e que estes além de serem malandrões, ainda são analfabetos.

    Minha resenha ficou até que curta demais por tudo que eu queria reclamar desse filme.

  • Optimus

    “Sam descobre o local da máquina que irá gerar Energon depois de consumir o Sol e que os primeiros Transformers não queriam que fosse usada em razão do planeta ser habitado, e convoca apoio do exército e dos Autobots (Furo de Roteiro 212312: Se a Terra era o problema, construíssem em Vênus, Marte, sei lá).”

    Bom, não encaro isso como erro já que se o sol fosse destruido os seres humanos morreriam, entao nao importa qual planeta do nosso sistema solar eles escolhessem, destruindo o sol a população humana morreria…

    Eu gostei do filme, se vc não, nao invente erros para afugentar pessoas da bilheteria !

  • @Jr. Dib

    Quando você disse que o filme era um pornô com robos achei que um fosse a porca e o outro o parafuso

  • Isso é furo de roteiro porque eles citam especificamente o termo planeta. Se tivessem falado sistema solar eu calava a boca.

    E não quero espantar o público, eu dei nota 8.5, só acho que eles deveriam ter dado mais atenção a história, que é inexistente e/ou fraca.

  • Juliano

    Concordo com amigo acima …..sistema solar …quita série ….. Vênus e Terra mesmo sistema…..
    Quem disse que Optimus não sabia da existência do Malandro ….. sabia sim …tanto que ele não vinha na terra com medo do Optimus ….

    acha que não vimos o mesmo filme ……!

    Um ótimo filme para as férias …levar as crianças …muita comédia ….no final a garotada saiu batendo palmas …

    abraço a todos ….
    acredito que faltou brinde no final da sessão ! :)

  • Me lembrei do texto pornopolítica do Jabor. Mas idéia é essa mesmo, com certeza vem um 3 por ai. Nada de errado, a proportsa é ser um filme pipoca sem cérebro mesmo…

  • Cara, como se fosse possivel fazer uma ótima história com Robos Gigantes que se transformam em veiculos…

    Se for igual o primeiro é porno mesmo, e eu adoro um porno de vez em quando ;D

  • Concordo plenamente…

  • Megan Fox + carros + robôs, acho que é um filme completo…

  • PQP! 8.5 nessa porcaria???

  • Assisti ontem, uma grande porcaria que vai disputar com Wolverine o título de pior blockbuster do ano. Não há história, não há química entre os personagens, não há clímax… tudo que era ruim no primeiro se tornou imensamente ruim neste.

    Minha nota é 3.

  • Thiago

    Realmente a história é fraquinha….. mas se você for pela lógica (que todos pregam ter), quem vai ver Transformers esperando um super roteiro já está fora dos eixos…. O filme é pra quem gosta dos robôs, dos efeitos especiais. Em um filme desse tipo basta a história ter início, meio e fim. O resto é porrada, destruição, piadas e a megan fox, tudo o que um blockbuster que se preze tem que ter. Então, é só relaxar e curtir o filme. Se quiser pensar vai ver outro e, se quiser gozar, como disse o nosso querido Jr. Dib, vai procurar um pornô de verdade na internet.

  • André

    Tem gente com gosto até mais bizarro que ver pornô com robôs…

    Pra mim é um lixo de qualquer forma, nessa eu concordo com o Camino. Se for pra ver filme sem história eu assisto clipes musicais.

    Eu já fiquei com raiva do primeiro filme porque ele basicamente é uma história de um mané que no fim das contas pega uma maria gasolina que só fica com ele porque ele tem um carro fodão alienígena (futilidade pouca é bobagem). Infelizmente isso tem público. Felizmente eu não faço parte dele.

  • Bay, desta vez sem o suporte do mestre Spilberg, simplesmente fez mais um dos seus “MICHAEL BAY MOVIE” e só. Uma pena…

  • aline wonka

    Ainda bem que li isso não vou mais ver essa merda.

  • Daniel

    Em primeiro lugar, isso não é uma resenha. Tão pouco uma “resenha com spoilers”. É a opinião do autor permeada por, praticamente, toda a história do filme. É a incapacidade de utilizar um dircuso indireto para opinar sobre um filme, habilidade presente em qualquer pessoa que se arrisque a escrever sobre cinema hoje em dia. A inabilidade reduz o público dessa “opinião” para aqueles que já viram o filme e buscam outras opiniões.

