em ,

CurtiCurti

The Serpent Rogue | Ouroboros

On Nintendo Switch

The Serpent Rogue | Ouroboros | Críticas | Revista Ambrosia

Em um reino tomado pela intitulada corrupção a livre dádiva da vida está ameaçada. Na verdade ao começo do jogo não se sabe nem se diz muito o que vai se desenrolar na trama. O que percebemos é o que se vê de fato durante os primeiros minutos de gameplay.

O núcleo da tal corrupção ao centro do reino e suas ramificações malignas, possessões e destruições do meio ambiente ao redor. Pra quem jogou Zelda BOTW é muito similar as manifestações do calamity Ganon.

The Serpent Rogue | Ouroboros | Críticas | Revista Ambrosia
Partindo pra ação, em suma, o game tem concepção simples sem grandes mecânicas de combate ou partes frenéticas. Para expurgar a corrupção contamos quase que exclusivamente com a alquimia entre as centenas de insumos variados e coletáveis com receitas para inúmeras finalidades. Dês de curar-se a envenenar e secar o mal disseminado pela corrupção.
Com tal premissa o que resta é explorar os deslumbrantes e peculiares cenários ao som de uma trilha quase perfeita e muito imersiva. Ponto pra minha e já declarada crush do coração com açúcar Team 17.

Ainda não progredi tanto até porque não é um jogo fácil.

Os combates até lembram um pouco os soul’s like da vida, bastante esquiva e poucas chances de golpear.
Desejo sorte a quem se aventurar possa além de obviamente deixar minha forte recomendação pro bonde do faz quem quer.

Nota: Excelente – 4 de 5 estrelas

The Serpent Rogue | Ouroboros
4 / 5 Crítico
Avaliação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Um comentário

#Lançamento'22 Circuito Ambrosia