em ,

Biltre faz ponte entre Rio, Pará e Pernambuco em novo single

Um som pop, delirante e moderno se encontra com tradições regionalistas brasileiras, sempre foi uma das características da banda carioca Biltre. Agora, com o single “Aceitar”, eles ampliam esse horizonte com a sonoridade de Lucas Estrela e de Lenine, um dos ícones da MPB contemporânea.

“Aceitar” é sucessor de “Vamos gozar”, single em parceria com a cantora Letrux, e “Lara”, com a banda Tuyo em uma série de colaborações que resultará em um EP da Biltre.

Formada por Arthur Ferreira, Dioclau Serrano, Diogo Furieri e Vicente Coelho, a banda traz um lado lírico entre o deboche e a sinceridade escancarada, embalado por melodias rasgadas e dançantes. Esse é o fio condutor de seus dois primeiros álbuns, formada em 2011: “Bananobikenologia” (2015) e “Nosso Amor Vai Dançar” (2018). Recentemente, o grupo recriou algumas de suas canções em formato acústico no EP “Let It Biltre” (2019).

“Essa música era uma que estava pronta há algum tempo e era algo mais próximo do pop rock dos anos 80. É uma faixa sobre perdas e sobre a esperança de recomeçar. Ela fugiu muito do clima bem-humorado das músicas da Biltre e pensamos em ter alguém mais clássico da MPB gravando a voz. Na hora pensamos com o Lenine, que já tinha comentado com a gente que via nossos clipes, que curtia o nosso trabalho. E ele aceitou de primeira. Ficamos surpresos ao ver ele gravando, com o poder de mergulhar na música e interpretar coisas que estão muito além do que a gente tinha composto”, conta Dioclau.

Notório pela poesia de suas composições e pela força de suas músicas, Lenine é um expoente da cultura brasileira e pernambucana pelo mundo. Com quase 40 anos de carreira, ele lançou 13 álbuns, incluindo “Em Trânsito”, que venceu o Grammy Latino na categoria rock alternativo em 2018. “Aceitar” mostra outra faceta do artista, fora de sua zona de conforto.

“A Biltre tem uma vibe maravilhosa, bem humorada e muito leve. A gravação foi como é a banda, divertidíssima!”, conta Lenine.

Completa o time o músico, compositor e artista visual Lucas Estrela. Destaque da renovação da música paraense e da nova guitarrada, ele se apresentou recentemente no palco Sunset do Rock in Rio.

“Paralelamente ao Lenine, buscamos o Lucas Estrela pois queríamos alguém que entendesse da linguagem do tecnobrega. Musicalmente foi muito engrandecedor pra gente”, completa Dioclau Serrano.

Deixe sua opinião

Publicado por Build Up Media

Low Roar lança Darkest Hour, segundo single do novo álbum, “ross.”

Universal lança caixa com singles em vinil dos Beatles