Chuck Berry, o pai do rock n’ roll, faleceu ontem (sábado, 18 de março), aos 90 anos. O título não é em vão. Se não fosse por ele, Elvis Presley, Beatles e Rolling Stones simplesmente não existiriam. Sua relevância sempre foi reverenciada, com versões de suas músicas feitas por seus discípulos. Para homenagear o legado de Chuck Berry, fizemos um apanhado de versões de seus maiores clássicos que ficaram imortalizadas na cultura pop.

ROLL OVER BEETHOVEN (Beatles): Os Beatles fizeram no album “With the Beatles” uma energética versão da incendiária ‘Roll Over Beethoven’. De fazer o mestre sentir orgulho

CAROL (Rolling Stones): Os Rolling Stones também faziam cover de Chuck Berry no início da carreira. ‘Carol’ é um deles. E ficou à altura da versão original. E continuaram executando ao longo da carreira.

TOO MUCH MONKEY BUSINESS (The Yardbirds): O Yardbirds de Eric Clapton tinha como um dos carros-chefe essa versão de ‘Too Much Monkey Business’.

SCHOOL DAYS (AC/DC): Na edição australiana do álbum “T.N.T.”, de 1975, o AC/DC delineou essa versão com um riff de sensualidade lenta enquanto o então vocalista Bon Scott dava um ar zombeteiro à letra, como um garoto malcriado.

BROWN EYED HANDSOME MAN (Nina Simone): A diva soul Nina Simone também reverenciou Berry no seu disco “High Priestess of Soul”. E o fez com muita personalidade criando essa bela versão

JOHNNY B GOODE (Marty Mcfly & the Starlighters): Uma das cenas mais divertidas de “De Volta para o Futuro” é a em que Marty McFly “inventa” o rock, tocando a música no baile da escola de seus futuros pais em 1955. Com direito a duck walk.

YOU CAN’T CATCH ME (John Lennon): O disco de covers de 1975, intitulado “Rock N’ Roll”, trazia essa versão de ‘You Can’t Catch Me’. O álbum foi constituído de releituras de clássicos das influências de Lennon. Berry não podia ficar de fora.