O longa “Construindo Pontes”, de Heloísa Passos, foi o grande vencedor do Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (FICA) 2018. A premiação aconteceu nesse domingo (10/06) na Cidade de Goiás, que sediou o evento. Além de faturar o prêmio principal, o Grande Prêmio Cora Coralina da Mostra Competitiva, a produção também foi vencedora do Troféu do Júri Jovem.

A paranaense Heloísa Passos agradeceu a premiação dedicando sua vitória a todas as cineastas e produtoras de cinema goianas. Ela celebrou a diversidade e a representatividade no cinema. “O ser humano é meio ambiente” disse a vencedora.

Já o prêmio Carmo Bernardes de melhor longa-metragem foi para o documentário italiano “Coros do Anoitecer”, dirigido por Nika Saravanja e Alessandro d`Emilia. O filme italiano mostra a empreitada do compositor eco-acústico David Monacchi para registrar o som de ecossistemas da Floresta Amazônica (leia mais aqui).

O goiano A Viagem de Ícaro, Kaco Olímpio e Larissa Fernandes, foi eleito o Segundo Melhor Filme Goiano. O primeiro ficou com Diriti de Bdé Buré de Silvana Beline. O filme sobre a índia Karajá ceramista também concorria na ABD onde faturou Melhor som e fotografia.

O curta-metragem português Penúmbria recebeu Menção Honrosa e foi também a escolha da imprensa. Já a animação argentina Corp., de Pablo Polledri, foi a escolha do júri popular. Na Mostra ABD Cine Goiás o destaque foi A Piscina de Caíque, Raphael Gustavo da Silva, com quatro prêmios. Confira abaixo a relação dos vencedores.

MOSTRA COMPETITIVA 2018
Grande Prêmio Cora Coralina – Construindo Pontes, de Heloísa Passos

Troféu Carmo Bernardes – Melhor Longa-Metragem – “Coros do Anoitecer” de Nika Saravanja e Alessandro d`Emilia.

Troféu Acari Passos – Melhor Curta ou Média Metragem – Plantae, de Guilherme Gehr.

Troféu João Bennio – Melhor Filme Goiano – Diriti de Bdé Buré, de Silvana Beline.

Troféu – Segundo Melhor Filme Goiano – “A viagem de Ícaro” de Kaco Olimpio e Larissa Fernandes.

Menção Honrosa – Penúmbria, de Eduardo Brito.

Prêmio do Júri Jovem – Construindo Pontes, de Heloísa Passos.

Troféu Jesco Von Putkammer – Filme Escolhido Pela Imprensa – Penúmbria, de Eduardo Britto.

Troféu Luiz Gonzaga Soares – Júri Popular – Corp., de Pablo Polledri.

MOSTRA SANEAGO

“Winding”, do Diretor Avi Belkin.

MOSTRA ABD
Prêmio de melhor atriz: Eliana Santos pelo filme: A Piscina de Caique.

Prêmio de melhor ator: Washington da Conceição – O Bazuka pelo filme: A Viagem de Icaro.

Prêmio de melhor som: Sankirtana Dharma e Guile Martins, filme: Diriti de Bdè Burè.

Prêmio de melhor trilha sonora original: Thiago Camargo, filme: A Piscina de Caique.

Prêmio de melhor montagem/edição: Luciano Evangelista, filme: A Viagem de Icaro.

Prêmio de melhor direção de arte: Ursula Ramos, filme: Hugo.

Prêmio de melhor direção de fotografia: Matheus Leandro, filme: Diriti de Bdè Burè.

Prêmio de melhor roteiro: Raphael Gustavo da Silva, filme: A Piscina de Caique.

Prêmio de melhor direção para: Larry Machado, filme: Kris Bronze.

Prêmio Martins Muniz de melhor filme experimental: “Sete Peles” direção: Ana Simiema.

Prêmio Fifi Cunha de melhor filme de animação: O Malabarista direção: Iuri Moreno.

Prêmio Eduardo Benfica para o melhor filme documentário: “Kris Bronze” direção: Larry Machado consistindo.

Prêmio Beto Leão para o melhor filme de ficção: “A Piscina de Caique” direção: Raphael Gustavo da Silva.

Deixe sua opinião

Sua mensagem
Seu nome