em ,

CCXP 2018: Disney faz mini D23 em seu painel com Vidro e Capitã Marvel

Cantora Aurora faz interpretação ao vivo do tema de Dumbo; heroína da Marvel tem conteúdo exclusivo revelado

O terceiro dia da CCXP 2018 nesse sábado (8/12) foi o mais concorrido. Longas filas se formavam desde o dia anterior e o motivo era o painel da Disney com presença do diretor M. Night Shyamalan para divulgar “Vidro“, Sebastian Stan, o Soldado Invernal da Marvel e Brie Larson, a Capitã Marvel. A sensação era de estar em uma versão pocket da D23 (evento que ocorre todos os anos nos EUA em que a Disney apresenta suas próximas apostas para faturar alto nas bilheterias.
A atividade começou às 10h30 da manhã com a exibição de “WIFI Ralph”, seguida de uma palestra sobre a nova animação do Mickey, que está completando 90 anos. Depois, o próprio surgiu no palco, ganhou “Parabéns pra Você” com direito a bolo.
Mary Poppins e Dumbo
Os live actions parecem mesmo ter se consolidado. O número lembra bastante  como a nova aposta da Disney. O trailer de O Rei Leão que mobilizou a internet foi exibido no telão do Auditório Cinemark XD e, como era de se esperar, foi recebido por gritos e aplausos efusivos.

CCXP 2018: Disney faz mini D23 em seu painel com Vidro e Capitã Marvel | Agenda | Revista Ambrosia

Também houve um conteúdo de “O Retorno de Mary Poppins” exclusivo para o evento. O filme traz Emily Blunt no papel titulo e a sequência exibida mostra um número musical protagonizada pelo personagem Jack (Lin-Manuel Miranda) que ajuda as crianças e Poppins a encontrar um caminho. O clima lembra bastante o do filme original, com Julie Andrews e Dick van Dyke.
Dumbo mostrou integralmente a cena que vemos no trailer em que as crianças brincam com o elefantinho de soprar uma pena negra, até ele espirrar e levantar um pequeno voo. Em seguida sucedem-se imagens vistas no trailer oficial.A cantora Aurora subiu ao palco e interpretou o tema do filme, ‘Baby Mine’ e foi aplaudida com entusiasmo. A presença da artista, que se apresentou no último Lollapalooza, foi uma das grandes surpresas da tarde.
Vidro, o universo de super-heróis de Shyamalan
Um dos painéis mais esperados da CCXP era o de “Vidro”, filme que encerra a trilogia de super-heróis do mundo real de M. Night Shyamalan. O diretor foi perguntado da receita de um bom suspense. Ele afirmou que em “O Sexto Sentido”, por exemplo, o espectador e protagonista vão aprendendo a jornada do protagonista juntos. Shyamalan lembrou de seus filmes na Índia que fracassaram e que depois do Sexto Sentido, seu interesse era por quadrinhos, por tudo que Stan Lee criou. Daí surgiu “Corpo Fechado”. Também conta que ao longo desses anos Smauel L. Jackson sempre perguntava por uma sequência – “cadê a sequência, motherfucker?”
Sobre escalar James McVoy para “Fragmentado”, o cineasta revelou que o conheceu na San Diego Comic Con e seu cabelo estava voltando a crescer depois de raspar pra X-Men. Justamente aquele visual caberia para interpretar um homem, uma mulher, o que fosse. Foi exibida uma sequência inédita quando Elijah (Jackson) usa a Besta para .agredir criticamente um funcionário da instituição para loucos e fugirem, plano que conseguem executar mas vão ter como obstáculo o personagem de Bruce Willis.

CCXP 2018: Disney faz mini D23 em seu painel com Vidro e Capitã Marvel | Agenda | Revista Ambrosia

Capitã Marvel e 10 anos de MCU
A Marvel Studios está completando dez anos e o painel da Marvel chamou ao palco da CCXP Sebastian Stan, o Bucky;Soldado Invernal. Ele revelou que começou a ler as hqs quando soube que pegaria o papel. “Depois de dez anos em contato com o personagem, é com andar de bicicleta”, brincou. Ele lembrou da cena com Rocket Rackoon, uma das ms legais de Vingadores: Guerra Infinta em que ele gira o guaxinim invocado cada um com uma arma. A cena foi feita sem que um Rackoon estivesse ali, então ele teve que imaginar a até a voz ranzinza do personagem, disse entre risos. Stan Lee foi lembrado e Stan o homenageou e recordou que  criador dos personages MArvel disse a ele que Bucky é um dos mocinhos, não vilão. O painel homenageou Lee com imagens os anos sessenta até os famosos cameos nos filmes do MCU.
A Capitã Marvel em pessoa chegou à CCXP e respondeu quem é Carol Denvers: “a personagem mais forte do universo Marvel”. “É ma história de origem e podemos ver Capitã Marvel e como ela é. A coisa bonita sobre ela é que é durona mesmo antes de ter os super poderes. Incrivelmente inteligente, engraçada e forte e seus poderes a fazem maior do que a vida.

CCXP 2018: Disney faz mini D23 em seu painel com Vidro e Capitã Marvel | Agenda | Revista Ambrosia

Apesar de ter dublês ela também malhou pesado e fez judô, boxe  tae kwon dô. Perguntada sobre o que sentiu quando vestiu o traje pela primeira vez, Brie disse que a primeira coisa que pensou foi “vou ganhar uma personagem na Disney?” e a segunda foi “como eu vou ao banheiro?”. E ela manda uma mensagem especial para as meninas: “eu fiz para vocês”. Também foi exibida uma sequência inédita.
A heroína aprece sofrendo um experimento de alienígenas. com feixes incidindo em sua cabeça. Corta para uma cena em que ela está saindo de um hangar e indo para uma pista de caças. A sua companheira pergunta: “onde está com a cabeça?” e Carol responde: “nas nuvens e a sua?” “presa ao corpo. Vamos mostrar aos garotos como se faz”. E cada uma entra em um caça. Voltamos para o interior da nave onde ela é vítima de um experimento até que consegue se libertar. Começa a lutar contra todos, pertencentes à raça Skrull. Ela os vence mas acidentalmente um compartimento da nave se abre e a puxa para o espaço. Aí seu capacete surge envolvendo toda a cabeça e ela escapa e um pod. A impressão que ficou foi boa. Vamos aguardar.
 

Deixe sua opinião

Publicado por Cesar Monteiro

Baki – O Campeão, mais um animê na Netflix; veja o trailer

CCXP 2018: Sony surpreende em seu painel com M.I.B, Aranhaverso e Homem-Aranha: Longe de Casa