em , ,

CCXP19: Painel revela processo de criação do Aranhaverso

Evento apresentou Pav Grochola, supervisor de efeitos especiais do Aranhaverso

Pav Grochola, supervisor de efeitos especiais de Homem-Aranha no Aranhaverso, esteve na CCXP19 para conversar com o público sobre esse que é um dos maiores êxitos do cabeça de teia nos cinemas. O longa de animação foi praticamente unanimidade de critica e de público e faturou o Oscar de Melhor Animação.

Ele contou sobre a decisão de fazer uma animação e focada em Miles Morales, uma vez que já havia seis filmes live action protagonizados por Peter Parker. Tecnicamente, não queriam nem algo que fosse cartunesco demais. A inspiração veio mesmo das HQs. Ele queria que qualquer frame do filme que fosse pausado fosse semelhante ao de uma cena de quadrinhos.

Manter a personalidade artística era o mais importante. Para a ambientação o realismo não era o mais importante e sim os efeitos. A fotografia gráfica foi um elemento a que a equipe se ateve. Em vista de dar um efeito mais realista, ainda que de forma estilizada, os planos de fundo da ação eram distorcidos, fornecendo também uma noção melhor de profundidade.

Outro cuidado evitar o Uncanny Valley, ou vale da estranheza, situação em que uma figura humana é bastante realista e ao mesmo tempo falsa. Com isso, os traços dos personagens foram suavizados com contornos de cartoon. Grochola explicou que os olhos de Miles eram grandes e sempre se movimentando para transmitir as dúvidas do adolescente. Já os de Peter Parker são diretos, como sinal de alguém confiante.

Por fim, Grochola ressaltou a importância do artista nesse tipo de filme, pois máquinas nunca substituem humanos. Segundo ele, Homem-Aranha no Aranhaverso foi um grande salto de fé para todos na equipe, e torce para que mais saltos de fé ocorram para que outros filmes como esse sejam feitos.

Participe com sua opinião!

Maestria

Publicado por Cesar Monteiro

VerificadoEscritorVideocastCinéfiloMusicólogoRepórterSuper-fãsPromotor(a)

The Who lança novo álbum chamado… Who

CCXP19: Painel de O Rei Leão conta como o filme foi recriado