    Entrar no cinema para assistir à película na expectativa de encontrar uma “história” é de um otimismo irreal. O filme é uma adaptação de um desenho onde robôs falantes, de um planeta distante, vêm para a Terra continuar uma guerra interminável. O que fazer com eles, portanto? Colocá-los a procurar o Santo Graal? Pedir para eles colocarem ordem no Parque dos Dinossauros? Deportá-los para uma galáxia far far away?

    É importante notar que nem toda história de aventura pode ter uma trama despertadora de intriga. É tudo muito dependente dos personagens, da época na qual se passa o filme, do contexto. Não vejo, sinceramente, possibilidade de encaixar a franquia Transformers em histórias que não sejam simples aventuras de pouca profundidade, sem o menor compromisso com a realidade. Essa é a essência do desenho.

    Dentro desses aspectos, não há como negar que o filme cumpre seu papel. Uma história de aventura mínima para nortear inúmeras cenas de ação, com elementos básicos para entreter. É violento, é barulhento, é bonito de se ver. Supre as expectativas de quem viu o primeiro filme e olha o cartaz do lado de fora da projeção.

    Em termos de história, se alguém entrar no cinema com alguma pretensão de assistir uma história profunda, com reviravoltas e embasamento científico… lamento, escolheu o programa errado.

    Acabei de ver o filme. Divertido, visualmente bonito (padrão Dreamworks) e mais uma vez bem acabado sonoramente. Concordo com a forçada de barra em algumas cenas cômicas, e com a falta de toque humano. Felizmente não comprometem o filme, já que o foco não são os personagens humanos. Considero o Shia um excelente jovem ator, que esteve melhor no primeiro, mas que não teve muito o que fazer nesse segundo filme a não ser correr e gritar (justamente porque o primeiro tinha um roteiro “mais humano”). Destaque para o Torturro, com seu neuroticismo infame. Por fim, me surpreenderam os aplausos generalizados da sala lotada no fim do filme. Não vejo isso frequentemente.

    JR Dib, sua opinião (lamento, não é uma resenha) peca em fornecer tantas informações sobre o filme (quando avisou sobre spoilers, no início, achei que se referia a um detalhe ou outro). Sua expectativa ao entrar na sala também fez com que esquecesse o objetivo do diretor explosivo, o que norteou boa parte do que escreveu. Mas, no último parágrafo, acabou fazendo justiça ao filme (pessoalmente, minha nota seria até maior).

    Recomendo.

  • Daniel

    Sob o aspecto real do termo blockbuster, que se refere à popularidade e retorno financeiro, tenho certeza que está enganado.

    Caso se refira ao pior filme entre os filmes que se encaixam na categoria de arrasa-quarteirão, é uma opinião exclusivamente sua, o que é respeitável.

    Por fim, tenho certeza que usa a palavra “clímax” sem um pingo de conhecimento sobre seu significado verdadeiro. Porém, fazendo uso dessa generalização que fez, há sim pelo menos um “camino-clímax” no filme: o momento que Peter Cullen dá uma pausa na dublagem. A queda do líder, para mim e para 85% da sala, foi de silenciar e esbugalhar.

  • Respeito sua opinião e agradeço por expressá-la Daniel. Infelizmente eu mantenho minha opinião e meu estilo de resenha/opinião. A intenção de fazer o resumo do filme com spoilers foi a de basicamente mostrar a falta de um enredo digno de nota e, acima de tudo, demonstrar que basta um filme fazer muito barulho para que faça sucesso, daí a razão de chamar pornô com robôs.

    Para quem gosta, é um prato cheio, porém, mesmo sabendo de que se trata de um filme de ficção científica, prefiro um que tenha história, como, por exemplo, Star Trek.

  • Daniel

    Ficção científica for kids, por assim dizer. Alguns poucos elementos para explicar o inexplicável, e embalar o pipocão.

    Star Trek é cult desde as origens… Até maldade colocá-los lado a lado.

  • Paulo Segundo

    Concordo!

    Michael Bay fez um filme de diretor, no caso, do diretor Bay, ou seja, somente explosões e efeitos especiais.

    E, sinceramente, minha única motivação para ver este filme é a Megan Fox!!!

  • Renato Sousa

    Concordo com tudo que vc disse alem de concordar com alguns comentarios feitos por outras pessoas!! O filme é uma verdadeira merda!! cause epilepsia nas pessoas….e comparado ao primeiro filme….sinceramente nao ha hada para se comparar..uma vergonha..tenho tanta coisa pra falar de ruim desse filme que sinceramente nem sei se vai valer a pena!! realmente e o pior filme do ano…..michael bay é um perfeito idiota!! e acabou de vez com a reputacao dos saudosos robos da minha geracao!!
    somente americanos retardados mentais vao adorar isso!
    è isso

  • João Pedro

    Eu assisti o filme a dois dias e digo que, diferente de muitas pessoas, para mim, foi uma ótima diversão.

