Vai Que Cola, O Filme e S.O.S Mulheres ao Mar 2 são exemplares de uma mesma face de nossa indústria cinematográfica mais prolífera: as comédias televisivas que buscam um diálogo direto com o público.

O grande juízo de valor que se faz desse segmento está justamente na sua insistente condição de não se dimensionar como cinema. É como se fossem produtos que independem do veículo para existirem.

vai-que-cola-o-filme-critica

Vai Que Cola, O Filme, que acompanha o grupo suburbano da pensão da dona Jô (Catarina Abdalla) partindo para a cobertura de Valdomiro (Paulo Gustavo) no Leblon, área mais nobre do Rio de Janeiro, parece um episódio de sua bem sucedida versão televisiva.

Paulo Gustavo inclusive mantém na tela a grande habilidade das piadas ligeiras, quebrando a quarta parede. Essa expertise – e diria que como todo o filme em si – funciona até a primeira meia hora, depois ora cansa, ora demonstra a fragilidade de sua própria dramaturgia.

451604

S.O.S Mulheres ao Mar 2 conta a traminha da escritora e colunista Adriana (Giovanna Antonelli) que, mais uma vez, vai atrás do namorado André (Reynaldo Gianecchini), agora num road movie até um transatlântico, na companhia de sua irmã ninfomaníaca (Fabiula Nascimento) e da amiga Dialinda (Thalita Carauta), que agora mora em Miami e tenta o seu sonhado Green Card.

A continuação comete o mesmo erro de 10 entre 10 continuações que vemos por aqui: conta a mesma história do primeiro longa. Inclusive voltando ao lugar comum do melodrama de novela em seus conflitos amorosos. Fora a recorrente fixação com viagens internacionais e cruzeiros, numa manobra de patrocínio bem explícita.

Nem se trata de esperar que esse tipo de filme tenha alguma consistência para além do que são, mas a dinâmica cômica de suas histórias poderia ser muito melhor aproveitada, ainda mais com talentos singulares realmente tão engraçados como o de Cacau Protásio (que rouba a cena e trabalha bem cenicamente em grupo) e de Thalita Carauta, uma grande atriz que ainda vai ganhar o espaço que merece. Muito pelo talento dessas duas atrizes em seus respectivos filmes, tanto Vai Que Cola, O Filme, quanto S.O.S Mulheres ao Mar 2 acabam divertindo, mas no limite de suas banalidades como o que, de fato, poderiam ter sido.