Promover noite de jogos é a melhor forma de se divertir gastando pouco dinheiro. Você convida os amigos para a sua casa, compra bebidas e petiscos no supermercado e o custo é bem inferior a uma noitada em algum bar, mesmo os mais baratos. Nos Estados Unidos essa prática é ainda mais popular entre adultos. Tanto que a variedade de brincadeiras, com ou sem tabuleiros, é bem maior do que a nossa. E esse é o mote de “A Noite do Jogo” (Game Night, EUA/2018), uma mistura de comédia e suspense com um argumento até interessante, mas com tropeços no desenvolvimento que acabam por empalidecer o resultado final.

Na trama, Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams) são um casal apaixonado, unido pela paixão por jogos de adivinhação. Eles participam de um grupo de casais que organizam noites de jogos. O irmão de Max, Brooks (Kyle Chandler), chega com uma proposta nova e inusitada para esquentar a diversão: criar um jogo de detetive com elementos realistas. Na festa, ele acaba sequestrado, levando todos a acreditarem que o sumiço faz parte da misteriosa brincadeira. Os seis amigos competitivos precisam então resolver o caso para vencer o jogo, com uma série de surpresas em seu curso.

A dupla de roteiristas Jonathan Goldstein e John Francis Daley até possui um currículo interessante. São deles os scripts de “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” e da continuação de “Férias Frustradas” (2015), que fora a estreia na direção para ambos. Mas o roteiro desenvolvido por Mark Perez não oferece muita argamassa para se construir uma comédia, se não memorável, pelo menos dissonante da mesmice que assola o gênero – na contramão do terror, esse sim passando por uma fase brilhante.

Jason Bateman (que também está envolvido com a produção), encabeça o elenco com alguns lampejos de graça, mas na maior parte do tempo fica encostado no lugar comum. Kyle Chandler pegou um texto que o força a ficar o tempo inteiro assumindo caras e postura de um idiota. É preciso uma imensa boa vontade para esboçar algum riso com o personagem. Até as reviravoltas do roteiro deixam um amargo gosto de brincadeira sem graça. E há uma incômoda inverossimilhança de algumas situações, como a DR entre o casal Michelle (Kylie Bunbury) e Kevin (Lamorne Morris) em meio a uma corrida contra o tempo – já na altura em que se sabe do perigo real – é uma tremenda desafinada.

“A Noite do Jogo” pode até servir como um passatempo inofensivo para quem não espera mais do que isso. Já quem procura por uma comédia brilhante, que renda muitas gargalhadas irá se decepcionar. O prólogo no início e a luminosa Rachel McAdams desfilando sua graça são de longe as melhores coisas.

Filme: A Noite do Jogo (Game Night)
Direção: Jonathan Goldstein & John Francis Daley
Elenco: Jason Bateman, Rachel McAdams, Kyle Chandler
Gênero: Comédia, Ação, Thriller
País: EUA
Ano de produção: 2018
Distribuidora: Warner Bros
Duração: 1h 40min
Classificação: 14 anos

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here