em ,

TopTop

Livro aborda o fascismo e a industria de meias-verdades

Publicado pela Vestígio, “Uma breve história das mentiras fascistas”, explica o mecanismo

Em Uma breve história das mentiras fascistas, o historiador argentino Federico Finchelstein explica por que os fascistas consideravam mentiras simples e muitas vezes odiosas como verdade, e por que muitos de seus seguidores acreditavam em suas falsidades.

Ao longo da história do século XX, muitos defensores das ideologias fascistas consideraram mentiras políticas como a verdade encarnada em seu líder. De Hitler a Mussolini, os líderes fascistas capitalizaram com a mentira como base de seu poder e de sua soberania popular.

Essa história continua no presente, no qual as mentiras parecem substituir cada vez mais a verdade empírica. Agora que as notícias reais são apresentadas como “Fake News” e notícias falsas se tornam políticas de governo; Uma breve história das mentiras fascistas incita o leitor a lembrar que a atual discussão sobre “pós-verdade” tem uma longa linhagem política e intelectual que não podemos ignorar.

O AUTOR

Federico Finchelstein é professor de História na New School for Social Research e na Eugene Lang College, em Nova York. Ele é autor de vários livros; incluindo Do fascismo ao populismo na história, Transatlantic Fascism e The Ideological Origins of the Dirty War.

O autor Federico Finchelstein

Seus livros foram traduzidos para vários idiomas, incluindo espanhol, português, turco e italiano. Contribui para os principais veículos de mídia americanos, europeus e latino-americanos, incluindo New York Times, Washington Post, Guardian, CNN, Foreign Policy, Clarín, Corriere della Sera, Nexos e Folha de S.Paulo.

SERVIÇO

Páginas: 176 • Formato: 14 x 21 cm • Acabamento: Brochura • Título original: A Brief History of Fascist Lies • ISBN: 9786586551051  • Área temática: Ciências Sociais, História • Editora Vestígio Tradução de Mauro Pinheiro

Opiniões

Participe com sua opinião!

Carregando

0