O Grammy 2017 assistiu a um embate entre Beyoncé e Adele. No fim, a inglesa saiu vitoriosa. Os prêmios nas três principais categorias (Melhor Canção, Melhor Gravação e Melhor Álbum do Ano) foram para seu mais recente trabalho “25” e o hit ‘Hello’. A “queen Bey” teve que se contentar com apenas dois prêmios, nos quais não concorria com a rival: Melhor Álbum de Música Contemporânea e Melhor Videoclipe (“Formation”).

O cenário favorável já se desenhava quando a vencedora da noite foi escolhida para abrir a cerimônia com seu hit recém-consagrado. Diga-se de passagem, música foi o que não faltou, o que tem sido uma tendência da premiação. Os números musicais têm sido o principal foco da festa e a entrega de prêmios ficam meio que de coadjuvantes. E teve para todos os gostos.

‘Star Boy’ de The Weeknd, em parceria com o duo francês Daft Punk, foi uma das performances mais inspiradas da noite. A atração seguinte, dueto de Keith Urban e Carrie Underwood, foi introduzida pelo ator John Travolta como o melhor duo desde Danny e Sandy, fazendo alusão a Grease, sucesso que estrelou com Olivia Newton John em 1978.

Não poderia faltar o onipresente Ed Sheeran,  que apresentou a canção ‘Shape of  You’ acompanhado apenas de teclado e sintetizador. O momento “vergonha alheia” ficou por conta da dupla Kelsea Ballerini e Lukas Graham em um mix mal sucedido de ‘7 Years’ (dele) com ‘Peter Pan’ (dela). Mas para tirar o gosto ruim, a noite teve Beyoncé.

Com uma performance hipnótica, ela foi responsável pelo ponto alto da noite, exibindo sua gravidez. O estado avançado de gestação forçou uma apresentação fosse comedida, mas extremamente bem elaborada, em que a diva lembrava bastante uma deusa da fertilidade.

Beyoncé

Uma semana depois de “causar” no Super Bowl, Lady Gaga voltou a roubar a cena, dessa vez dividindo os vocais com James Hatfield na apresentação do Metallica. A banda executou ‘Moth Into Flame’, faixa-título do último disco. Hatfield teve recentemente um problema nas cordas vocais e ficou proibido pelos médicos de cantar por uns dias. Ao que se viu, o vocalista ainda não está 100%, e ainda foi prejudicado por uma falha no microfone. A ajuda de Gaga veio muito a calhar.

Lady Gaga e Metallica

Não podiam faltar manifestações contra o presidente Donald Trump. A de Katy Perry na apresentação ao vivo de seu recém lançado single, ‘Chained to the Ryth’, foi sutil, com uma faixa no braço direito onde se lia “resist” (resista) e um número musical em que cenário era uma casa protegida por uma cerca alta (alusão ao muro?). Já o A Tribe Called Quest, com Anderson Paak, foi mais direto ao ponto na execução da música ‘We The People’.

O Grammy também foi marcado pelas homenagens a artistas que se foram recentemente. O tributo a George Michael coube a Adele em seu segundo número no palco, com a música ‘Fast Love’. A cantora, visivelmente emocionada chegou a errar e pedir para retomar do início. Foi aplaudida efusivamente ao mostrar que uma diva é também um ser humano. E pediu desculpas pelo palavrão (I fucked up). Sturgill Simpson homenageou Sharon Jones com a música ‘All Around You’, acompanhado pelos Dap-Kings, banda de apoio da cantora soul falecida no ano passado.

Os Bee Gees também foram lembrados. Maurice e Robin Gibb faleceram em 2003 e 2012, respectivamente. O tributo de Demi Lovato, Tori Kelly, Little Big Town e Andra Day foi acompanhado pelo remanescente Barry Gibb na plateia. A esperada homenagem a Prince contou com o grupo The Time, que teve o astro como colaborador nos três primeiros álbuns. Bruno Mars juntou-se a eles vestido como o astro na fase Purple Rain, empunhando uma réplica da icônica guitarra de Prince. Com tanta caracterização, o cover de ‘Let’s Go Crazy’ ficou entre o tributo e a caricatura.

