Esta semana o entrevistado é o André Dahmer, autor dos Malvados, possivelmente a tirinha nacional de maior sucesso na internet.

Nome: André Dahmer

Idade: 35 anos

Cidade natal e atual: Rio de Janeiro

André Dahmer

HDQ: Por que quadrinhos?
AD: Por que não? Eu já gostava de desenhar desde menino, foi um caminho natural. Também não via com muito ânimo o curso de Desenho Industrial que cursava na época. Acho que foi um conjunto de fatores: sorte, intuição, vontade…

HDQ: O site é hoje um sucesso, mas este veio aos poucos. Começou a fazer as tirinhas, e o site, apenas por diversão?
AD: Sempre fiz quadrinhos por diversão, nunca me norteio pelo dinheiro. Minhas motivações são outras, mas respeito quem não pensa assim. Vim de uma família que acredita no trabalho como forma de realização pessoal, não como um sofrimento necessário.

HDQ: Antes dos Malvados, chegou a criar outros personagens, ou a coisa toda veio a partir do site?
AD: Não, meus primeiros personagens foram os Malvados. Nunca tinha feito HQ antes deles.

Malvados
Onde tudo começou.

HDQ: Qual a principal motivação para a criação do site?
AD: Me expressar, acho.

HDQ: Atualmente suas tiras e charges são publicadas em jornais e livros próprios. Existe material que cria exclusivamente para a mídia impressa?
AD: Costumo jogar tudo que sai em jornais e revistas na web, mas há questões de contrato que, em alguns casos, impede a publicação por alguns meses.

HDQ: Como é o seu ritmo de criação? Sempre se manteve igual?
AD: Sempre trabalhei sem horário. Não gosto de pressão, acho que atrapalha a qualidade do trabalho. Não tenho bloqueios criativos, mas tem épocas em que você simplesmente não quer desenhar.

HDQ: Como costuma trabalhar? Escreve algo antes ou sai desenhando e criando os textos a partir das imagens e vice-versa?
AD: Faço de tudo, não há regras. Meu trabalho é o caos, mas eu consegui entender que não devo mudar a maneira como trabalho, devo aceitar a minha natureza caótica. Não consigo explicar ou apontar um método, mas sei que consigo fazer e entregar.

Malvados

HDQ: Qual o material de trabalho predileto?
AD: A cabeça.

HDQ: Qual(is) o quadrinho que mais curte na web, e no formato impresso?
AD: Gosto do Rafael Sica, Arnaldo Branco e Allan Sieber. Adão também é muito interessante, além dos Argentinos todos, que são fabulosos.

HDQ: Possui alguma profissão além de quadrinista? Qual?
AD: A pintura, mas não enxergo como uma profissão.

HDQ: Fora criar tirinhas, o que curte fazer nas horas vagas?
AD: Pedalar, trepar, comer e beber bem.

HDQ: Possui ou possuía alguma meta para seus quadrinhos? Ainda tem planos para novas criações, seja nas tirinhas, ou em outras mídias, mesmo que distintas dos quadrinhos?
AD: Não faço muitos planos, não desejo muitas coisas. Aprendi com o budismo que querer é sofrer.

MalvadosHDQ: Você se vê trabalhando no estrangeiro, desenhando ou escrevendo outros títulos? Publicaria suas HQs lá fora, mesmo numa versão traduzida de seu site?
AD: Vão traduzir minhas tiras em breve, estou discutindo a ideia, mas não tenho qualquer pressa.

HDQ: Alguns criadores querem apenas entreter, outros pretendem deixar alguma mensagem, ou abrir a mente das pessoas para outros pontos de vista. Onde você se encaixa?
AD: Não sei, quem tem rótulo é maionese.

HDQ: Como descreveria suas tiras?
AD: É o melhor que pude fazer com o pior que há em mim.