em ,

Viridiana lança minimalista “tua, toda”

Single antecipa álbum “Transfusão” via PWR Records/Natura Musical

Viridiana continua revelando o mergulho íntimo e pessoal do álbum “Transfusão” (Natura Musical), a ser lançado no dia 04/11. Após dialogar com questões identitárias enquanto pessoa trans não-binária em “menina”, “tua, toda” questiona o quanto somos, de fato, completos e o quanto escolhemos entregar a alguém. O single é o primeiro de uma série de lançamentos que celebrarão, ao longo de outubro, mais um aniversário do selo PWR Records, responsável pelo lançamento e gestão de carreira de artistas mulheres no cenário independente nacional.

Partindo da vontade de ser mais minimalista, Viridiana se inspirou por sua sensação de estar “pela metade” ou incompleta enquanto pessoa trans, artista, amiga. Foi então que construiu essa figura detentora de sua “outra parte”, um ser dominante que tem seu coração na mão e o usa como quer. Na submissividade, ela acha a sensualidade – apenas para, no fim de tudo, seduzir e virar o jogo, vencendo o outro e sendo dona de si mesma. Afinal, “e se eu sou tua por inteiro, o que que sobra pra mim?”.

“O espaço sonoro investigou coisas parecidas, principalmente de ser algo que começa super mínimo e sempre cresce. A primeira vez que ouvi a primeira parte instrumental eu me emocionei de verdade. Me lembro de pensar nos timbres e levadas que tem nos discos da Christine and The Queens e da Kimbra, duas referências internacionais muito grandes pra mim. Mas também uma coisa meio ‘e se a Céu e o Noporn fossem fazer um feat meio galeria de arte BDSM?’”, resume.

Viridiana é o projeto artístico de Bê Smidt, multiartista de Porto Alegre. Mesclando referências da canção brasileira com a música pop e eletrônica dançante, a artista produz e compõe todas as suas músicas em seu home studio, sintetizando seus sons e suas verdades. Isso se reflete na releitura do pop brasileiro setentista e oitentista com um olhar contemporâneo que marca o álbum “Transfusão”, antecipado pelos singles “3×4”, “Expectativa” e “menina”.

O lançamento em novembro chegará através da PWR Records, um selo musical e produtora de eventos focados na difusão e promoção dos discursos femininos como potências criativas, não um gênero musical ou tendência de mercado. O álbum de estreia de Viridiana tem patrocínio do Natura Musical, que garantirá a finalização, gravação e lançamento do disco.

Viridiana foi selecionada pelo edital Natura Musical, por meio da lei estadual de incentivo à cultura do Rio Grande do Sul (Pró-Cultura), ao lado de Dessa Ferreira, Pâmela Amaro, Circuito Orelhas, Gravina DasMina e Feijoada Turmalina, por exemplo. No Estado, a plataforma já ofereceu recursos para 39 projetos até 2020, como Filipe Catto, Tem Preto no Sul, Borguetti e Yamandu, Zudizilla, Sons que Vem da Serra e Thiago Ramil.

“A música propõe debates pertinentes, que impactam positivamente na construção de um mundo melhor. Acreditamos que os projetos selecionados pelo edital Natura Musical podem contribuir para a construção de um futuro mais bonito, cada vez mais plural, inclusivo e sustentável”, afirma Fernanda Paiva, Head of Global Cultural Branding.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *