"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia
TFH_D18_00190.RAF
em , ,

“Os 3 Infernais” é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional

A filmografia de Robbie Zombie (creio que a discografia também) não é para qualquer gosto. As influências do líder do White Zombie estão nos filmes gore, daqueles que não poupam ninguém. O resultado parece sequer importar, mas sim o desconforto que a violência gráfica pode causar no espectador. Se tiver estômago sensível melhor. “Os 3 Infernais” não foge à famigerada fórmula. É a conclusão de uma trilogia que se iniciou com “A Casa dos 1000 Corpos”, de 2003, e teve sequência em “Rejeitados pelo Diabo” (2005).

"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia

Na trama, depois de presos por 10 anos, os “Rejeitos pelo Diabo” estão de volta. Otis (Bill Moseley) escapa da prisão, conhece Winslow (Richard Brake) e planeja um plano para tirar sua irmã Baby (Sheri Moon Zombie) também.

Os Rejeitos seguem seu caminho até o México, matando inúmeras pessoas a caminho. Eles encontram um lugar para ficar, mas logo se deparam com um grupo de assassinos que está atrás desses três procurados, e desse embate, apenas um grupo pode sair vivo.

"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia

Esse aqui não difere muito da linha dos antecessores, embora possa ser notada uma certa sofisticação estética, apesar de um orçamento até um pouco inferior ao dos predecessores. Foram 3 milhões de dólares contra sete milhões de “A Casa” e “Rejeitados”.

Os 3 Infernais é uma grande homenagem ao cinema trash tradicional, aqueles filmes dos velhos grindhouses (equivalente americano aos nossos poeirinhas). É um regozijo para os amantes do derramamento de sangue e situações absurdas.

Pela última vez vemos Sid Haig em um filme de Zombie (ainda há mais dois de que o ator participou ainda por lançar). O ator que participou de mais de cem filmes e séries, esteve em quase todos os filmes do músico/diretor, e ficou marcado como o palhaço macabro Captain Spaulding. Sheri Moon Zombie, esposa de Rob, retorna fazendo uma personagem que poderia perfeitamente ser aproveitada como Arlequina no reboot de Batman e pode-se dizer que é o destaque (certamente proposital) do elenco. Um curiosidade é Dee Wallace, a mãe dos meninos de E.T. fazendo o papel da carcereira da prisão onde Baby cumpre pena.

"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia

“Os 3 Infernais” que peca um pouco pelo excesso, mesmo dentro de sua proposta, mas sua verdadeira finalidade é endossar a declaração de amor de Rob Zombie pelo gênero, que já podia ser vista nos videoclipes do White Zombie nos anos 90. Seu sucesso na música permitiu que exercesse esse outro ofício com paixão, sem dar muita bola para a opinião crítica (que seria invariavelmente desfavorável). Aqui, ele direciona sua produção para a confraria de amantes do cine trash.

O filme foi exibido em cinema por um final de semana nos EUA e foi direto para o DVD/Blu Ray. Aqui pode não durar muito, então, você, fã de terror gore, corra para conferir na tela grande nesse pré-halloween.

Cotação: Bom (3 de 5 estrelas).

Deixe sua opinião

Publicado por Cesar Monteiro

"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia

Queen & Slim – primeiro longa de Melina Matsoukas ganha trailer

"Os 3 Infernais" é mais uma declaração de amor de Rob Zombie ao trash tradicional | Críticas | Revista Ambrosia

Escute sem pressa: José James