em ,

Remake de animação japonesa Gaiking usando tecnologia do filme Avatar

Uma imagem previa liberada pela Toei do novo Gaiking

Até ai nenhuma novidade na realidade. Avatar revolucionou o entretenimento apresentando uma nova forma de atrair as pessoas ao cinema, não é a toa que bateu recordes de bilheteria. Conseguentemente é mais que justo que as empresas envolvidas no processo sejam valorizadas. Convenhamos, toda produção que de alguma forma cita que vai usar algo empregado no filme Avatar chama atenção, mesmo que não faça lá tanta diferença. A bola da vez foram os japoneses prometendo um remake da animação Gaiking.

A empresa Light Stage está trabalhando no piloto, ela foi responsável por trazer mais realidade as imagem renderizadas dos personagens de Avatar e ganhou até mesmo um prémio honário da Academia de Engenharia e Ciências pelo excelente trabalho. Só não confundam, estamos falando de computação gráfica e não óculos 3D, pelo menos não por enquanto. Infelizmente muitas das vezes quando falamos em Avatar a única coisa que lembramos são os infames óculos 3D, mas Avatar – como mostrou a empresa Light Stage – foi muito além disso.

A idéia é que o piloto seja apresentado essa semana durante o Tokyo International Anime Fair 2010, o maior evento relacionado a indústria do Anime. Obviamente, espalhar essa notícia antes do evento é mais que necessário para gerar mais curiosidade dos nossos amigos japoneses. Não vai demorar para vídeos caseiros via celular e  posteriormente o vídeo oficial explodirem em um yu-tube-iu da vida. É só aguardar, quando sair lanço a dica no Ambrosia Drops.

Daikū Maryū Gaikingu ou Demon Dragon of the Heavens Gaiking

Para quem não conhece o anime Gaiking, ele conta a história da resistência humana contra os alienígenas do planeta Zela que buscam uma nova casa após seu querido planeta ser engolido por um buraco negro. O cientista Daimonji – chamado tristemente na versão americana de Dr. Hightech… Argh… – na esperança de impedir a invasão alienígena criou o poderoso robô Gaiking. Obviamente Gaiking não surge de graça, um robô em forma de dinossauro chamado Daikū Maryū (chamado de Kargosaur na versão americana) doa parte de seu corpo (sua cabeça) para o surgimento do poderoso robô. Alias, Gaiking possui uma série de robôs menores guardados dentro dele, todos baseados na forma de espécimes de dinossauros conhecidos e eles dão suporte as missões dos mocinhos em ambientes especiais aonde um robô gigante não é bem vindo. Não precisa dizer que isso tudo depois era convertido em divertidos brinquedinhos que eram vendidos para os japoneses não é mesmo?

Nada mais clássico para um roteiro dos anos 70, década aonde os robôs gigantes estavam em alta. Diga-se de passagem, Gaiking foi idéia de Go Nagai, famoso pela série Mazinger Z, mas teve seus créditos retirados pela Toei Animation para evitar pagar Royalties. Safadinha essa Toei Animation não?

Agora é só aguardar o que o pessoal que trabalhou em Avatar está fazendo para esse possível retorno de Gaiking, sem óculos 3D, vale lembrar novamente…

Deixe sua opinião

Publicado por Phil Souza

Quartas de Sangue e Riso #3 – The Big Bang Theory. Bazzinga!

Ilha do Medo – Não se deixe enganar pelo título.