em ,

Moreati se despede da década com “Tempo pra dizer”

Capa do single "Tempo pra Dizer", da Moreati
Capa do single "Tempo pra Dizer", da Moreati

O fim de uma década é o início de outra. Enquanto 2020 não chega, a Moreati se despede do ano corrente com o lançamento do single e clipe “Tempo pra dizer”, que marca a nova formação do power trio capixaba. Imersa nas influências do rock e pop indie da banda, a canção usa do deboche para falar sobre o tempo, como um elemento que nunca retorna, mas que nos persegue, de certa forma.

O clipe de “Tempo pra dizer” acompanha a trajetória da protagonista, vivida por Marina Melim, que desfila por uma festa e passa por vários momentos de descontração, e também expurgo. No fim, ela está sozinha e o estopim para suas emoções é quando encontra a foto de um velho amor no bolso, que queima ao fim da história. A ruptura do fim conversa com a maturidade da personagem que entende: tudo passa e está tudo bem.

“A ideia era partir do ponto de vista do narrador no futuro, que olha para trás e reconhece tudo de bom que deixou passar, e que poderia ter aproveitado melhor. Ao se dar conta da sua mortalidade, e do tempo que nunca para, o olhar com nostalgia, torna-se melancólico. Maduro, o personagem enxerga, com a distância do tempo, o macro com mais clareza.”, explica Vitor Locatelli, voz e guitarra.

Com alegria e entusiasmo, a mensagem melancólica sobre o tempo ganha ares bem humorados. No refrão, ao dizer que “sonhou com o amor”, a ideia, segundo o compositor, é fazer as pazes com o passado e entender que ficou uma boa lembrança. Enquanto o eu-lírico, desconstrói as ilusões, para a Moreati, o processo de composição da canção também contribuiu para o fim da visão romântica que existia no início da banda.

“Depois dos dois primeiros anos de banda, resolvemos concentrar nossas energias em novas músicas e na busca por explorar novos ares. Agora com um pouco mais de maturidade e calma, conseguimos olhar para os processos de composição e produção com mais tranquilidade e explorar o que temos de melhor. O desejo é preparar o terreno para um EP de 04 faixas que vai passear além do psicodélico, para as derivações mais suaves do gênero.”, antecipa Vitor.

Há quem diga que, em um relacionamento, depois de dois anos, a paixão dá lugar ao amor. Formada por Vitor, Luiz Alves (bateria) e agora, com Renan Lobo (baixo), a Moreati conta com um pouco mais de dois anos. Neste tempo, a banda foi selecionada duas vezes para o “Viradão Vitória”, um dos mais importantes eventos capixabas; lançou o álbum de estreia “Algum Lugar” (2018), e dividiu o palco com nomes como My Magical Glowing Lens, The Baggios, Deb and the Mentals, André Prando, e etc.

“Mais uma etapa de conhecimento e amadurecimento, com a banda mais consciente dos próprios passos e do caminho pela frente. É uma conversa direta com o que vem pela frente, deixando para trás a empolgação dos primeiros anos e dando boas vindas ao novo. Sai a paixão, fica o amor.”, define Vitor Locatelli.

A ficha técnica do clipe conta com Vitor Locatelli (direção, roteiro, produção e direção de fotografia), Ju Galdis (direção, roteiro, câmera e edição). E também, Marina Melim (roteiro, produção e é a protagonista do vídeo) e Fepaschoal (assistente de câmera). Já o single “Tempo pra dizer” contou com produção musical da Moreati com Jackson Pinheiro, o último que também trabalhou na gravação, ao lado de Igor Comércio. A mixagem é de Jackson Pinheiro, enquanto a masterização é de Igor Comércio. Além da participação especial de amigos da banda.

Deixe sua opinião

Com “Queima”, Alaska anuncia o fim de suas atividades

Uma caixa para ouvir a ‘nata’ do rock