https://www.youtube.com/watch?v=Y451H4d5Qn8&feature=youtu.be
em ,

Matheus Who vive um amor de outro mundo em “My Best Lover”

Projeto solo do cantor e compositor carioca Matheus Costa, sua faceta Matheus Who ganha mais uma camada com o single e clipe “My Best Lover”. Explorando novas referências após a canção de estreia do trabalho, “Deeply”, o lançamento encontra o artista entre a decadência de um relacionamento a dois… e uma transformação de outro mundo. A faixa já está disponível para audição nas plataformas de streaming e como clipe no YouTube.

Enquanto suas canções na banda Carmen e o primeiro single “Deeply” mostram uma forte inspiração na vida pessoal de Matheus, em “My Best Lover” ele aborda seu lado mais cômico ao imaginar uma situação inusitada: uma namorada, com quem o relacionamento se resume a silêncios e brigas, dá lugar a um ser extraterrestre com que o artista passa a dividir seus momentos.

“Na letra, eu costumo muito escrever sobre coisas que eu já vivi, mas dessa vez eu decidi me desafiar e escrever uma história em que, claro, vai haver experiências minhas, mas não significa que eu estava passando por isso no momento que escrevi. Eu acho legal que cheguei num ponto nas minhas composições onde posso me imaginar em situações, viver elas enquanto escrevo e retornar pra minha vida real”, analisa Matheus.

Confira o clipe:

Buscando inspiração na sonoridade de artistas do bedroom pop como Clairo, Cosmo Pyke e King Princess, pela primeira vez o artista abriu mão de suas autoproduções, quase sempre realizadas em seu quarto, para experimentar a experiência de dividir esse processo com outro profissional: o engenheiro de som Eduardo Mayrinck. Tudo para criar uma sensação de mergulho em uma história ao mesmo tempo mundana e exótica, fruto de uma exploração de ficção no lugar de uma letra autobiográfica.

“Em ‘My Best Lover’ eu quis criar esse universo e contar uma história: nesse caso, de dois amantes que têm um relacionamento ruim e prestes a acabar. E eu gosto muito quando estou vendo uma série ou filme, quando acontecem reviravoltas na história, então eu queria algo que fosse muito absurdo”, revela Matheus.

O trabalho solo surgiu justamente no quarto do artista, onde compõe canções desde o começo da adolescência. Sempre focado na temática do crescimento e aprendizado pessoal, o artista se utilizou de experiências para desenvolver letras que dialogam diretamente com a sua geração. A identificação instantânea foi uma das grandes alavancas para o sucesso da banda Carmen no cenário indie.

Este é apenas mais um gostinho de Matheus Who, projeto que já tem outras canções compostas e pode ganhar, em breve, um EP.

 

Deixe sua opinião

Avatar

Publicação Build Up Media