Na última sexta-feira, o SKOL Beats Tower teve como uma das atrações uma apresentação especial do rapper Emicida. Com a banda de reggae Planta e Raiz, o artista mais in da música brasileira atual levou a galera à loucura em um dos andares da festa.

“Às vezes você quer fazer um rolê diferente, mas acaba ficando sempre nos mesmos lugares. Essa proposta é muito louca, parece que você está andando em um aplicativo de música. Está ouvindo um reaggae, desce um andar e ouve um house, vai para o rap… pirei nessa parada!” disse Emicida, logo após a performance no palco do Áudio.

“O que eu acho mais legal não foi só a fusão com o Planta, mas a rapaziada da Áudio criou uma atmosfera nesse andar que conseguiu reproduzir fielmente o que a gente sente quando está cantando lá. A rapaziada também estava com uma energia muito bacana, e o público sempre é parte da atração”, completou.

Zeider, vocalista da banda Planta e Raiz também elogiou o calor da galera, destacando que a união de estilos aconteceu no palco e fora dele para unir fãs de gostos musicais diferentes: “O nosso público hoje é esse, é quem está buscando algo novo”, explica.

E não foi só o rap e o reggae que brilharam na segunda noite do evento, No andar representado pela Green Valley a principal performance ficou por conta do DJ Bahskar, irmão do DJ Alok. A festa carioca Nas Internas e o Secreto completavam os quatro andares onde as pessoas podiam circular livremente.

Na segunda semana, de 24 a 26/8, os andares do SKOL Beats Tower ficam por conta das baladas de eletrônico D-Edge e Warung (SC), do Coala Festival e do clube de rock Alberta #3. O evento em a preocupação de unir não apenas públicos diferentes, mas também estrelas da música brasileira.