Caixa Econômica cria sistema de censura prévia para seus centros culturais | Notícias | Revista Ambrosia
em , , , , ,

Caixa Econômica cria sistema de censura prévia para seus centros culturais

Mais uma triste notícia no Brasil, os principais jornais do país revelaram nesta semana que Caixa Econômica criou um organismo interno para censura prévia de projetos culturais realizados todos seus espaços culturais.

Com as novas regras implementadas, a Caixa realizará monitoramento político e ideológico dos artistas envolvidos em projetos, e não somente profissionalmente, mas também investigando o comportamento do artista e profissionais envolvidos nos projetos em suas redes sociais.

A partir de agora qualquer produção, de peças de teatro a ciclos de debates, de financiamento público ou privado, terá de passar pelo crivo de uma equipe interna de censura ideológica da Caixa Econômica. Vale lembrar claro que a Caixa é uma estatal, logo quem vai custear essa polícia ideológica dentro de um banco será o povo brasileiro.

“possíveis riscos de atuação contra as regras dos espaços culturais, manifestações contra a Caixa e contra governo e quaisquer outros pontos que podem impactar”

“E quaisquer outros pontos que podem impactar”. Vale ressaltar o caráter ambíguo desta frase, que circulou em documento oficial enviado pela Caixa Econômica para seus funcionários de todo país anunciando suas novas regras do ‘fomento cultural’.

Segundo também funcionários da Caixa que receberam o documento, agora existe uma ficha obrigatória para preenchimento com os campos “histórico do artista nas redes sociais e na internet e participação em outros projetos” e “histórico do produtor nas redes sociais e na internet”.

Fica pior ainda. Os funcionários da Caixa relatam nas principais reportagens publicadas até o momento que em palestras e conversas internas, ficou claro que o objetivo é perseguir vozes de dissonância política contrárias ao governo atual. Segundo as diretrizes os relatórios dos funcionários da Caixa deverão contem quaisquer informações sobre posicionamento político dos artistas e produtores envolvidos nos projetos, que serão encaminhados e analisados pela superintendência da Caixa em Brasília e pela Secretaria de Comunicação (Secom) do Governo Federal.

E quando você acha que não pode ficar pior, as novas diretrizes da Caixa Economica para financiar com dinheiro público projetos culturais proíbe também temas e pautas LGBT, que critiquem a Ditadura Militar do Brasil, e até mesmo que apresentem nudez. Chegamos neste ponto!

Nesta semana ao menos três espetáculos já foram suspensos pela Caixa Econômica: ”Abrazo”, “Gritos” e “Lembro Todo Dia de Você”, além de uma mostra de cinema e uma série de palestras.

Deixe sua opinião

Trailer de "Lupin III – O Primeiro" apresenta lindo animê de computação gráfica | Anime | Revista Ambrosia

Trailer de “Lupin III – O Primeiro” apresenta lindo animê de computação gráfica

15 animes mais esperados de 2019! (Outubro) | Anime | Revista Ambrosia

15 animes mais esperados de 2019! (Outubro)