Babuca Grimaldi faz manifesto socioambiental em forma de MPB em novo álbum | Lançamentos | Revista Ambrosia
em ,

Babuca Grimaldi faz manifesto socioambiental em forma de MPB em novo álbum

Unindo as raízes da música tradicional, do jazz, da música europeia e sul americana, além de inspirações indígenas e da literatura, o cantor, compositor, produtor e arranjador soteropolitano Babuca Grimaldi lança seu novo trabalho autoral “Pindorama Utrópicos”. O álbum, já disponível em todas as plataformas de música digital, marca a maturidade criativa do artista e a busca por representar suas experiências, inquietações e ativismos em forma de arte.

Babuca é bacharel em Música Popular pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e é figura pertencente ao cenário da música de Salvador, atuando como violonista, compositor, arranjador, produtor musical e educador. A concepção musical de Babuca gira em torno da ressignificação das referências estéticas ditas “eruditas” e “populares”, se inspirando nos movimentos antropofágicos da arte brasileira, de apropriação de referências e buscando uma linguagem própria.

Na última década, ele produziu, arranjou e tocou em dois discos realizados em parceria com o músico sueco Sebastian Notini, e apresentou os trabalhos autorais “Saravá, Mestre Aderba!”, “Gabinete de Curiosidades” (também lançado como um livro de poesias), “Arutam”, “Duo SeBaBuCa” (novamente ao lado de Notini). “Pindorama Utrópicos” vem sintetizar essa jornada em sua estreia em disco.

“Trata-se de uma coletânea de canções autorais, interpretações de canções sob novos arranjos e temas instrumentais compostos ao longo dos últimos oito anos de carreira. Ele é alimentado por obras como a encíclica ‘Laudato Si’, do Papa Francisco, e o livro ‘Trópicos Utópicos’, do economista, filósofo e escritor Eduardo Giannetti, além da vivência pessoal no campo do ativismo socioambiental”, conta o artista.

Grimaldi fez de sua busca por uma vida mais sustentável uma luta política. Nos últimos nove anos ele participou ativamente dessa temática, a ponto de representar a Rede Sustentabilidade no pleito, sendo candidato a vice-prefeito de Salvador na última eleição. Até recentemente, vivia na Comunidade e Fundação Terra Mirim, comunidade de orientação xamânica na qual se reconectou com a espiritualidade, com a relação direta com a natureza, com a vida comunitária e com a mobilização social com as comunidades do entorno. Todas essas bandeiras transparecem no novo trabalho.

Babuca Grimaldi faz manifesto socioambiental em forma de MPB em novo álbum | Lançamentos | Revista Ambrosia

“Uso o álbum para buscar instigar uma resposta à questão essencial e extremamente atual proposta pelo citado livro: ‘Se tudo desse certo nessa terra, o que seria o Brasil?’. Ao mesmo tempo em que nos convida à ação de transformar esse exercício lúdico fundamental em movimento e realização”, conta ele.

O álbum ainda conta com a toada “A Parte e o Todo”, composta como uma adaptação de um poema de Gregório de Matos, e uma banda base formada pelo próprio Babuca Grimaldi (violão, voz, arranjos e direção musical), Sebastian Notini (bateria e percussões), André Becker (sax tenor, sax alto e flauta) e Ldson Galter (contrabaixo acústico). Artistas como Rowney Scott, Ivan Bastos, Joatan Nascimento, Mou Brasil, Maria do Sol, Rafael Galeffi, Fabrício Cyem, Rodrigo Sestrem, Marcelo Galter e Matias Traut fazem participações especiais.

A produção musical e mixagem são assinadas por Babuca Grimaldi e Sebastian Notini, feitas no Apipema Studio em Salvador. A masterização ficou por conta de Claes Persson, realizada no CRP Master, em Estocolmo (Suécia). “Pindorama Utrópicos” está disponível em todas as plataformas de streaming de música.

Ouça aqui:

Participe com sua opinião!