Guanabara Canibal é o novo espetáculo da Aquela Cia., com direção de Marco André Nunes e texto de Pedro Kosovski. A peça dá continuidade à investigação cênica e dramatúrgica da história do Rio, seguindo os passos do espetáculo Cara de Cavalo, de 2012, e de Caranguejo Overdrive, de 2015, respectivamente sobre a extinta favela do Esqueleto, na década de 1960, e sobre um mangue aterrado no final do século XIX, onde hoje em dia encontra-se a Praça Onze. Agora é a vez de se debruçar sobre a fundação da cidade do Rio de janeiro, a partir de relatos de cronistas quinhentistas.

No elenco, os impressionantes Carolina Virguez, Matheus Macena, Reinaldo Junior, João Lucas Romero e Zaion Salomão promovem um verdadeiro espetáculo de encenação visceral, acompanhados de perto por um show de luzes, projeções, música, danças e texto, que se combinam em uma montagem de arrojo. Aqui a direção musical de Felipe Storino, a iluminação de Renato Machado e a instalação cênica também assinada por Marco André Nunes junto com Marcelo Marques são absolutamente fundamentais para um conjunto de impacto, que facilita uma experiência quase sinestésica por implicar a junção e o estímulo de variados sentidos. No caso da instalação, temos um palco coberto por uma espécie de areia onde alguns embates e danças irão acontecer, além dos instrumentos musicais, margeando a cena, e que são tocados ao vivo por alguns dos atores e por músicos.

Há momentos de vigorosa poesia expressa em dramaturgia riquíssima: para citar alguns sem estragar as surpresas que virão para o espectador, menciono o momento em que Matheus Macena toma do microfone e, pendurado, balançando-se suave e harmoniosamente, canta a Valsa de uma Cidade, com a iluminação vermelha sobre o palco. Ou ainda um dos momentos finais, em que há um delicado jogo de petecas no palco.

Mas há muitos outros grandes momentos e Carolina Virguez também oferece a todos nós um show de força interpretativa, tendo recebido indicações e sido vencedora dos prêmios Shell, APTR e Questão de Crítica, como Melhor Atriz, pelo anterior Caranguejo Overdrive, assim como Matheus, que também recebeu indicações por sua atuação nesse espetáculo.

Guanabara Canibal é imperdível e fica em cartaz até 15 de outubro, no CCBB-RJ.

 

FICHA TÉCNICA

Direção: Marco André Nunes

Texto: Pedro Kosovski

Atores: Carolina Virguez, Matheus Macena, Reinaldo Junior, João Lucas Romero e Zaion Salomão

Direção Musical: Felipe Storino

Iluminação: Renato Machado

Instalação Cênica: Marco André Nunes e Marcelo Marques

Figurino: Marcelo Marques

Visagismo: Joseff Cheslow

Produção Executiva: Aline Mohamad | MS Arte & Cultura

Produção Geral: Núcleo Corpo Rastreado

Realização: Aquela Cia.

SERVIÇO CCBB RIO DE JANEIRO

Espetáculo: Guanabara Canibal

Temporada: 9 de agosto a 15 de outubro de 2017

Dias e horários: Quarta a domingo, às 19h30.

Local: CCBB Rio – Teatro 3 (Rua Primeiro de Março 66 – Centro).

Informações: (21) 3808-2020

Capacidade: 70 lugares

Classificação indicativa: 14 anos.

Gênero: Drama

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Duração: 80 minutos.

bb.com.br/cultura | twitter.com/ccbb_rj