Bruno Mars no tributo a Prince

Todos já sabiam que o momento In Memoriam (quando artistas mortos são lembrados) desse ano geraria comoção, dado o número de perdas na cultura pop em 2016. Al Jarreau, que faleceu nesse domingo, foi lembrado pelo grupo Pentatonix, que também lembrou Jackson Five. O tributo aos nomes da música que se foram foi iniciado com John Legend ao piano e Cinthia Erivo executando a música ‘God Only Knows’, dos Beach Boys. David Bowie, que já havia sido homenageado na cerimônia passada (veja aqui), ganhou quatro estatuetas póstumas, incluindo as de Melhor Performance de Rock e Melhor Música de Rock.

Na entrega da premiação principal, Adele, que já ganhou Grammy por seu “21”, se emocionou verdadeiramente. “Não posso aceitar esse prêmio. Estou agradecida, mas a minha vida é Beyoncé” disse. E reconheceu a superioridade do (realmente superior) disco de Beyoncé, Lemonade “O disco Lemonade, Beyoncé, foi monumental, e tão bem pensado, lindo, cheio de alma. Todos pudemos ver um outro lado seu, que você nem sempre mostra, e agradecemos. Todos os artistas te adoram. Você é nossa luz.” No fim ela quebrou a estatueta ao meio para dividir com Beyoncé.

A apresentação ficou por conta de James Corden. Como a maioria dos apresentadores de premiações, o britânico se alternou entre momentos geniais (como no que “reeditou seu famoso quadroCarpool Karaoke” e ainda teve a participação da filha de Beyoncé, Blue Ivy) e outros nem tanto. Confira a lista dos premiados abaixo.

Álbum do Ano

  • Adele – 25
  • Beyoncé – Lemonade
  • Drake – Views
  • Justin Bieber – Purpose
  • Sturgill Simpson – A Sailor’s Guide to Earth

Gravação do Ano

  • Adele – “Hello”
  • Beyonce – “Formation”
  • Rihanna – “Work”
  • Twenty-One Pilots – “Stressed Out”
  • Lukas Graham – “7 years”

Música do Ano

  • Beyoncé – “Formation”
  • Adele – “Hello”
  • Mike Posner – “I Took a Pill in Ibiza”
  • Justin Bieber – “Love Yourself”
  • Lukas Graham – “7 Years”

Artista Revelação

  • Anderson .Paak
  • Chance the Rapper
  • Maren Morris
  • The Chainsmokers
  • Kelsea Ballerini

Pop

Melhor Performance Solo

  • Adele – “Hello”
  • Beyoncé – “Hold Up”
  • Justin Bieber – “Love Yourself”
  • Kelly Clarkson – “Piece by Piece” (“Idol” Version)
  • Ariana Grande – “Dangerous Woman”

Melhor Performance dupla ou grupo

  • The Chainsmokers – “Closer” [ft. Halsey]
  • Lukas Graham – “7 Years”
  • Rihanna – “Work” [ft. Drake]
  • Sia – “Cheap Thrills” [ft. Sean Paul]
  • Twenty One Pilots – “Stressed Out”

Melhor Álbum vocal pop

  • Adele – 25
  • Justin Bieber – Purpose
  • Ariana Grande – Dangerous Woman
  • Demi Lovato – Confident
  • Sia – This Is Acting

Melhor Álbum Pop Tradicional

  • Andrea Bocelli – Cinema
  • Bob Dylan – Fallen Angels
  • Josh Groben – Stages Live
  • Willie Nelson – Summertime: Willie Nelson Sings Gershwin
  • Barbra Streisand – Encore: Movie Partners Sing Broadway

Rap

Melhor Apresentação Rap

  • Chance the Rapper – “No Problem” [ft. 2 Chainz and Lil Wayne]
  • Desiigner – “Panda”
  • Drake – “Pop Style” [ft. The Throne]
  • Fat Joe / Remy Ma – “All the Way Up” [ft. French Montana and Infrared]
  • Schoolboy Q – “That Part” [ft. Kanye West]

Melhor Colaboração Rap

  • Beyoncé – “Freedom” [ft. Kendrick Lamar]
  • Drake – “Hotline Bling”
  • D.R.A.M. – “Broccoli” [ft. Lil Yachty]
  • Kanye West – “Ultralight Beam” [ft. Chance the Rapper, Kelly Price, Kirk Franklin and The-Dream]
  • Kanye West – “Famous” [ft. Rihanna]

