em ,

Mi Kaev faz um mergulho profundo no clipe “Rivers”

Distopia e realidade, passado e presente se encontram no clipe “Rivers”, single da cantora e compositora Mi Kaev. A canção, lançada em maio como parte da Coletânea SÊLA, evoca metáforas e cenários surreais para interpretar uma realidade opressora. Ganhando forma em vídeo, versos que descrevem homens fardados cerceando liberdades alheias dão lugar a imagens oníricas, levando a artista dos rios descritos na canção a conquistar solo firme em ruínas no meio do mar.

Assista a “Rivers”: 

 

Imagética por si só, a letra de “Rivers” pinta um mundo submerso, em que a superfície da água se torna o céu, e os barcos que circulam por ela, tripulados por homens dedicados à regulação do amor, são vistos como “grey castles in the sky”. Apesar da atmosfera lírica densa, o vídeo segue a ambientação climática da música.

- Mi Kaev Rivers 3 1024x575 - Mi Kaev faz um mergulho profundo no clipe “Rivers”

“A ideia era ter algumas imagens na água, no barco, com mais efeito de sonho, de inconsciente, e aos poucos eu ir me apropriando do espaço e ganhando força, colocando os pés no chão e dominando um espaço, as ruínas. O roteiro foi baseado nessa trajetória de sair da contemplação e se posicionar, dominar a locação, afirmar o meu lugar ali naquele castelo cinza. Como se eu surgisse com a força das águas e dominasse o cenário opressor da realidade que a música conta”, explica Mi Kaev, que desenvolveu o roteiro com os parceiros da Andaluz Audiovisual, Marina Gante e Fábio Batista, diretores do clipe, e Rafael Amorim, diretor de arte.

Essa sonoridade foi construída ao lado de Natália Carrera, produtora responsável pela produção musical de várias faixas do EP de estreia de Mi Kaev, a ser lançado, e também por álbuns elogiados – “Testamento”, da banda Pessoal da Nasa, e “Letrux em Noite de Climão”, com o qual venceu o Prêmio Multishow

“Esse lançamento representa a minha afirmação como artista e como pessoa no mundo. Representa a força das águas e o jorrar da criação. Representa a realização de sonhos. A música tem essa força pra mim, da criação, da comunicação com a ancestralidade e com o presente e futuro, através da criação artística. Além disso. Rivers é muito imagética, é distópica, é uma ficção. Tem tudo a ver com sonho, com imagem, com água”, revela Mi Kaev.

- Mi Kaev Rivers 2 1024x576 - Mi Kaev faz um mergulho profundo no clipe “Rivers”

Com a composição de “Rivers”, sua primeira canção, Milena Goldophim fez nascer Mi Kaev, seu projeto solo guiado pelo indie pop experimental e por uma voz única. A trajetória de Mi Kaev também passa pelo audiovisual. Natural de Niterói (RJ), Milena sempre foi aficionada por música e seu poder sobre as pessoas e narrativas. Ela se formou em Cinema pela Universidade Federal Fluminense, visando a trabalhar com trilha sonora. Durante a faculdade e os trabalhos com filmes, dividia seu tempo com projetos de bandas para se apresentar na noite, com covers de Sade, Amy Winehouse, Lana Del Rey e Blondie, onde desenvolveu experiência de palco e iniciou os estudos de teclados e sintetizadores. 

Essa trajetória vai culminar em um EP, a ser lançado ainda em 2019, povoado por faixas onde a vitalidade e a diversidade das suas composições ganham destaque. “Rivers” faz parte do imaginário do compacto, onde pop alternativo se encontra com um clima carioca, flertando com charme, funk e trap. 

Ouça “Rivers”: 

Ficha técnica

Música:

Composição e interpretação musical: Milena Goldophim

Produção musical e guitarra: Natália Carrera

Baixo e engenharia de som: Gustavo Heilborn 

Bateria: Bruno Castro

Mixagem e masterização: Tuto Ferraz 

Clipe:

Produção: Andaluz Audivisual

Direção, Câmera e Edição: Marina Gante e Fábio Batista

Drone: Rodrigo Monteiro (John)

Direção de arte: Rafael Amorim

Produção: Caio Miranda 

Correção de cor: Marcus Cidreira

Stylish: Guilherme Alef

Maquiagem e Cabelo: Bruna Teodora 

Costureira: Carminda

Barqueiros: Sorriso, Moreno e Giovani

Deixe sua opinião

Avatar Boleador

Publicado por Build Up Media

Escritor