em ,

Do folk para o pop: ouça o novo EP de Heitor Vallim

Capa do EP L.O.S.T, de Heitor Vallim
Capa do EP L.O.S.T, de Heitor Vallim

A mudança não foi de uma hora para a outra, mas veio aos poucos. Heitor Vallim começou sua carreira em 2016, influenciado pelo folk estadunidense e a MPB, e hoje, a sua sonoridade conversa com o soft e o indie rock. Com três faixas, em “L.O.S.T” Heitor busca se encontrar, usando a arte para ser livre.

“O novo EP mostra uma sonoridade completamente diferente dos outros trabalhos. Uma nova maneira de compor também foi adotada, onde experiências pessoais foram deixadas mais de lados e as letras se tornaram mais amplas”, revela Heitor Vallim.

Músico e surfista, Heitor Vallim inspirou-se no mar para as canções de “L.O.S.T”. Sobre o seu novo trabalho ele conta que “é sobre essa sensação de estar andando com a maré, sem ter muito controle e constantemente se sentir perdido. Mesmo estando, muitas vezes, em casa”. Entre as influências do EP, artistas como Bon Iver, Ben Howard, John Frusciante, Big Red Machine, Lady Gaga e trilhas sonoras de filmes dos anos 80.

Em “Going Home”, que abre o EP, a temática é mais densa, emulando o sentimento de estar perdido; A faixa “Me Encontrar”, traz um refrão escrito há dois anos, e a letra preferida de Heitor Vallim; Já em “Lost in Home”, o instrumental foi gravado sem nenhuma letra, que foi escrita na hora: “tinha acabado de voltar de uma sessão se surf incrível e de reecontrar uma pessoa que eu nunca devia ter me separado”, relembra Heitor.

Desde 2016 na estrada, Heitor Vallim é um músico santista que une influências do folk estadunidense e a MPB. Na sua discografia, o EP “Naissance” (2016), o álbum “Calvário” (2018) e o EP instrumental “Insomnia” (2019). O EP “L.O.S.T” marca a partida do cantor e compositor para outro país, enquanto inaugura uma nova fase na carreira, com uma sonoridade voltada para o pop.

Em “L.O.S.T” as composições são de Heitor Vallim, que também produziu e gravou o disco, no Red Studio, e no home studio do artista. A mixagem e masterização ficou por conta de Rafael Souza (Lavanderia Estúdio). Participaram do EP os músicos Heittor Jabbur (bateria), Raphael Lapetina (baixo), Gustavo Chinarelli (violino), Rafael Souza (beats e programações) e Heitor Vallim (guitarra, sintetizador, teclados e voz).

Deixe sua opinião

Publicado por OrBe Comunicação

Monster Kanzenban Panini, Batman Tóxico, Coringa bate recorde | Videocast | Revista Ambrosia

Monster Kanzenban Panini, Batman Tóxico, Coringa bate recorde

Brooklyn Sem Pai Nem Mãe - trailer dublado | Trailers | Revista Ambrosia

Brooklyn Sem Pai Nem Mãe – trailer dublado