Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre chega a sua 11ª edição com mostras de cinema e exposição

A Capital gaúcha recebe festival na Casa de Cultura Mario Quintana, com convidados da indústria audiovisual – como a diretora e atriz Leandra Leal

21
0

Mais uma vez, Porto Alegre torna-se a capital brasileira do roteiro com o 11º FRAPAFestival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre. O evento inicia sua segunda década consolidado como o maior do gênero da América Latina e reunirá 750 profissionais da indústria audiovisual. O festival acontece de 13 a 17 de novembro de 2023, na Casa de Cultura Mario Quintana (R. dos Andradas, 736). Serão cinco dias de palestras, laboratório de roteiros, rodada de negócios, pitchings, mostras de curtas e longas-metragens. Na quarta (15) será anunciada uma grande surpresa para o ano que vem, enquanto os premiados serão divulgados na noite de sexta.

Com lotação esgotada para inscrições de profissionais da área, o FRAPA também oferece atividades abertas ao público geral. Serão exibidos gratuitamente cinco longas e 11 curtas de todo o Brasil, além do lançamento de livros e a exposição inédita “Roteiros de uma Memória”. A seleção de filmes destaca-se pela excelência de seus roteiros. No total, o evento contempla 85 atividades, 140 convidados e 800 reuniões na Rodada de Negócios. Mais de 900 projetos foram inscritos no Concursos de Roteiros e Argumentos.

Com o aquecimento do mercado audiovisual, o FRAPA apresenta estudos de caso de alguns dos maiores sucessos do ano. A análise de “A Vida pela Frente” traz à cidade Leandra Leal, diretora e criadora da atração de destaque da Globoplay. A série mais assistida da mesma plataforma, “Os Outros”, também será discutida no FRAPA. O mesmo vai acontecer com a série indicada à “melhor animação infantil” do Emmy Internacional 2023, “O Menino Maluquinho” (Netflix), e “Cangaço Novo”, superprodução do Prime Video deste ano – com a presença de seus idealizadores. Entre as pautas das mesas de debate estão temas de grande repercussão como inteligência artificial e a greve dos roteiristas nos EUA.

Entre os convidados que vão marcar presença no 11ª FRAPA estão a uruguaia Inés Bortagaray (“A Vida Invisível”), Lô Politi (‘Meu Nome é Gal’), Renata Martins (“Histórias (Im)Possíveis”) e a dupla responsável por “Cangaço Novo”, Eduardo Melo e Mariana Bardan, além de representantes de players de grande destaque no mercado internacional, como Amazon Studios, Conspiração, O2 Films, Paramount Plus, Star Plus, Warner Bros. Discovery, dentre outros.

“O mercado audiovisual brasileiro é uma potência enorme e é fundamental para impulsionar não só a economia, como a cultura, diversidade e a transformação humana. Esse é o olhar que nos conecta ao FRAPA”, aponta Beatriz Cabral, CMO do grupo GOL Smiles. “Estamos muito felizes em contribuir mais um ano como apoiadores de uma iniciativa tão importante”, conclui.

O longa de abertura da segunda (13) é “Levante” (2023), premiado no Festival de Cannes e inédito na Capital gaúcha. Os outros títulos em exibição são o drama “Saudade Fez Morada Aqui Dentro” (2023), o documentário LGBTQIA+ “Corpolítica” (2022) na quarta, e o suspense “Bem-Vinda, Violeta!” (2022) na quinta. O doc “Diálogos com Ruth de Souza” (2022) encerra a seleção na sexta (17). As sessões ficam sujeitas à lotação da sala. Debates com os roteiristas dos filmes também estão inclusos na programação. Todos os roteiros estarão disponíveis no site do FRAPA para download.

Com visitação gratuita, a exposição “Roteiros De Uma Memória”, organizada pela Tertúlia Narrativa, será aberta na terça (14), às 19h, e poderá ser visitada até o fim do evento na Sala Augusto Meyer da CCMQ. Primeira mostra artística brasileira voltada a roteiros de cinema e seus processos de desenvolvimento, traz peças históricas e contemporâneas. A exposição é um convite para mergulhar em um cinema construído por palavras provocativas, afetivas, sonoras e visuais. A atração tem organização e curadoria de Jaqueline Souza e Marcos Hinke.

Este ano, o FRAPA recebe o lançamento de quatro publicações. São elas: “Empoderadas: Narrativas Incontidas do Audiovisual Brasileiro”, de Renata Martins (org.), no dia 15, às 18h30min, na Livraria Taverna da CCMQ. No mesmo local, também serão autografados “História para Matar a Mulher Boa”, de Ana Johann, e “Minha Sombra Luminosa”, de Tomás Fleck, no dia 16, às 17h e 18h30min, respectivamente; e “Quantas Aventuras nos Aguardam”, de Inés Bortagaray, dia 17, sexta-feira, às 18h.

Novamente, acontece o FRAPA[LAB], laboratório de roteiros voltado para os finalistas do Concurso de Roteiros e coproduzido com o Projeto Paradiso, iniciativa filantrópica de apoio ao audiovisual.

“Desde 2019, o Projeto Paradiso se orgulha de ser correalizador do FRAPA[LAB]”, observa Rachel do Valle, diretora de programas da instituição. “Ao longo desses anos, vimos a importância desse laboratório no desenvolvimento de dezenas de obras que seguiram trajetórias significativas para chegar à produção mais qualificadas e estruturadas”, complementa.

O FRAPA é uma realização da Coelho Voador e da Epifania Filmes e tem direção geral de Leo Garcia e produção executiva de Mariana Mêmis Müller, e apoio da Conspiração, Smiles e Projeto Paradiso, dentre outros.

Serviço

XI FRAPA – Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre

Quando: De 13 a 17 de novembro de 2023

Local: Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736)

Festa de premiação: 17/11 (sex), 20h30min no Cortex (Rua Álvaro Chaves, 12)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *