em ,

“Contos Negreiros do Brasil” em cartaz on line no mês da Consciência Negra

Baseado na obra de Marcelino Freire, espetáculo contextualiza dados estatísticos do negro e da negra no Brasil

O espetáculo “Contos Negreiros do Brasil”, de Marcelino Freire e direção de Fernando Philbert, será apresentado em plataforma virtual, de 09 a 30 de novembro, em comemoração ao mês da Consciência Negra.

O ator, diretor, dramaturgo, cientista social e filósofo Rodrigo França encabeça a encenação realizada ao vivo com participação dos atores Aline Borges, Marcelo Dias, Milton Filho e Valéria Monã.

“Contos Negreiros do Brasil” é um espetáculo documentário sobre a condição real e atual da negra e do negro no Brasil; seja o jovem estudante, o gay negro, a negra hipersexualizada pela sociedade, o menor infrator, a prostituta ou a idosa. A peça também faz uma grande homenagem aos personagens negros que fizeram história, mas que foram esquecidos ou embranquecidos, como: Machado de Assis, André Rebouças, Carolina Maria de Jesus, Virgínia Bicudo e Lima Barreto.

Os personagens veem as cenas por meio de estatísticas apresentadas pelo ator, sociólogo e filósofo Rodrigo França, com dados atuais que são expostos para o público. Os atores Aline Borges, Marcelo Dias, Milton Filho e Valéria Monã interpretam personagens contidos nos 12 contos do livro “Contos Negreiros” (Prêmio Jabuti – 2006), de Marcelino Freire. A direção é de Fernando Philbert e a direção musical é feita pela Maíra Freitas. As músicas do espetáculo são cânticos milenares da cultura Iorubá, vinda da cultura africana.

O país de “Contos Negreiros do Brasil” é a demonstração de uma parte dos Brasis existentes. Encená-lo é necessário, onde quebrar a ideologia da ―democracia racial reflete os dois Brasis reais que predispomos. Sem fazer um recorte racial, o cenário é visto de forma romantizada, sem a realidade das periferias, da maioria que não se enxerga na teledramaturgia e nas propagandas na TV, das solidões dos becos, da comunidade penitenciária que é monocromática, do analfabetismo que rende muito dinheiro, da prostituição pela sobrevivência mínima, do noticiário policial, das taxas de homicídio, gravidez precoce e da violência doméstica.

Ficha técnica:

Texto: Marcelino Freire
Direção: Fernando Philbert
Assistente de Direção: Mery Delmond
Direção Musical: Maíra Freitas
Elenco: Rodrigo França, Aline Borges, Marcelo Dias, Mery Delmond, Milton Filho e Valéria Monã
Cenário e Figurino: Natália Lana
Iluminação: Vilmar Olos
Edição Audiovisual: Pedro Carneiro
Pesquisa: Rodrigo França
Produção: Gabrielle Araujo [Caboclas Produções]
Idealização: Fernando Philbert e Diverso Cultura e Desenvolvimento

Serviço:

De 09 a 30 de novembro
Todas as segundas – às 21h
Classificação: 12 anos
Duração: 75 minutos
Ingressos a partir de R$ 15,00 – disponíveis no Sympla.

Sinopse:

Um espetáculo documentário sobre a condição real e atual da negra e do negro no Brasil. Os personagens veem as cenas por meio das estatísticas apresentadas pelo sociólogo e filósofo Rodrigo França, dados atuais que são expostos para a plateia. Os atores interpretam todos os personagens contidos no livro de Marcelino Freire, “Contos Negreiros”.

O público é levado a presentificar índices estatísticos, contextualizados com cenas que reproduzem dores, paixões, medos, alegrias e angústias. A carne negra é exposta em suas dimensões e experiências reais, sociais e culturais.

Participe com sua opinião!