em , , ,

Festa Literária Noroeste (FLINO) apresenta programação multicultural

Com atividades presenciais e virtuais, a 2ª edição da FLINO homenageia o geógrafo Milton Santos. A programação multicultural é composta por saraus, slam, rodas sobre literatura, contação de histórias, teatro, música e mais.

Poetas, escritores(as), slammers e demais artistas da palavra participam da 2ª Festa Literária Noroeste (FLINO), que acontece de 29 de novembro a 5 de dezembro. Durante os sete dias da festa, a maior parte das atrações acontecem de modo virtual, com transmissão online por meio do Youtube e Facebook da FLINO. Haverá, ainda, algumas oficinas e atrações nas bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura da região e também nos CEUs (Centros Educacionais Unificados).

Com o mote “CHÃO: sob o que penso, piso e sou”, o objetivo desta edição é evidenciar as potências encontradas nas periferias como lugar pulsante de literatura, arte e cultura. O homenageado da FLINO 2021 é o geógrafo Milton Santos, considerado um dos maiores intelectuais negros do século 20 e uma grande referência nas reflexões sobre território.

“O objetivo da festa é fortalecer a cena cultural e literária dos bairros da região, assim como ampliar a articulação e parceria entre as bibliotecas, equipamentos públicos, coletivos de cultura e comunidades do território. Outro objetivo, ainda, é reforçar a importância dos movimentos negro, indígena, de mulheres, LGBTQIA+ e PCD, por meio de uma programação que reflita os diferentes aspectos do território noroeste”, aponta Sandro Coelho, bibliotecário da Biblioteca Brito Broca, que também integra a FLINO.

Programação multicultural

A festa terá mais de 25 atrações, com transmissões ao vivo e também atividades presenciais. Haverá contação de histórias, intervenções poéticas individuais, espetáculos de teatro, exibição de documentário, música e performances, além de oficinas (faça aqui sua inscrição), rodas de conversa sobre literatura, território e temas ligados às questões étnico-raciais. Haverá também uma feira virtual de livros de escritores(as) independentes da região. (Programação completa abaixo).

O chão contra o cifrão

A abertura acontece no dia 29/11, às 20h, com a roda de conversa “O Chão contra o Cifrão”, título de um artigo escrito por Milton Santos em 1999 sobre as territorialidades brasileiras, que continua atual após duas décadas. Além de marcar o início da festa, a mesa homenageia o geógrafo, com uma conversa entre o professor Billy Malachias, do núcleo de Apoio à Pesquisa e Estudos Interdisciplinares do Negro Brasileiro da USP, e Anthony Veríssimo, graduando em Direito, escritor e membro dos Guardiões da Floresta. A mediação é da professora de geografia da rede municipal de Perus, Rosângela André.

Democratização da Literatura

No dia 30/11, terça-feira, às 21h, acontece a roda de conversa “Democratização do Acesso à Literatura”, que contará com a participação da escritora e jornalista Bianca Santana, autora da biografia de Sueli Carneiro “Continuo Preta”; Carol Araújo, gestora da biblioteca comunitária Cine Teatro Pandora – Ocupação Artística Canhoba; Franciele Busico Lima, coordenadora Geral do Centro de Educação de Jovens e Adultos – CIEJA Perus, com mediação de Sandro Coelho, gestor da Biblioteca Brito Broca, em Pirituba.

Oralituras e Escrevivências

Já na quarta-feira, 1/12, às 20h, o bate-papo é sobre Literatura Independente e contará com a presença de duas escritoras e poetas da região. Sônia Bischain, autora de “Nem tudo é silêncio” e colaboradora de vários outros livros das periferias; Gioh Fernanda, autora de “No Balanço da Paixão”. A mesa contará com mediação de Israel Neto, escritor e cofundador do coletivo Literatura Suburbana, autor de “O Amor Banto em Terras Brasileiras”.

A importância das festas literárias periféricas

No dia 2/12, quinta-feira, às 20h, acontece também roda sobre a importância das Festas Literárias Periféricas, com a presença de Suzi Soares, idealizadora da Felizs (Festa Literária da Zona Sul), Ana Meira da Flipenha (Festa Literária da Penha), com mediação de Natália Santos.

Sobre o homenageado

Um dos mais importantes geógrafos brasileiros, Milton Santos nasceu em Brotas de Macaúbas, na Bahia, em 3 de maio de 1926. Já aos 13 anos, lecionava matemática. Aos 18, ingressou em Direito na Universidade Federal da Bahia. Desenvolveu atividades jornalísticas em Ilhéus (BA) e escreveu o livro “Zona do Cacau”. Lecionou Geografia Humana na Universidade Católica de Salvador entre 1956-1960. Se tornou Professor da Universidade Federal da Bahia em 1961 e Professor Emérito da USP em 1997. Foi um dos maiores expoentes da renovação da geografia no Brasil nos anos de 1970 e um dos grandes pensadores sobre a temática da globalização, antes mesmo do tema. Foi vencedor do prêmio Vautrin Lud, o equivalente ao Nobel da Geografia, em 1994. Morreu em 2001, em São Paulo.

Sobre a FLINO

A FLINO nasceu da união de artistas independentes, coletivos, articuladores culturais e representantes de movimentos sociais, juntamente a trabalhadores de equipamentos públicos locais, que entenderam a importância de uma festa para estimular e dar visibilidade à cena literária periférica da região noroeste. Em dezembro de 2020, ocorreu virtualmente a 1ª FLINO, impactando mais de 50 mil pessoas. Pautada pela valorização das iniciativas e produtos culturais locais que reflitam as potencialidades e características de seu território, a FLINO tem como objetivo incentivar a produção literária nas suas mais diversas formas.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

1º DIA | 29/11

20h | MESA DE ABERTURA – O CHÃO CONTRA O CIFRÃO (20h) | Online no FB e YT da FLINO

2º DIA | 30/11

14h | Ateliê da Memória e da Oralidade: no rastro do quilombo | Google Meet | Inscrições via formulário

21h | Roda de Conversa: Democratização do Acesso à Literatura | Online FB e YT da FLINO

3º DIA | 1/12

14h | Oficina Os Caminhos de Carolina Maria de Jesus | Online no FB e YT da FLINO | Inscrições via formulário

18h | Espetáculo Juracy Boca Materna | Online no FB e YT da FLINO

20h | Roda de Conversa: Literatura Independente | Online no FB e YT da FLINO

4º DIA | 2/12

10h | Oficina Produção de Fanzine | Online Google Meet | Inscrições via formulário

15h | Intervenção Poética Cabocly | Presencial CEU Pera Marmelo

18h30 | Rap e Poesia: Olha Ela | Online no FB e YT da FLINO

20h | Roda de Conversa: Festas Literárias Periféricas | Online no FB e no YT

5º DIA | 3/12

10h | Contação de Histórias: As Contadeiras e seus Canteiros | Presencial Biblioteca Brito Broca

14h | Oficina de Slam | Presencial CEU Vila Atlântica

20h | Batalha da 16 | Online pelo FB e YT da FLINO

6º DIA | 4/12

11h | Oficina: Construção da Fubica (Movimento Negro Unificado) | Online e Presencial na Biblioteca Padre José de Anchieta

13h | Roda de Conversa Favelas e Aldeias: narrativa coletiva, sintonia na mensagem | Online no FB e YT da FLINO

15h | Feira de venda de livros da FLINO | Online no FB e YT da FLINO

17h | Curta-Metragem Como Recuperar o Fôlego Gritando | Online no FB e YT da FLINO

18h | Roda de Conversa Literatura, Futebol e Batucada nos terrões da noroeste | Online no FB e YT da FLINO

20h | Slam do Pico | Online no FB e YT da FLINO

7º DIA | 5/12

11h | Oficina Territórios, Memórias e Identidades | Google Meet | Inscrições via formulário

13 | Apresentação: A história da Capoeira, contada por nós pra nós (13h) | Online no FB e YT da FLINO

15h | Feira de vendas de livros da FLINO | Online no FB e YT da FLINO

17h | Intervenção poética: Do Haiti ao Brasil, sonho de um haitiano em trânsito | Online no FB e YT da FLINO

18h | Apresentação: ETHNOKHAOSS – a inversão do etnocídio | Online no FB e YT da FLINO

20h | Encerramento com Saraus da Noroeste | Online no FB e YT da FLINO

Serviço

2ª Festa Literária Noroeste (FLINO)

Data: de 29/11 a 5/12
Programação e Formulário de Inscrições das Oficinas: https://linktr.ee/flinoroeste

Facebook: https://www.facebook.com/flinoroeste/

Instagram: https://www.instagram.com/flino__/

YouTube: https://bit.ly/youtube-flino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *