em , ,

CurtiCurti EitaEita

Uma nova história de amor em “Palavras que borbulham como refrigerante”:

Recentemente, a Netflix adquiriu os direitos de Words Bubble Up Like Soda Pop (Palavras que Borbulham como Refrigerante, em português), o último filme de animação do estúdio Flying Dog. Dirigido por Kyōhei Ishiguro, produtor de Your Lie in April, nos conta uma história de amor cativante entre dois jovens, Cherry e Smile, cujos mundos completamente diferentes se cruzam através de um acidente fortuito.

Através de uma animação original, o estúdio traz-nos com um estilo peculiar um anime  onde predomina o romance, mas com toque de comédia e de mistério.

Análise

O ponto central do anime é a relação entre os protagonistas e, apesar de suas diferenças, formam uma amizade através do interesse mútuo. O principal hobby de Cherry são os haikus (poemas curtos originais do Japão) e com eles consegue transmitir a maior parte de seus sentimentos e, por sua vez, alcança uma narrativa poética na maioria dos diálogos. Por outro lado, o lado inocente e gentil de Smile, traduz seu perfil de influenciador, que vai trazer à tona o lado mais ousado do rapaz.

Por outro lado, aprecia-se como a animação sai do lugar comum e não ambienta a história em uma escola, um local fetichista para anime de romance. Em vez disso, a cidade será o cenário e haverá um confronto entre duas visões do Japão. Cherry representa a tradição com seu hobby, enquanto Smile abrange todos os nativos do digital. As diferentes perspectivas se fundem em um nexo bem comprimido e interessante.

Quanto aos personagens secundários, apesar de não serem muito desenvolvidas, devido à duração do filme, servem como apoio e motivam os jovens nos seus diversos passatempos. Smile é uma influenciadora junto com duas amigas de infância, que a ajudam a conhecer mais Cherry. Os protagonistas não estão sozinhos em nenhum momento e de positivamente nos ensinam seu lado mais humano.

Reviravolta

O anime ganha uma ênfase dramática quando Cherry, que deve deixar a cidade, começa a mudar. Com isso, acrescenta-se um objetivo comum compartilhado pelo grosso dos personagens, que será a busca por um disco de vinil para um velho, apresentado desde o início da história. Graças aos seus círculos de amigos, embarcam nessa aventura para deixar o Sr. Fujiyama feliz.

Com isso, voltam ao tema recorrente no filme, que será a união dos opostos, mas ao mesmo tempo complementares. Enquanto a relação amorosa ocorre entre duas pessoas muito diferentes e como elas se dão bem, o sentimento romântico também une o presente e o passado com a história do velho e sua falecida esposa e o desejo de ouvi-la mais uma vez. Com isso, o amor passa a ser um elemento atemporal e praticamente o elo entre as gerações díspares que a sociedade japonesa apresenta.

Conclusão

Palavras que borbulham como refrigerante (Words Bubble Up Like Soda Pop, 2020) é simples e emocionante, uma homenagem ao amor mais terno e puro e sua trilha sonora traz tudo isso. Une juventude e velhice, compartilhando um mesmo sentimento e como lutar por ele. O uso poético e visual dos haicais marca a originalidade da história, embora para os espectadores fora dessa arte possa ser um pouco estranho, em comparação com a poesia “comum”.  Recomendo para todos aqueles que desejam voltar à nossa adolescência e aos verões da nossa juventude onde os problemas do dia a dia nem existiam.

Nota: Ótimo – 3,5 de 5 estrelas

Uma nova história de amor em “Palavras que borbulham como refrigerante”:
3.5 / 5 Crítico
Avaliação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *