em

“The Last Kingdom” é mais uma opção de trama épica na TV

A série “The Last Kingdom” tem sido chamada, desde a divulgação de suas prévias, de “resposta britânica a Game of Thrones”, ou “Game of Thrones realista”. Na verdade qualquer comparação com a adaptação da HBO para a obra de George R.R. Martin para a TV soa no mínimo simplista. Tudo bem que a nova série da BBC (colaboração da Carnival com a BBC America), adaptação da obra “Crônicas Saxônicas” (The Saxon Stories) de Bernard Cornwell, traz violência gráfica, um tom sombrio, se passa na idade média e a princípio também não apresenta a dicotomia entre bons e maus. Mas as semelhanças param por aí.

Na trama de “The Last Kingdom”, se passa no século IX no que hoje é conhecido como a Inglaterra e na época era constituída de vários reinos independentes. As terras anglo saxônicas são invadidas pelos nórdicos, que se estabelecem em alguns territórios, enquanto o reino de Wessex resiste. A história se inicia durante a invasão, quando o protagonista, o saxão Uthred, ainda é uma criança, seu pai morre nas mãos dos invasores e ele é adotado e criado como um Dane. Na juventude seu destino é marcado pelo dilema entre sua nação de nascença e o povo que o criou e o tornou um guerreiro. E assim é trilhado seu caminho rumo à construção de um novo reino.

O argumento da série condensa os dois primeiros romances que compõem a obra: ‘O Último Reino’ e ‘O Cavaleiro da Morte’. A abordagem adulta e o cenário medieval fazem com que as comparações com “Game of Thrones” se tornem inevitáveis, assim como a série da HBO era constantemente comparada com O Senhor dos Anéis, dizia-se que se tratava de uma versão adulta e com sexo da obra de Tolkien.

No caso de Kingdom, é óbvio que a BBC empreendeu a série na esteira do sucesso na TV do sucesso do canal a cabo norte americano. No entanto ainda é cedo para dizer se seguirá os mesmos passos no que diz respeito a fenômeno de mídia. O que se pode dizer da trama é que é bem menos complexa, com um protagonista definido, e que provavelmente não morrerá na primeira temporada. A princípio não há bons e maus, mas, a menos que haja uma reviravolta mais adiante, os nórdicos são o que se aproxima de vilões, digamos assim. Afinal de contas estamos falando do nascer de uma nação, e é sempre há um ranço quando se fala de invasores ou colonizadores.

the-last-kingdom-series-bbc-historia-inglaterra

Alexander Dreymonds, que interpreta Ulthred, é convincente, assim como boa parte do elenco. Brilhante mesmo é a participação de Rutger Hauer no primeiro episódio. Como já se tornou praxe nas atuais produções para a TV há um esmero na concepção visual e na reconstituição de época e as belas paisagens da Hungria (as filmagens foram feitas em Budapeste) se fazendo passar por Inglaterra medieval dão suporte à eficiente fotografia.

Resta aguardar para se ter certeza se “The Last Kingdom” irá manter o bom nível mostrado até aqui (a série está em seu quinto episódio) que se mostra uma opção para os fãs de idade média e tramas históricas em geral.

the-last-kingdom-bbc

Deixe uma resposta

Publicado por Cesar Monteiro

Cesar Monteiro

Um viciado em cultura pop que adora compartilhar seu vício com o maior número de pessoas possível

“Aliança do Crime” e o lado sombrio de Johnny Depp

“Dheepan – O Refúgio”, filme de Jacques Audiard