Juliette Binoche ressalta a importância da cultura e diz que temos que protestar nas ruas | Filmes | Revista Ambrosia
em ,

Juliette Binoche ressalta a importância da cultura e diz que temos que protestar nas ruas

Evento de comemoração dos 30 anos da distribuidora Imovision teve a diva do cinema francês como madrinha

O Reserva Cultural de Niterói abrigou na noite de ontem a festa de 30 anos da distribuidora Imovision, que tem como foco o cinema mundial e produções independentes. O evento teve como madrinha a atriz francesa Juliette Binoche. Convidados ilustres do cinema nacional, como Patrícia Pillar, Leticia Sabatella, Bárbara Paz e Tonico Pereira também marcaram presença.

Após à cerimônia no teatro Nelson Pereira dos Santos, o filme “A Liberdade é Azul”, dirigido por Krzysztof Kieslowsky e estrelado pela atriz foi exibido em cópia remasterizada em uma das salas do complexo.  O cineasta Cédric Kahn também marcou presença e teve exibição do longa “Feliz Aniversário” em outra sala. Ele elogiou a Imovision pelo trabalho de resistência do cinema francês.

Sobre o impacto da arte no mundo, a diva do cinema francês declarou: “A gente percebe ao estar diante da câmera, as repercussões que pode ter o nosso trabalho e também a gente vê o quão é importante o trabalho dessas distribuidoras que acabam unindo o planeta e compartilhando o nosso trabalho com todo o planeta.”

“Eu sou partidária das trocas. Eu talvez seja a menos francesa de todas as atrizes, trabalhei com muitos diretores estrangeiros, Kieslowsky, por exemplo. A importância para mim dessa ideia de laços entre os países faz todo o sentido”, continuou Binoche.

Ela agradeceu de todo o coração e disse: “eu faço questão de dizer aqui que as artes em geral, a cultura, a música, a literatura, a pintura, fazem a saúda de um país. A saúde do coração, a saúde mental, a saúde espiritual. E quero ressaltar a importância da resistência das novas visões para a humanidade. Isso que faz a humanidade avançar. Temos muita sorte de estarmos trabalhando na França, é verdade, mas quero dizer a vocês que também lutamos muito e quero dizer a vocês para irem à rua protestar.” Nesse momento, arrancou aplausos efusivos da plateia, além de gritos de “fora Bolsonaro!”.A atriz é crítica da política do presidente brasileiro, sobretudo em relação à Amazônia.

É a primeira vez de Juliette Binoche no Brasil. Sobre a possibilidade de filmar no país, ela disse que talvez se receber o convite, e chamou Walter Salles ao palco. O diretor de Central do Brasil declarou disse que já teve como presente a oportunidade de trabalhar com pessoas incríveis, mas o de trabalhar com Juliette ainda não.e espera que ainda possa ter essa sorte.

Já a respeito de como ela vê “A Liberdade e Azul” hoje, a atriz disse: “era um contraste da alegria da filmagem e o peso da história, mas isso me mostrou logo cedo que tudo é possível e tudo é para ser vivido e que essas dificuldades também que valem a pena.”

Foto: Globo/Quem

Deixe sua opinião

Publicado por Cesar Monteiro

Trailer de Emma – adaptação para os cinemas da comédia de Jane Austen | Filmes | Revista Ambrosia

Trailer de Emma – adaptação para os cinemas da comédia de Jane Austen

Tudo sobre Moonshadow, clássico absoluto dos quadrinhos | Quadrinhos | Revista Ambrosia

Tudo sobre Moonshadow, clássico absoluto dos quadrinhos