A Promessa do Golfe: Primeira temporada acerta alguns birdies, mas poucos hole-in-ones

62
0

Antes que nós fossemos apresntados a todos os tipos de jogos eletrônicos e às plataformas de mídia social, participavamos de atividades ao ar livre. Seja desenhando figuras imaginárias na calçada com giz ou se envolvendo em esportes competitivos como o Basquete ou o Vôlei, encontravámos maneiras de se entreter ao ar livre.

Nesse sentido, vários animes de esporte foram lançados ao longo dos anos, pegando esse entretenimento para trazer aventuras cheias de ação. Alguns animes bem icônicos o suficiente para tocar a alma, como o lendário Ashita no Joe a Haikyuu, Captain Tsubasa, Slam Dunk, etc, mas nem todos os animes de esporte fazem sucesso.

E Raijingu Inpakuto ou A Promessa do Golfe traz a oportunidade de mostrar um esporte não tão conhecido, com uma primeira temporada que aposta em um estilo cativante para apresentar o anime.

A Promessa do Golfe é um novo anime da Netflix, escrito por Nakaba Suzuki (The Seven Deadly Sins) e animado pelo estúdio Lay-duce. O mangá começou a ser publicado na Weekly Shonen Jump em 1998 e finalmente ganha uma adaptação para anime.

A história segue Gawain Nanaumi, um garoto do interior que adora jogar basquete com seus amigos e vive com seu avô. Gawain tem um talento especial para lançar objetos a grandes distâncias. Eventualmente, ele conhece uma jogadora de golfe profissional chamada Kiria Nishino, que o incentiva a seguir no golfe. Após o avô de Gawain perceber sua paixão pelo esporte, permite que ele viaje para Tóquio e muito mais com Kiria. Gawain espera aprender tudo sobre golfe para se tornar um dos melhores jogadores do planeta.

Primeiramente, o anime em sua primeira temporada oferece um olhar decente sobre o golfe. Aprendemos sobre as diversas regras do esporte, os tipos de tacos utilizados e as estratégias para colocar a bola no buraco.

Além disso, temos o elenco de personagens competindo em diferentes campos de golfe, proporcionando aos espectadores do esporte uma representação autêntica do cenário do golfe e experiências semi-memoráveis ​​enquanto a jornada de Gawain se desenrola. A história também oferece situações curiosas e ocasionalmente tensas que valem a pena.

Alguns cenários notáveis ​​incluem Kiria comprando tacos de golfe para Gawain e Gawain e seu aliado Liebel salvando sua amiga Yumiko de se ferir gravemente. Além disso, a série aborda temas comuns como espírito esportivo, trabalho literário e determinação de maneira eficaz. O jogo de golfe de Gawain com um dos seus rivais que se tornam aliados, Riser, é um bom exemplo. Ambos se esforçam ao máximo para superar o outro.

A história também oferece uma construção de mundo decente, informando o público sobre Tóquio e outros locais e competições de academias de golfe que os personagens enfrentarão. A narrativa faz um bom trabalho em construir a antecipação para os torneios atuais e futuros, garantindo que os jogos atuais tragam uma tensão sutil para ajudar o público a se envolver no desenvolvimento de cada personagem antes, durante ou depois deles.

Apesar de tudo parecer promissor na narrativa de A Promessa do Golfe, o anime possui algumas falhas. Primeiro, nem todos apreciarão a abordagem do anime sobre o golfe. Ao contrário da maioria dos animes de esporte que oferecem um forte realismo, como Slam Dunk, Suzuki dá a alguns personagens habilidades sobrenaturais, semelhantes a outros shonen de esportes como Kuroko no Basket. Desde a jogada “Rising Impact Shot” de Gawain até a “Shining Road” do seu rival Lancelot, alguns podem amar ou odiar essa abordagem.

