Quando a música é muito boa, não tarda para ganhar versões por outros artistas. Mas, e quando essas versões ficam tão boas a ponto de nos fazer esquecer as originais? Não são tão raros os exemplos de canções que acabaram ficando imortalizadas por seus covers. Tanto que em alguns casos, muita gente se surpreende ao saber que existia uma música original. Abaixo, listamos dez casos de covers que ofuscaram seus originais. Confira.

‘Maracatu Atômico’

A versão de Chico Science & Nação Zumbi é tão autêntica e icônica que muitos juram ser de autoria do Mangue Boy. E, provavelmente, há quem conheceu a versão original de Jorge Mautner e Nelson Jacobina que já nem se lembrava mais dela.

‘I Love Rock N’ Roll’

‘I Love Rock N’ Roll’ foi lançada em 1976 pela banda anglo americana radicada em Londres The Arrows. Mas foi em 1981, na empoderada versão de Joan Jett que a música se tornou um hino do rock.

‘With a Little Help From My Friends’

Para eclipsar uma música tirada do melhor álbum dos Beatles é preciso, no mínimo, muito talento. Foi o que demonstrou Joe Cocker com sua arrepiante releitura soul da faixa de “Sgt Pepper’s” que tinha Ringo Starr nos vocais. A abrasiva versão ao vivo em Woodstock, com Cocker se debatendo como em um ataque epiléptico, reforçou ainda mais o potencial icônico.

‘Girls Just Wanna Have Fun’

Alguém imagina essa música em outra voz que não seja da esganiçada Cyndi Lauper? Talvez nem o autor Robert Hazard, que gravou a música em 1979, cinco anos antes de se tornar o grande hit dos anos 80.

‘Please Mr. Postman’

E também não é dos Beatles como muita gente pensa. É um caso em que uma versão foi sendo mais bem sucedida que a outra. A original foi gravada pelo trio vocal feminino Marvelettes. Há controvérsias quanto aos compositores. A primeira gravação credita Dobbins/Garett/Brianbert e a dos Beatles, Brian Holland. Mas a música vai ser sempre lembrada pelo delicioso revestimento pop dado pelos irmãos Karen e Richard Carpenter. Com direito a passeio na Disneyland.

‘Sloop John B’

Trata-se de uma velha cantiga das Bahamas, incluída na coletânea de músicas folk de Carl Salsburg, mas a versão que influenciou diretamente a dos Beach Boys foi a do Kingston Trio, gravada em 1958 sob o nome ‘The Wreck Of The John B’. AL Jardine convenceu Brian Wilson de que era possível adaptar a música ao estilo Beach Boys. A música entrou no álbum Pet Sounds, que Wilson concebeu praticamente sozinho. Os arranjos vocais característicos dos rapazes deram uma cara definitiva à canção.

‘Como Nossos Pais’

A música foi composta e gravada por Belchior, lançada no álbum “Alucinação”, de 1976. Mas acabou eclipsada pela visceral interpretação de Elis Regina no disco “Falso Brilhante”, lançado no mesmo ano. Elis gravou nesse mesmo álbum uma versão de outra faixa de “Alucinação”, ‘Velha Roupa Colorida’. Mais uma vez deu show.

‘Last Kiss’

A música foi composta e gravada por Wayne Cochran & the C.C. Riders em 1962. Até obteve um certo sucesso, mas 37 anos depois ganhou uma garbosa versão do Pearl Jam que se tornou definitiva. A princípio lançada em uma compilação beneficente em prol dos refugiados de Kosovo, ganhou single em 1999 (o lado b era outro cover, ‘Soldier of Love’) e se tornou uma das favoritas dos fãs.

‘Twist and Shout’

Incrível saber que a música não é dos Beatles! Foi escrita originalmente por Phil Medley e Bert Russell. A primeira gravação da canção foi feita pelo The Top Notes, depois foi regravada pelo The Isley Brothers. Mas entrou para a História mesmo na versão do quarteto de Liverpool. E também é lembrada pela sequência memorável do filme “Curtindo a Vida Adoidado”.

‘Sorrow’

Composta e gravada pela primeira vez pela banda americana The McCoys, em 1965, um ano depois ganhou cover dos ingleses do The Merseys. Mas a regravação de David Bowie, com arranjo primoroso, lançada no álbum de covers “Pin Ups”, de 1973, foi sem dúvida a versão mais inspirada da música.