Hoje o entrevistado é o autor do Hellatoons, onde podemos acompanhar a HQ Sopa de Salsicha, entre outras criações.

Nome:
Eduardo Medeiros

Nascido em:
20/07/1982 em Porto Alegre.

HQD: Porque quadrinhos?
Vocação.  É a paixão que eu tenho em contar histórias.

HQD: O que o incentivou a criar o site? Apenas a divulgação do trabalho?
EM: Foi a ânsia de eu querer mostrar o meu trabalho, de começar a dar a cara a tapa e ver o que funciona, aonde eu erro e o que eu acerto.

HQD: Qual o seu ritmo de criação?
EM: Eu costumo a trabalhar em 2 ou 3 histórias ao mesmo tempo, no caso do SOPA DE SALSICHA eu tenho feito quando me dá muita vontade, o que é mais ou menos uma vez na semana. Não quero começar a fazer minhas histórias de uma forma industrial só porque ela me dá muita visibilidade toda vez que eu posto, acho que as histórias ficam mais honestas comigo e com quem lê, quando eu sento na minha mesa com muita vontade de fazer elas.

HQD: Como costuma trabalhar? Escreve algo antes ou sai desenhando e criando os textos a partir das imagens e vice-versa?
EM: Eu normalmente formento a história durante algum tempo na cabeça, quando eu parto pra desenhar, as vezes elas se transformam em uma coisa diferente. Eu faço alguns checkpoints dentro do roteiro e improviso o resto, vai saindo meio que na hora, junto com o desenho.

HQD: Qual o material de trabalho predileto? O que prefere usar para desenhar?
EM: Eu gosto muito de usar pincel e papel poroso para fazer quadrinhos, acho que da um peso diferente e uma identidade legal. Trabalhar com caneta é mais firme e direto e eu gosto também. Depende do projeto.

HQD: Qual(is) o quadrinho que mais curte na web, e no formato impresso?
EM: Eu gosto muito da Lucy Knisley, da Samanta Flôor, do Dahmer, do mestre Laerte, do Allan Sieber, da minha amiga Chiquinha, do Arnaldo Branco, do Ryot, da Laura Park, do Dustin Harbin, do Scott C…

No formato impresso, eu gosto muito dos Trabalhos do Fábio Moon, do Gabriel Bá, do Grampá, do Gustavo Duarte, do Guy Delisle, Alison Bechdel, Christophe Blain, Jeff Smith, Craig Thompson, Dash Shaw, Cris Ware, Dave Cooper…

HQD: No site você diz já ter sido modelo. Hoje possui alguma profissão além de quadrinista/roteirista?
EM: ahahah, é só uma tiração de sarro. Eu trabalhei 6 anos em um estudio de animação, a Otto desenhos animados e trabalhei em 2 longas (como o wood&stock -sexo orégano e rock’n’roll) e várias séries e comercias, mas hoje é só quadrinho e ilustração.

HQD: Fora criar tirinhas e ilustrações, o que curte fazer nas horas vagas?
EM: Gosto de andar de moto.

HQD: Possui outro site ou link, seu ou não, que nos recomendaria?
EM: Junto com meus amigos Mateus Santolouco e Rafael Albuquerque nós temos o MONDOURBANO. Ano passado nós lançamos 4 revistas independentes e esse ano têm muita coisa para acontecer, então fiquem de olho lá no site. www.mondourbano.com

HQD: Possui ou possuía alguma meta para seus quadrinhos? Ainda tem planos para novas criações, seja em HQs, ou em outras mídias?
EM: Sim, quero ver todos eles publicados. Esse ano o SOPA DE SALSICHA vai participar de uma coletânea de tiras e depois disso espero lançar um livro só com o sopa, material eu tenho de sobra.

Sopa de Salsicha

Juntamente com meu amigo Bernardo Moraes, estamos trabalhando em uma graphic novel chamada HOMESICKBLUES, estamos divindo o roteiro e se tudo der certo até o final do ano eu termino de desenhar tudo.

Tô trabalhando também em um outro projeto de graphic novel, mas que ainda não posso estar falando sobre, mas é um projeto grande e tô muito empolgado com isso.

Com o MONDOURBANO, esse ano nós começamos a produzir nosso segundo album chamado EDU EM APUROS para ser lançado ano que vem.

HQD: Você se vê trabalhando no estrangeiro, desenhando ou escrevendo outros títulos?
EM: Claro, tô terminando uma hq curta com o escritor Michael Woods, para ser publicada nos EUA, mas quero que as coisas aconteçam lá fora pelo lado autoral, mas breve eu vou poder estar falando sobre isso.

HQD: Alguns criadores querem apenas entreter, outros pretendem deixar alguma mensagem, ou abrir a mente das pessoas para outros pontos de vista. Como você se vê?
EM: Eu quero contar histórias, quero que as pessoas peguem um livro meu e que a leitora seja agradável, que prenda o leitor, quero que seja como um filme bom, que depois de tu ver tu ainda fica falando sobre isso por um bom tempo.

  • Muito obrigado pelo convite!

    abração!

  • Sou fã! Manda muito, me indentifico muito com as historias, chamo minha namorada de pequena.