em ,

Teatro do Incêndio encerra projeto de resistência com “Rebelião – O Coro de Todos os Santos”

Nos dias 14 e 15 de dezembro (sábado, às 20h, e domingo, às 19h), o espetáculo Rebelião – O Coro de Todos os Santos finaliza o projeto Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida, iniciado em agosto, que reuniu cinco montagens da companhia. Marcelo Marcus Fonseca, que fundou o grupo há mais de 23 anos, assina o texto e a direção de todas as montagens.

No enredo, Artura (Gabriela Morato), Cacimba (Elena Vago) e Jí (Paula Almeida) saem do interior do país com o intuito de salvar o Brasil, devolvendo para Portugal símbolos da colonização. Para cumprirem a missão eles enfrentam os terríveis Arranca-línguas, figuras míticas que encontram durante a viagem.

Rebelião – O Coro de Todos os Santos é a segunda peça do projeto A Gente Submersa, um trabalho de pesquisa do grupo sobre heranças e descaracterização da cultura e da sabedoria popular pelo esquecimento das raízes que moldaram o brasileiro. Trata da manifestação popular como revide contra seu apagamento, como arma de guerra no combate à intolerância religiosa, à infantilização da cultura produzida atualmente e às ingenuidades que aceitam lutas separadas e compartimentadas na sociedade moderna.

O diretor desabafa: “Esse é o espetáculo ‘de saco cheio’. Saco cheio de insensibilidade, de em cima do muro, de engolir a pobreza de manifestações sociais, políticas e culturais no país de Jorge Amado, Vinícius de Moraes, Nelson Sargento. Saco cheio de dizer que gostamos do que não gostamos, de dar ibope para o que não queremos, de desprezar a cultura do nosso país em prol de uma manifestação rasa. A indústria do entretenimento cria um mundo falso, de barulho ensurdecedor para destruir nossa identidade. Teatro não é entretenimento”.

Rebelião é a revolta de toda a raiz brasileira que se levanta com direito a protestar contra tudo que não lhe representa nas culturas oferecidas pela mídia. Protagonistas nas três montagens do projeto, Gabriela Morato afirma que o trabalho foi fundamental para sua formação como cidadã e como artista. “A mulher é a própria terra, é a vida. Hoje ela descobriu que pode mudar as coisas e que sua força inspira e transforma. Tive a honra de viver nessa trilogia várias faces e idades da mulher brasileira”.

Ficha técnica

Texto e direção: Marcelo Marcus Fonseca.
Figurinos: Gabriela Morato.
Iluminação: Rodrigo Alves, Marcelo Marcus Fonseca e Valcrez Siqueira.
Preparação corporal, coreografias e adereços: Gabriela Morato.
Música ao vivo: Renato Pereira, Luiz Viola, Renato Silvestre, Xantilee de Jesus e Yago Medeiros.
Fotos: Giulia Martins.
Design gráfico: Gustavo Oliveira.
Produção e realização: Teatro do Incêndio.
Elenco: Gabriela Morato, Elena Vago, Marcelo Marcus Fonseca, Letícia Nerak, Valcrez Siqueira, Renato Silvestre, Paula Almeida, Thays Ferreira, Jade Buck, Gui Mameluco, Heloisa Feliciano, Kaena Chioratto e Amanda Santana.

Serviço

Apresentações: Sol-Te
7 de dezembro. Sábado, às 15h30 e às 19h30
Ingressos: Contribuição voluntária. Duração: 1h. Classificação: Livre
Espetáculo: Rebelião – O Coro de Todos os Santos
Projeto: Levante Teatro do Incêndio – Pra Vida e Revida
Datas: 14 e 15 de dezembro. Sábado (às 20h) e domingo (às 19h)
Duração: 90 min. Classificação: 14 anos. Gênero: Drama apocalíptico.
Ingressos. R$ 80,00. Bilheteria: 2 horas antes das sessões. Capacidade: 99 lugares.
Antecipados: https://www.sympla.com.br/teatrodoincendio
Teatro do Incêndio
Rua Treze de Maio, 48 – Bela Vista. São Paulo/SP.
Tel.: (11) 2609-3730 / 2609-8561 – Nas redes: @teatrodoincendio

Deixe sua opinião

‘Fale sobre mim’ será apresentado na Unirio com alunos da Escola Municipal Vera Lúcia Chaves da Costa

“Entre Facas e Segredos” funciona sob as benções de Agatha Christie