Além disso, isso torna os resultados de alguns jogos de golfe previsíveis e tediosos, já que talentos sobrenaturais são frequentemente colocados contra aqueles sem habilidades semelhantes. Embora a história aluda a esse aspecto sobrenatural desde o início e coloque personagens da história sobre-humanos uns contra os outros, a preferência é que a história se aprofundasse nessa ideia, dando a todos uma chance justa.

Abandonar completamente essa noção teria sido outra opção. Além disso, o ritmo da história pode ser problemático. Às vezes, era difícil dizer o interessante lore que Suzuki queria que seus personagens falassem. Introduzir gradualmente esses aspectos críticos sobre o golfe, a academia e as origens de cada competição ao longo do tempo teriam sido benéficas para ajudar o público a acompanhar tudo.

Além disso, o humor pode ser inconstante. Assim como o mangá de Suzuki, Os Sete Pecados Mortais, A Promessa do Golfe oferece piadas sugestivas que podem afastar alguns espectadores, especialmente porque envolvem personagens jovens como Gawain e a irmã de Kiria, Kurumi. Felizmente, o humor oferece momentos de comédia facial e diálogos engraçados para diluir as coisas desconfortáveis ​​quando aparecem. Por fim, a trama da primeira temporada contém várias oportunidades perdidas, triunfos irreais e momentos questionáveis. Sem spoilers, a reunião de Gawain com um certo personagem é um grande exemplo do primeiro, e sua vantagem sobre um obstáculo específico de um campo é um exemplo do último.

Além da história, os personagens têm seus altos e baixos. Gawain é um protagonista agradável, um menino divertido e determinado, seu amor pelo golfe faz com que alguns se interessem em jogar também. Sua devoção em melhorar suas habilidades é admirável, e a forma como conforta as pessoas em seus momentos mais difíceis faz o público torcer por ele. No entanto, a sorte de Gawain pode fazer com que outros pensem o contrário. Embora utilize algumas estratégias de suas experiências com Lancelot e Kiria para superar obstáculos, a maioria de suas vitórias parece sem emoção.

Os personagens secundários e semi-antagonistas do anime são satisfatórios. Alguns têm personalidades e momentos cativantes que farão alguém sorrir ou rir. Além disso, alguns recebem uma profundidade decente para atrair o público a lembrar e se importar com eles. Lancelot pode ser o melhor do grupo. Ele estabelece uma rivalidade convincente com Gawain e sua trama envolvendo sua irmã acamada, Kajury, ressoará com o público.

A qualidade visual e de animação da primeira temporada é esplêndida. Ao contrário das últimas temporadas de Os Sete Pecados Mortais, A Promessa do Golfe é visualmente agradável do início ao fim. Ver os jogadores acertando a bola com precisão ou força imensa impressionará o público. Os campos de golfe apreciarão os diferentes layouts, cujos cenários exigem desafio e criatividade. Além de possuir modelos de personagens bem feitos e momentos visuais impressionantes durante as cenas sobrenaturais, a primeira temporada é visualmente atraente. A trilha sonora não é tão estelar quanto os visuais e a animação, a música de fundo cumpre seu papel.

Assim como alguns animes na Netflix, a primeira temporada de A Promessa do Golfe é uma boa produção. Oferece aos fãs um show centrado no golfe. Faz o seu melhor para tornar o esporte interessante para fanáticos e desinteressados. Infelizmente, a história não entrega conteúdo suficiente para garantir um birdie. Esperamos que a segunda temporada mude isso!

NOTA: 7,0

A Promessa do Golfe: Primeira temporada

A Promessa do Golfe: Primeira temporada
7 10 0 1
Nota: 7/10 Ótimo
Nota: 7/10 Ótimo
7/10
Total Score iÓtimo
Cadorno Teles
WRITTEN BY

Cadorno Teles

Cearense de Amontada, um apaixonado pelo conhecimento, licenciado em Ciências Biológicas e em Física, Historiador de formação, idealizador da Biblioteca Canto do Piririguá. Membro do NALAP e do Conselho Editorial da Kawo Kabiyesile, mestre de RPG em vários sistemas, ler e assiste de tudo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *