em , ,

Leo Fressato revela “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão”

Faixa integra o álbum “Louco e Divertido”, lançado este ano pelo artista

Após inaugurar uma série de vídeos acústicos com a inédita “Nexo”, o cantor e compositor Leo Fressato entrega mais uma interpretação intimista, dessa vez para a canção “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão”.

A faixa faz parte de seu recém-lançado segundo disco, “Louco e Divertido”, com o qual o artista realizou uma turnê por Portugal no último mês.

A composição singela ocupa menos de dois minutos na lista de faixas do álbum – o que não faz dela uma canção menos memorável. A letra bem-humorada se torna uma carta de amor às avessas, com o artista assumindo suas limitações para criar músicas dançantes. O que poderia parecer antiquado ganha ares modernos em uma pequena comédia de erros.

“Essa é quase que uma canção-vinheta, devido ao clima e ao tamanho reduzido. Uma brincadeira, em tempos de tecnologia, sobre alguém que não consegue enviar uma canção por e-mail e resolve ir ao encontro da pessoas com um violão”, revela Fressato.

Com mais de 15 anos de carreira, o cantor e compositor brasiliense de nascença e curitibano de coração é um artista prolífico, marcado por canções que tratam de amor ou de sua ausência. Transformando sentimentos íntimos em performance, Leo ganhou notoriedade nacional com o hit “Oração”, d’A Banda Mais Bonita da Cidade, e com a faixa “Coisa Linda”, uma parceria com Tiago Iorc.

Em 2013, lançou “Canções para o Inverno Passar Depressa”, com produção musical de Jérôme Gras, um álbum que trazia melodiosidade, romantismo e rancor. Esse espírito está presente no seu novo disco “Louco e Divertido”, que se utiliza de leveza para celebrar o amor, uma inaptidão ao mundo moderno e os términos.

O registro acústico de “Eu Toco Violão Porque Não Sei Apertar Botão” se junta a “Nexo”, marcando o início de uma nova fase. As sessões foram gravadas no Gramofone Estúdio e teve mixagem e masterização de Ian Fonseca. O vídeo foi dirigido por Bernardo Rocha. As versões acústicas chegarão aos serviços de streaming em um EP de três faixas previsto para o final de 2019.

Deixe sua opinião

Publicado por Build Up Media

Bone, de Jeff Smith, vai ganhar série original em animação

Vinicius Castro transforma obra de escritores lusófonos em música