Em sua terceira temporada, “Homeland” chegou num nível em que precisa definir sua identidade dramatúrgica diante da evolução de sua própria história.
Com uma audiência ascendente – essa temporada bateu todos os recordes de audiência que as outras temporadas nem sonhavam em ter –  a trama foi muito criticada pelo efeito “barriga 24 Horas“, série homônima em que em determinado momento focou na filha do protagonista e irritou a audiência. Aqui, toda a trama de Dana foi meio solta (já tinha sido assim na segunda temporada com aquele atropelamento mal desenvolvido), mas nada que afetasse o todo de forma efetiva. O enfoque foi o (cada vez maior) envolvimento bem passional de Carrie com Brody, que passou metade da temporada sem dar as caras. Entretanto, esse sumiço deu munição dramática para uma ambiguidade que é, na verdade, a grande personalidade da série. É nela que toda a história foi desenvolvida e nessa temporada, houve uma tentativa de evocá-la mais amplamente. Claro que a fragilidade da proposta também foi aparente, mas as expectativas não podem mirar o impacto da estreia, mas sim o desenvolvimento dela. A tentativa foi válida, rendendo cenas e encadeamentos interessantes, e principalmente as melhores cenas para o ator Mandy Patinkin, excelente como o Chefe de Divisão da CIA. 

Episode 310

O último episódio da temporada – “The Star” – realinhou algumas questões, mas acabou de forma surpreendente não deixando a menor brecha sobre que caminho seguir daqui pra frente. E aí que “Homeland” vai trilhar para onde seguir pois os acontecimentos da terceira temporada mexem até com sua estrutura dramática principal. A já confirmada quarta temporada está sendo aguardada por uma audiência ainda maior e por uma crítica especializada um tanto intrigada com a coragem de sua (até então) proposta de reinvenção.

Homeland” ainda é uma das melhores séries no ar hoje e acho muito difícil que essa alcunha retroceda.

  • Maritza Didio

    Dá um frio na barriga! Homeland é uma delícia. Desejo criatividade para não sofrermos uma desilusão.