    Sim, é verdade que o filme não tem uma história muito boa porém, há também vários outros aspectos a serem observados se não a história do filme.

    E na minha opinião, o segundo filme foi melhor do que o primeiro. Quero dizer, eles botaram bastante ação e na minha opinião, o segundo é mais engraçado.

    É verdade que no primeiro, eles dedicaram muito mais tempo para a história do que no segundo, porém, eles dedicaram tanto tempo que a ação a ser explorada combinada com os ótimos efeitos vizuais e porradas interessantes foi deixada demais de lado.

    Na minha opinião, ir assistir a um filme é um programa que se faz, na esperança de se divertir. E na minha opinião, o segundo filme foi muito mais divertido do que o primeiro.

    E eu acho que alguns daqueles que falam mal quanto a história do filme é por que provavelmente foram pela perspectiva de ver um filme mais dedicado à história, quando na verdade, eles se dedicaram mais à ação e comédia, o que não faz um filme ser ruim. Acho que alguns estão, na hora de criticar o filme, confusos entre o que é uma ótima história, uma história boa e uma história ruim. Creio, que, vocês devem ter ido ao cinema com grandes expectativas quanto à história que é normal, razoável ou seja, boa pensando que ela seria algo extraordinário e julgam ela como se ela fosse uma merda, porém, foi abaixo de suas expectativas.

    Quanto às apelações e aos decotes de Megan Fox… são raros os filmes (não só filmes) que hoje em dia apelam para esse lado.

  • Cara…
    De todas as reviews que eu li, a sua foi a mais puxada para gostos pessoais e menos pautadas que eu vi na net.
    Primeiro, se tu num gostou do filme, isso não faz do Shia LaBeouf ruim como de fato a MeganFox seja. O ator se destaca e não é nenhum pouco ruim como você pinta. Se fosse, não seria o queridinho de um cineasta de respeito como Steven Spielberg. Agora se tu sabe mais que o Steven… ok.
    Segundo, a história, como já se era de esperar em vista do primeiro, não era o forte e de fato não é pra ser lembrada. Você entra, curte os efeitos, os personagens cativantes e as brigas loucas e boas. Tudo depende da motivação que você entra no cinema. Se você entrou pra ver um Poderoso Chefão, de fato vai sair puto e xingando o Michael Bay. Se você entrou pra ver uma continuação de tudo que viu na primeira parte, sai como eu, feliz e satisfeito.
    Sobre os “furos” de roteiro. Nenhum Autobot tentou impedir o Ravage exatamente pq ele entrou na parada em modo “stealth”. Como impedir algo que eles sequer estavam esperando?!
    O filme é longe de ser perfeito, e sua nota contradiz sua crítica inteira. Mas me tira uma dúvida, qual a sua dúvida quanto aonde seria feita ou não a máquina lá?! Boiei lendo e boiei nas respostas nos comentários… me elucida ae!

    Abraços

  • Sam

    eu só achei q não precisava ter piada o filme INTEIRO. em filmes em q normalmente se tem um alivio cômico, em transformers TODOS os personagens são alívios cômico.

    o federal fodão que começa peitando o optimus acaba o filme sendo jogado do avião da forma mais tosca e pastelona possível. a mãe do sam come brownies com maconha. no meio da batalha final, no clímax da coisa toda, tem uma piadinha sobre a fumaça laranja. o jetfire peida. o devastator, maior robô do filme, maior q todos os megazords juntos… tem bolas…

    esse tipo de coisa pra mim não precisava. só q é esse tipo de coisa que enche o cinema, q leva o filme pra mais gente, e q faz a tiazona do meu lado falar “óinnn, tadinho do optimus!” quando ele morre ou senão “pobrezinho do bumblebee” quando ele chora no início. não é um filme nerd, realizado para nerds. se fosse, iam estar na sessão só aqueles nerds q se interessariam. é um filme sessão tarde, cheio de inúmeras aventuras e muitas confusões. e isso é o q michael bay quer e infelizmente é o q ele consegue.

  • hoomer

    Filme ruim demais. Só para pré-adolescentes.

