em , ,

Julieta Brandão reúne singles no EP “Meeiro”

Álbum sai pelo selo Cantores del Mundo e chega com clipe

A cantora carioca Julieta Brandão reúne as quatro canções já reveladas em seu novo EP, “Meeiro”. A artista entrega canções realizadas ao lado de parceiros de longa data em uma interpretação que dilui as fronteiras entre a música brasileira e a latina. O lançamento é do selo Cantores del Mundo e chega também com um clipe para a faixa “Hueco de paz”.

Julieta Brandão costura sonoridades que dão forma ao trabalho. Em “Torso”, o tempo surge numa referência ao passado – em uma alusão às manifestações políticas dos últimos anos no Brasil. “‘Torso’ foi escolhida como single pelo momento político que vivemos. É uma música densa, que faz referência às manifestações de 2013. A preocupação social e política sempre fez parte do meu repertório”, conta Julieta.

A letra foi escrita como um poema por Liv Lagerblad e foi musicada por Arthus Fochi. A canção ganha contornos de spoken word quando a própria autora surge declamando um outro texto, uma intervenção em forma de resposta à sua poesia original.

Se é o tempo que permite vivências e experiências, é também ele que nos lembra da finitude e da brevidade da vida. É olhando para as duas metades da ampulheta da existência humana que Brandão entrega “Tempo Movediço”. Novamente intérprete da poética dos compositores Lagerblad e Fochi, a artista se debruça sobre as contradições e paradoxos do viver.

Com um olhar de cronista, a letra questiona a passagem da vida à nossa revelia e provoca: será que existe uma cura para o destino, o inevitável desatino? Em meio a essas dúvidas, o instrumental se desdobra em diferentes andamentos, seguindo um compasso tão incerto quanto a própria vida.

Já em “Meeiro” e “Hueco de paz”, Julieta retorna a essa temática temporal que permeia todo o EP, mas com um olhar contemplativo sobre a terra, a chuva, o sol, o vento e com participação da vocalista espanhola Irene Atienza. A poética de “Meeiro” vem da autora Iara Ferreira. A cantautora paulista soma dois álbuns e participa da LUA – Livre União de Autoras. Já “Hueco de paz” é da autoria de Marcelo Fedrá e Arthus Fochi – este último, também presente como violonista nas e produtor e diretor musical de todo o EP.

As canções apontam um ponto de virada na carreira de Julieta Brandão, que é cantora profissional há mais de 10 anos. Após se dedicar ao samba e à música regional, que geraram o álbum “Viramundo” (2016), ela busca um caminho estético diferente no novo trabalho.

“O ‘Viramundo’ era um disco regional, com arranjos elaborados de choro, samba e forró. Nesse EP a gente buscou uma linguagem mais minimalista, experimental. A ideia foi trazer novas estéticas a partir de compositores da cena carioca”, explica Brandão.

Fazer uma ponte e promover a proximidade entre novas vozes de toda a América Latina é a meta da gravadora Cantores del Mundo: combater essa sensação de isolamento, de que o Brasil é uma enorme ilha no meio de países hispânicos. Fundado por Tita Parra, neta da lendária Violeta Parra, o selo está sendo consolidado com a direção de Arthus Fochi e do produtor musical Guilherme Marques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GIPHY App Key not set. Please check settings

Ativista

Publicado por Build Up Media

MusicólogoEscritorPromotor(a)

Morre Marie Fredriksson, vocalista do Roxette

“Contando África em Contos” dia 15 na Casa de Cultura Chico Science