março, 2018

17marallday20maiProjeto Feminino toma CCBBs do Rio, Brasília, São Paulo e Belo Horizonte(Dia todo) CCBB RJ

Detalhes

Cantar o lugar onde o feminino está presente em todos e todas: essa é a ideia que guiou a criação do projeto FEMININO, que ocupará os palcos dos CCBBs do Rio, de Brasília, de São Paulo e de Belo Horizonte, em março e maio de 2018.

A estreia da série de espetáculos-encontro acontece no Rio, dias 17 e 18 de março, sábado e domingo, na área externa do Centro Cultural Banco do Brasil. Na etapa carioca, a festa começa às 22h30, no sábado, e às 15h, no domingo, com a participação de DJs, e os shows que trazem os encontros de Elza Soares com Pitty (17) e de Xênia França com As Bahias (18) às 23h30 e 16h30, respectivamente.

No cerne do conceito, o encontro das diversas manifestações do feminino. E se inicia no alinhamento dos discursos de Elza Soares e Pitty nos campos da palavra e da atitude, reforçados pelo contraste de gerações e de históricos pessoais.

A etapa carioca prossegue no dia seguinte, com a voz profunda e a presença exuberante de Xênia França, representante do feminismo negro, que é também vocalista do grupo Aláfia; Xênia apresenta no Rio seu segundo disco, embalado nos tambores e vocais em harmonia. Ela dialoga com As Bahias, duo paulista de vocalistas transgênero, Assucena Assucena e Raquel Virgínia, à frente de um projeto que reúne pegada pop e dançante, postura antimachista e anti-homofóbica e já reconhecida qualidade musical.

Em Brasília (3 a 6/5)

E a mesma dobradinha – Xênia e As Bahias – inaugura o projeto em Brasília, onde a série vai de 3 a 6 de maio. No dia seguinte, poesia, amor e homenagem com Anelis Assumpção e Tulipa Ruiz. As duas levam ao palco o projeto de Serena Assunção, irmã de Anelis – ambas filhas de Itamar -, o disco Ascensão.

Serena, que morreu em março de 2016 aos 39 anos, deixou o disco pronto e Anelis se tornou embaixadora do trabalho, que já contava com a participação de Tulipa, entre outros artistas como Tetê Espíndola, Céu, Moreno Veloso e o Metá Metá. O CD traz cantos dos orixás, projeto erguido desde 2009 e gravado em 2015. Cada faixa do disco é ainda dedicada a uma personalidade que Serena admirava – Elis Regina, Clara Nunes, Luz Del Fuego, Paco de Lucia e Mãe Menininha do Gantois são algumas delas. Anelis, com três discos gravados – o mais recente, Taurina – deixou de lado seu próprio trabalho para essa missão.

Tulipa participou da faixa Ogum no disco de Serena; é uma artista com um sólido discurso de criatividade pessoal, atuando também como ilustradora.

O terceiro show dessa etapa reúne Alice Caymmi, de figura marcante e  voz encorpada, e Jaloo, jovem paraense que mistura pop internacional, eletrônico com música regional. “A questão do gênero sempre esteve latente”, diz ele numa entrevista.[1] Sua aparência andrógina e delicada faz um contraste marcante com a Rainha dos Raios de Alice. Ambos performáticos, impactantes.

Para encerrar, dia 6/5, o encontro que Débora Ribeiro de Lima define como “doce”: a violonista e cantora Badi Assad com a cantora e compositora Tiê. A delicadeza da performance das duas artistas se combina e se multiplica. Com quatro discos gravados, a paulistana Tiê segue carreira sólida; Badi, vinda de família musical, faz turnês internacionais e se dedica à experimentação de sons com o violão, a voz e o corpo.

Em São Paulo  (12 a 14/5)

O primeiro encontro em São Paulo traz… duas cariocas. Fernanda Abreu, garota sangue bom, compositora, cantora, vascaína, nascida na Zona Sul encontra a jovem Iza, criada no subúrbio de Olaria, lançando seu primeiro disco. São artistas com discursos e projetos ao mesmo tempo próximos e contrastantes – gerações diferentes, vivências diversas em uma mesma cidade e a convergência no balanço pop.

O segundo show repete o encontro de Brasília com Anelis Assumpção e Tulipa Ruiz. O terceiro reúne Maria Gadú e Filipe Catto, encontro marcado por contrastes que se complementam. A paulistana Gadú, que traz uma música de extrema delicadeza, nos temas e formatos, interpretada por sua voz forte, encontra o gaúcho Catto, de voz de timbre agudo e um trabalho com temática e letras incisivas.

Em Belo Horizonte (18/5 a 20/5)

O encerramento do projeto, na capital mineira, programa os shows de Maria Gadú e  Filipe Catto,  Fernanda Abreu e  Iza  e Badi Assad com Tiê.

Serviço CCBBB Rio de Janeiro

Sábado, 17/3 – Elza Soares convida Pitty
Domingo, 18/3 – Xênia convida As Bahias
Horários:  sáb às 23h30 (abertura às 22h30)
Dom às 16h30 (abertura às 15h)
Ingressos: R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia)
Bilheteria: de quarta a segunda, de 9h às 21h – Vendas online: www.eventim.com.br
Endereço: R. Primeiro de Março, 66 – Centro – Tel: (21) 3808-2020
[email protected]
Acesso para portadores de necessidades especiais
Classificação indicativa: livre

Horário

Março 17 (Sábado) - Maio 20 (Domingo)

Localização

CCBB RJ

R. Primeiro de Março, 66 - Centro, Rio de Janeiro - RJ, 20010-000

Voltar ao topo
Publicar

Ad Blocker Detected!

Advertisements fund this website. Please disable your adblocking software or whitelist our website.
Thank You!

Log in

Esqueceu a senha?

Já tem uma conta? Registrar

Esqueceu a senha?

Entre com os dados da sua conta para reenviarmos a senha para você.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

To use social login you have to agree with the storage and handling of your data by this website.

Close
of

Processing files…