em

George Michael: grandes momentos

George Michael é mais um pertencente ao panteão pop dos anos oitenta que se vai. O segundo neste ano em que perdemos Prince. Michael Jackson já havia nos deixado em 2009. George Michael era o representante britânico desse Olimpo que tinha o videoclipe como força motriz. A música ‘The Vídeo Killed The Radio Star’, de 1981, era premonitória. A indústria fonográfica teria naqueles curtas-metragens os seus grandes aliados em uma época em que discos físicos eram a principal forma de se ter acesso à música. Madonna ainda está aqui como última remanescente, mas é difícil não pensar na morte de George Michael, que pegou a todos de surpresa, como o fim de uma era. Vamos lembrar, então, de seus grandes momentos.

A fase Wham! e o encontro com o sucesso

O ano era 1984. George integrava o duo Wham! junto com Andrew Ridgeley e experimentava um imenso sucesso no segundo álbum “Make It Big”. Desse disco vinham os grandes hits ‘Wake Me Up Before You Go Go’ e ‘Careless Whisper’, que com o passar dos anos adquiriu “status” de música-tema de motel. O Wham! foi a primeira banda ocidental a fazer turnê pela China, em 1985.

 

George Michael se lança solo

O Wham ficou pequeno para George Michael, que anunciou o fim da banda em 1986. Em 1987 lançou seu primeiro disco solo, tendo a polêmica ‘I Want Your Sex’ como primeiro single. A música foi banida de algumas rádios americanas por conta de seu forte teor erótico. O videoclipe era exibido apenas de madrugada. A faixa título também teve êxito nas rádios e o clipe teve bastante veiculação. O brinquinho de argola com um crucifixo e a barba cerrada viraram as marcas registradas de George. “Faith” foi seu maior êxito comercial, com 25 milhões de cópias vendidas.

 

Freedom!

Assim como Michael Jackson, Madonna e Prince, George Michael é diretamente associado ao videoclipe. E quando vem um clipe de George Michael à mente, esse é sem dúvida Freedom 90. O clipe de 1990 não mostra o artista em nenhum momento. A música é dublada por algumas das maiores Über models da época, como Cindy Crawford, Naomi Campbell e Linda Evangelista. O lançamento do vídeo coincidiu com a chegada da MTV ao Brasil, que o executava frequentemente. Alguns meses depois, em janeiro de 1991, George Michael viria ao Brasil para duas apresentações no Rock In Rio II.

 

George Michael presta tributo aos ídolos

Ainda no Wham!, George Michael chamou atenção no Live AID em 1985 fazendo um dueto com Elton John na música ‘Don’t Let The Sun Go Down On Me’. George é fã declarado de Elton. Os dois repetiriam a dose em 1991. A versão foi outro êxito comercial para ambos.

No tributo a Freddie Mercury, George Michael impressionou a todos com uma versão de ‘Somebody to Love’ bastante fiel à original. De tão fiel, circulou um boato de que o Queen voltaria às atividades com George no vocal.

 

George Michael e (mais) polêmica

Em 1998 George Michael assumiu sua homossexualidade em uma circunstância embaraçosa. Ele fora flagrado em ato libidinoso em um banheiro público em Los Angeles. O episódio polêmico não impediu as boas vendas de sua coletânea Ladies & Gentlemen: The Best of George Michael. O videoclipe da inédita ‘Outside’, que integrava a coletânea, fazia uma sátira com o ocorrido.

 

Crítica política

Geroge Michael sempre foi conhecido por suas críticas políticas ferinas. A mais contundente foi a do clipe em animação da música ‘Shoot The Dog’ em 2002. Nele, o então premier da Grã-Bretanha Tony Blair aparece agindo como cachorrinho do presidente americano George W. Bush. Era a época em que o Reino Unido ofereceu apoio incondicional à guerra ao terror dos EUA

Deixe uma resposta

Publicado por Cesar Monteiro

Cesar Monteiro

Um viciado em cultura pop que adora compartilhar seu vício com o maior número de pessoas possível

A universalidade de “Capitão Fantástico”

“Roteiros para uma vida curta” aglutina olhares da forma para contar o conto com novo ponto