A nonagésima edição Oscar foi bastante protocolar. Tanto da festa como no anúncio dos vencedores. Até o apresentador Jimmy Kimmel pareceu comedido nas piadas. Se fosse um filme poderia se chamar “Sem Novidade no Front”. A festa foi aberta com referência à primeira entrega de prêmios da Academia de Hollywood em 1929. A imagem em preto e branco no formato 4×3 (tela quadrada) mostrava, ao estilo anos 20, a apresentação dos convidados e indicados aos principais prêmios. O destaque da noite foi mesmo a vitória do mexicano Guillermo del Toro. Seu filme “A Forma da Água” confirmou o favoritismo levando quatro estatuetas, incluindo Melhor Filme e Diretor. Apesar de ter sido o maior vencedor da noite (seguido de “Dunkirk”, com três prêmios, todos técnicos) não alcançou nem metade do número a que concorria (13 no total).

Bom desempenho também teve “Viva! – A Vida é uma Festa”. Além do já esperado Oscar na categoria, a produção da Pixar abocanhou Melhor Canção por ‘Remember Me’. O Brasil depositava suas esperanças em “O Touro Ferdinando”, longa animado da Blue Sky dirigido por Carlos Saldanha. Mas não bater a supremacia da Pixar era tarefa quase impossível. No entanto, temos um motivo para comemorar. “Me Chame Pelo Seu Nome”, coproduzido pelo brasileiro Rodrigo Teixeira, venceu Melhor Roteiro Adaptado, categoria a que era favorito. Também deu o favoritismo em Roteiro Original. “Corra!”, de Jordan Peele, ficou com a estatueta.

Nas categorias Melhor Ator e Melhor Atriz, nada de surpresa. Gary Oldman, o Churchill de “O Destino de Uma Nação”, e Frances McDormand, por “Três Anúncios para um Crime”, confirmaram seu favoritismo. Foi o primeiro Oscar do ator. A caracterização de Oldman como o estadista britânico também garantiu para o filme o prêmio de Maquiagem. Entre os coadjuvantes a briga era mais acirrada e não havia um nome que despontasse nas apostas. Venceram Sam Rockwell (Três Anúncios para um Crime) e Allison Janney (Eu, Tonya).

Photo by Chris Pizzello/Invision/AP/REX/Shutterstock (9448638jd) Variety

O tom de protesto contra os abusos sofridos pelas mulheres na indústria cinematográfica foi mais sutil do que se esperava. Ao contrário do Globo de Ouro, Grammy e BAFTA, não houve uma cor ou adereço lembrando a questão. As mulheres indicadas apenas optaram por uma economia e discrição nos figurinos e joias. O momento mais assertivo nessa questão foi quando Ashley Judd, Salma Hayek e Annabella Sciorra, três mulheres que acusaram Harvey Weinstein de abuso, subiram ao palco para um momento dedicado ao Time’s Up, movimento de artistas da indústria para lutar contra o assédio. “O caminho à frente é longo, mas devagar surge um novo rumo”, disse Judd. “Vamos trabalhar juntos para garantir que os próximos 90 anos continuem a expandir as possibilidades ilimitadas de igualdade, inclusão e diversidade, o ano promete.”

Também houve afirmação no discurso de vencedora de Frances McDormand. Com a estatueta no chão, ela pediu que todas as mulheres indicadas em todas as categorias se levantassem. A atriz disse que elas tem histórias e projetos que precisam ser contados, e convocou as mulheres para escreverem “o roteiro da inclusão”. Por falar nisso, a primeira mulher a concorrer por Fotografia, Rachel Morrison por “Mudbound – Lágrimas Sobre o Mississippi” não levou o prêmio, que foi para “Blade Runner 2049”. Destoou do tom inclusivo da premiação, que deu as duas estatuetas principais a um mexicano, as de roteiro para um negro e para um filme sobre homossexualismo, e o de filme estrangeiro para uma produção protagonizada por uma transexual. O chileno “Uma Mulher Fantástica” foi, talvez, a única surpresa da noite, desbancando o favoritismo do libanês “O Insulto”. É a primeira produção tendo uma trans à frente do elenco a ganhar um prêmio da Academia. Como disseram Jane Fonda e Helen Mirren antes de anunciarem o Oscar de Melhor Ator, os tempos estão mudando.

Na parte do humor, Jimmy Kimmel seguiu um script pouco criativo. O melhor momento certamente foi quando contracenou com um menino que representava sua versão criança. Com uma camisa de Star Wars, ele chamou o elenco do filme “Os Últimos Jedi”, Mark Hammil, Oscar Isaac, Kelly Marie Tran e BB8. O quarteto apresentou os prêmios de Longa e Curta de Animação. Na hora de anunciar o vencedor, o intérprete de Luke Skywalker disse “não dizer La La Land, não dizer La La Land” (em referência à confusão do anúncio de Melhor Filme no último ano). Já a brincadeira em que o apresentador levou Guillermo del Toro, Mark Hamill, Gal Gadot, Ansel Elgort e Margot Robbie para invadir um cinema e entregar guloseimas só serviu para deixar a cerimônia mais longa.

Depois da confusão do ano passado, Warren Beatty e Faye Dunaway foram encarregados de entregar de novo prêmio principal, dessa vez sem troca de envelopes. Uma bela forma de se desculpar pela trapalhada a que submeteram a dupla, que foi recebida com aplausos de pé. Confira abaixo a relação completa dos indicados, com os vencedores em negrito.

Filme

  • Me Chame Pelo Seu Nome
  • O Destino de uma Nação
  • Dunkirk
  • Corra!
  • Lady Bird
  • Trama Fantasma
  • The Post: A Guerra Secreta
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Diretor

  • Christopher Nolan Dunkirk
  • Jordan Peele – Corra!
  • Greta Gerwig – Lady Bird: A Hora de Voar
  • Paul Thomas Anderson – Trama Fantasma
  • Guillermo del Toro – A Forma da Água

Ator

  • Timothée Chalamet – Me Chame Pelo Seu Nome
  • Daniel Day-Lewis – Trama Fantasma
  • Daniel Kaluuya – Corra!
  • Gary Oldman – O Destino de uma Nação
  • Denzel Washington – Roman J. Israel, Esq.

Atriz

  • Sally Hawkins – A Forma da Água
  • Frances McDormand – Três Anúncios para um Crime
  • Margot Robbie – Eu, Tonya
  • Saoirse Ronan – Lady Bird: A Hora de Voar
  • Meryl Streep – The Post: A Guerra Secreta

Ator Coadjuvante

  • Willem Dafoe – Projeto Flórida
  • Woody Harrelson – Três Anúncios para um Crime
  • Richard Jenkins – A Forma da Água
  • Christopher Plummer – Todo Dinheiro do Mundo
  • Sam Rockwell Três Anúncios para um Crime

Atriz Coadjuvante

  • Mary J. Blige – Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi
  • Allison Janney – Eu, Tonya
  • Lesley Manville – Trama Fantasma
  • Laurie Metcalf – Lady Bird: A Hora de Voar
  • Octavia Spencer – A Forma da Água

Roteiro Original

  • Doentes de Amor
  • Corra!
  • Lady Bird: A Hora de Voar
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Roteiro Adaptado

  • Me Chame Pelo Seu Nome
  • Artista do Desastre
  • Logan
  • A Grande Jogada
  • Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi

Filme Estrangeiro

  • Uma Mulher Fantástica (Chile)
  • O Insulto (Líbano)
  • Desamor (Rússia)
  • Corpo e Alma (Hungria)
  • The Square – A Arte da Discórdia (Suécia)

Longa de Animação

  • O Poderoso Chefinho
  • The Breadwinner
  • Viva! – A Vida é uma Festa
  • O Touro Ferdinando
  • Com Amor, Van Gogh

Fotografia

  • Blade Runner 2049
  • O Destino de uma Nação
  • Dunkirk
  • Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi
  • A Forma da Água

Edição

  • Em Ritmo de Fuga
  • Dunkirk
  • Eu, Tonya
  • A Forma da Água
  • Três Anúncios para um Crime

Design de Produção

  • A Bela e a Fera
  • Blade Runner 2049
  • O Destino de uma Nação
  • Dunkirk
  • A Forma da Água

Figurino

  • A Bela e a Fera
  • O Destino de uma Nação
  • Trama Fantasma
  • A Forma da Água
  • Victoria e Abdul: O Confidente da Rainha

Maquiagem e Cabelos

  • O Destino de uma Nação
  • Victoria & Abdul
  • Extraordinário

Efeitos Visuais

  • Blade Runner 2049
  • Guardiões da Galáxia Vol.2
  • Kong – A Ilha da Caveira
  • Star Wars – Os Últimos Jedi
  • Planeta dos Macacos – A Guerra

Edição de Som

  • Em Ritmo de Fuga
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Star Wars: Os Últimos Jedi

Mixagem de Som

  • Em Ritmo de Fuga
  • Blade Runner 2049
  • Dunkirk
  • A Forma da Água
  • Star Wars: Os Últimos Jedi

Trilha Sonora Original

  • Dunkirk
  • Trama Fantasma
  • A Forma da Água
  • Star Wars: Os Últimos Jedi
  • Três Anúncios para um Crime

Canção Original

  • “Mighty River” de Mudbound – Lágrimas sobre o Mississippi
  • “The Mystery of Love” de Me Chame Pelo Seu Nome
  • “Remember Me” de Viva! – A Vida é uma Festa
  • “Stand Up for Something” de Marshall
  • “This Is Me” de O Rei do Show

Documentário

  • Abacus: Small Enough to Jail
  • Faces Places
  • Icarus
  • Last Men in Aleppo
  • Strong Island

Curta-Metragem Documentário

  • Edith+Eddie
  • Heaven Is a Traffic Jam on the 405
  • Heroin(e)
  • Knife Skills
  • Traffic Stop

Curta-Metragem

  • DeKalb Elementary
  • The Eleven O’Clock
  • My Nephew Emmett
  • The Silent Child
  • Watu Wote/All of Us

Curta de Animação

  • Dear Basketball
  • Garden Party
  • Lou
  • Negative Space
  • Revolting Rhymes

Comentar

Please enter your comment!
Please enter your name here