  • Patesi

    O grande problema do filme, ao meu ver, foi primeiramente a falta de uma coalisão MUNDIAL para a proteção da Terra. Os EUA não cuidam nem dos seus aviões e torres quanto mais do mundo inteiro. Fora a oportunidade desperdiçada de identificação com o público do resto do mundo. Seria interessante.

    O segundo problema do filme foi a falta de carisma dos rôbos. No primeiro filme eram poucos, mas me apeguei a eles mais que no segundo, que são tantos que nem identificamos direito personalidades, estilos ou mesmo o lado em que eles lutam. Pornô robótico que nada, foi um gang bang, uma orgia, que teve direito até a zoohumanologia (rôbo que se transforma em humano, em animal, que ajem como animais, um pegou até a perna da Megan Fox!).

    O terceiro problema foi a confusão da batalha final. Puxa vida, seria bem melhor se as frentes dos exércitos fossem divididas : uma parte com seus generais iria atrás da matriz e o resto faria um atentado a uma cúpula global, com os líderes da humanidade, por exemplo. Os seres seriam melhor aproveitados, e a história ganharia um ar de filme de invasão.

    Minha humilde opinião.

  • Paulo Segundo

    Ai, ai, perdi a conta de quantas vezes bocejei e me arrumei na cadeira ao assistir esse filme.

    A história é ruim, as cenas de ação são confusas e demoradas, tem trocentos robôs sem nenhuma personalidade, a não ser servirem de bucha de canhão, e nem a Megan Fox (que era meu último, e acho que único) trunfo para dizer que algo foi bom nesse filme ajudou…

    Enfim, desperdício total de tempo e dinheiro.

    Se fosse pra definir esse filme com uma palavra só, seria: “Bo-o-o-o-oring” (tentando conter um bocejo fenomenal).

  • Cmendes

    ” Então, do nada, surge “The Fallen”, o Caído/Desgraçado que deveria estar no título, como uma espécie de Poderoso Chefão dos Decepticons, vivendo no que restou de Cybertron. E nenhum dos Autobots se lembrava dele no primeiro filme? Furo de roteiro 1.”

    Na verdade, o Fallen está em marte. Inclusive foi publicada antes do filme uma série de quadrinhos explicando como o Fallen resurgiu, como o mesmo deixou o planeta e etc…Os transformers em geral , incluindo o próprio megatron desconheciam o passado do seu povo e realizavam expedições arqueológicas em Cybertron para descobrir mais sobre os Primes, que até o momento eram apenas uma lenda.

    O filme é um pipocão sim, tem um roteiro básico e pra quem ainda gosta dos robôs é um prato cheio. Agora criticar a história sem conhece-la é um pouco complicado.

  • Cmendes

    Alguém que vai ao cinema motivado a ver a Megan Fox tem algum critério para avaliar filmes? O interessante é que isso prova exatamente que até o público que não gostou do filme só quer ver mulher nas telonas…

  • Paulo Segundo

    Eu não fui ao cinema somente para ver a Megan Fox;

    Eu fiz uma piada, que infelizmente vc não entendeu, de que eu sabia que este filme seria uma porcaria (já q é do Michael Bay, ou seja, somente efeitos especiais e explosões a todo momento, com um enredo mais furado que queijo suiço), que a única coisa que ainda valia alguma coisa nele era ver a Megan Fox, o que também foi decepcionante, já que eu esperava mais sensualidade dela (já que o título da resenha é PORNO), o que não aconteceu, e não somente a sua atuação sem graça.

    Veja meus outros comentários nesse portal, principalmente sobre a porcaria do filme do Wolverine, que vc vai entender a minha piada. Eu quero assistir a um bom filme, com um enredo bem atrelado, uma estória interessante, e por último, explosões e efeitos que COMPLETEM a boa estória, e não somente explosões sem sentido a cada 15 segundos.

  • Yohan

    Bom, respeito a ideia de todos, mas vi o filme e gostei (não somente por ter Megan Fox no elenco, mas por ter efeitos e historia).

    E na verdade não há nenhum furo, Fallen ficou desconhecido no primeiro filme, pois talvez os transformers pensaram que ele estivesse morto, mas no 2º filme todos souberam sobre ele, pois Megatron disse: Fallen irá retornar, ou algo assim.

    Fallen não retornou a Terra, pois sabia que o único Prime capaz de derrota-lo( Optimus Prime, lider dos Autobots) estava vivo e na Terra, mas quando soube que ele estava morto, saiu do que restou de Cybertron e voltou para a Terra para ter o Eregon(energia da qual os transformers se alimenta), e ter a vingança sobre seus irmãos.