Melhor Música Rap

  • Fat Joe / Remy Ma – “All the Way Up” [ft. French Montana and Infrared]
  • Kanye West – “Famous” [ft. Rihanna]
  • Drake – “Hotline Bling”
  • Chance the Rapper – “No Problem” [ft. 2 Chainz and Lil Wayne]
  • Kanye West – “Ultralight Beam” [ft. Chance the Rapper, Kelly Price, Kirk Franklin and The-Dream]

Melhor Álbum de Rap

  • Chance the Rapper – Coloring Book
  • De La Soul – and the Anonymous Nobody…
  • DJ Khaled – Major Key
  • Drake – Views
  • Schoolboy Q – Blank Face LP
  • Kanye West – The Life of Pablo

Alternativo

Melhor Álbum de música alternativa

R&B

Melhor Performance R&B

  • BJ the Chicago Kid – “Turnin’ Me Up”
  • Ro James – “Permission”
  • Musiq Soulchild – “I Do”
  • Rihanna – “Needed Me”
  • Solange – “Cranes in the Sky”

Melhor Performance de R&B Tradicional

  • William Bell – “The Three of Me”
  • BJ The Chicago Kid – “Woman’s World”
  • Fantasia – “Sleeping with the One I Love”
  • Lalah Hathaway – “Angel”
  • Jill Scott – “Can’t Wait”

Melhor Música R&B

  • PartyNextDoor feat. Drake – “Come See Me”
  • Bryson Tiller – “Exchange”
  • Rihanna – “Kiss It Better”
  • Maxwell – “Lake By the Ocean”
  • Tory Lanez – “Luv”

Melhor Álbum de Música Contemporânea

Melhor Álbum de R&B

  • BJ The Chicago Kid – In My Mind
  • Lalah Hathaway – Lalah Hathaway Live
  • Terrace Martin – Velvet Portraits
  • Mint Condition – Healing Season
  • Mya – Smoove Jones

Videoclipe

Melhor Videoclipe

  • Beyoncé – “Formation”
  • Leon Bridges – “River”
  • Coldplay – “Up & Up”
  • Jamie xx – “Gosh”
  • OK Go – “Upside Down & Inside Out”

Melhor Filme sobre Música

  • Steve Aoki – I’ll Sleep When I’m Dead
  • The Beatles – The Beatles: Eight Days a Week The Touring Years
  • Beyoncé – Lemonade
  • Yo-Yo Ma & the Silk Road Ensemble – The Music of Strangers
  • Various Artists – American Saturday Night: Live from the Grand Ole Opry

Rock

Melhor Performance Rock

  • “Joe” (Live From Austin City Limits) – Alabama Shakes
  • “Don’t Hurt Yourself” – Beyoncé Featuring Jack White
  • “Blackstar” – David Bowie 
  • “The Sound Of Silence” (Live On Conan) – Disturbed
  • “Heathens” – Twenty One Pilots

Melhor Performance Metal

  • “Shock Me” – Baroness
  • “Silvera” – Gojira
  • “Rotting In Vain” – Korn
  • “Dystopia” – Megadeth
  • “The Price Is Wrong” – Periphery

Melhor Música (Composição) Rock

  • “Blackstar” – David Bowie (David Bowie)
  • “Burn The Witch” – Radiohead (Radiohead)
  • “Hardwired” – James Hetfield & Lars Ulrich (Metallica)
  • “Heathens” – Tyler Joseph (Twenty One Pilots)
  • “My Name Is Human” – Rich Meyer, Ryan Meyer & Johnny Stevens (Highly Suspect)

Melhor Álbum Rock

  • California – Blink-182
  • Tell Me I’m Pretty – Cage The Elephant 
  • Magma – Gojira
  • Death Of A Bachelor – Panic! At The Disco
  • Weezer – Weezer

Melhor Gravação de Dance Music

  • “Tearing Me Up” – Bob Moses
  • “Don’t Let Me Down” – The Chainsmokers Featuring Daya
  • “Never Be Like You” – Flume Featuring Kai
  • “Rinse & Repeat” – Riton Featuring Kah-Lo
  • “Drinkee” – Sofi Tukker

Melhor Disco de Dance Music/Música Eletrônica

  • Skin – Flume
  • Electronica 1: The Time Machine – Jean-Michel Jarre
  • Epoch – Tycho
  • Barbara Barbara, We Face A Shining Future – Underworld
  • Louie Vega Starring…XXVIII – Louie Vega