Ambrosia Filmes Premiados com o Bram Stoker são anunciados na StokerCon 2017

Premiados com o Bram Stoker são anunciados na StokerCon 2017

HWA (Associação de escritores de terror) anunciou os premiados com o Bram Stoker de 2016 durante uma cerimônia como parte da StokerCon 2017. Nomeados assim em honra ao autor de ‘Drácula’, os prêmios Bram Stoker são concedidos a obras que sobressaem por sua qualidade e onze categorias distintas, que apresentaremos a seguir. Entre os premiadores anteriormente encontramos nomes como os de Stephen King, J.K. Rowling, George R.R. Martin, Joyce Carol Oates e Neil Gaiman.

Eis os premiados:

  • Melhor Narrativa Gráfica: As histórias de um repórter, Carl Kolchak,  em meio a uma série de ocorrências aterradoras a la Edgar Alan Poe. Kolchak the Night Stalker: The Forgotten Lore of Edgar Allan Poe, James Chambers (Moonstone);

  • Melhor roteiro para cinema/TV: o assustador roteiro de Robert Eggers para o filme The Witch (A Bruxa);

  • Melhor livroThe Fisherman de John Langan, uma narrativa de pactos sombrios, de segredos enterrados em um velho lago e a figura misteriosa do título;

  • Melhor estreiaHaven, do contista Tom Deady, uma nova abordagem do serial killer de tantos filmes e estórias;

  • Melhor livro juvenilSnowed de Maria Alexander, um clube de estudantes céticos confrontam terrores inimagináveis;
  • Melhor obra de ficção (coleção):  The Winter Box, do roteirista de Supernatural e Resident Evil, Tim Waggoner;
  • Melhor contoThe Crawl Space da premiada Joyce Carol Oates que também ganhou com a melhor coleção, The Doll-Master and Other Tales of Terror. 
  • Melhor antologia: Borderlands 6, dos Monteleone, uma família de editores que coleciona contos “escuros” dos melhores escritores;
  • Melhor obra de não ficção: Shirley Jackson: A Rather Haunted Life por Ruth Franklin, a vida e a obra da escritora que trouxe o interesse por rituais, feitiçaria, feitiços e hexágonos a um outro nível;
  • Melhor coleção de poesia Brothel de Stephanie M. Wytovich e um trecho de sua poesia: “I hated myself a little bit more every day, but I saw / no other way out of this; everything became too / much, and when it became too much, I broke, broke / harder and into more pieces than I ever had before.”

Todos ainda inéditos por aqui, mas que já poderiam ser lançados por editoras como a Darkside, que está trazendo bons títulos clássicos, que já ganharam o prêmio anunciado neste início de mês. Aguardamos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Novidades

O legado de The Big Bang Theory

Depois de 12 anos e 279 episódios, a série The Big Bang Theory se despediu. Isso equivale a quase 140 horas de comédia e...

Marcos Valle faz uma dançante e bem-humorada crítica política em “Olha Quem Está Chegando”

Um alerta bem-humorado sobre uma série de malandros vindo para roubar, ora em quadrilha, ora em família está nos versos de “Olha Quem Está...

Cantor francês Vaslo apresenta canção intimista em frente à lendária livraria Shakespeare and Company

A música de Vaslo é delicada, surgindo em meio ao silêncio e à respiração com cordas sutis e uma voz marcante. Isso fica claro...

Dois Barcos e Ventilador de Teto tocam juntas em São Paulo

Uma noite muito especial de aniversário. As bandas Dois Barcos (SP) e Ventilador de Teto (RJ) decidiram comemorar juntas o primeiro ano dos seus...